• Informações apuradas pela Agência Mural por meio de dados e entrevistas, buscando ouvir todos os lados envolvidos e seguindo nossa linha editorial.
    Notícia

Como a pandemia deve afetar as eleições nas periferias?; ouça o podcast

Adiada para novembro, a disputa de 2020 elegerá 39 prefeitos e vice-prefeitos. e 664 vereadores na Grande São Paulo

A eleição deste ano vai definir os prefeitos e vereadores que assumirão entre 2021 e 2024. Só na Grande São Paulo, a disputa envolve os cargos de 39 prefeitos e vice-prefeitos, além de 664 vereadores. Como será que a pandemia da Covid-19  já vem afetando a disputa e o que pode vir de bom por aí?

Para entender como as periferias poderão ser impactadas nesse contexto, o “Em Quarentena” conversou com Paulo Talarico, editor-chefe da Agência Mural, que trabalha na cobertura das eleições desde 2012, e com Marcos Agostinho, cientista político da região de Carapicuíba, na Grande São Paulo.

Talarico iniciou a conversa enfatizando que a disputa eleitoral de 2020 é fundamental para as periferias porque ela trata de problemas locais. “É quando os serviços que estão relacionados aos nossos bairros e as nossas cidades são discutidos. Quando as propostas sobre o que não foi feito é debatido. Também para cobrarmos porque temos uma cidade tão desigual”. (ouça a partir de 01:15)

O editor da Agência Mural falou também sobre a atuação dos vereadores e o que o eleitor, sobretudo da periferia, deveria considerar na hora do voto. “Embora seja eleito para a cidade toda, muitos vereadores têm um ponto específico da cidade onde ganha mais votos. É o momento para os moradores observarem o quanto que esses vereadores, […] que têm uma camada regional importante, realmente atuaram nesse tempo todo e o quanto estiveram presentes na cidade”. (a partir de 02:14)

Tendo a pandemia e a quarentena como plano de fundo, ele compartilhou o que a rede da Mural tem acompanhado na pré-campanha eleitoral. “Tem sido bem mais tímido do que nos anos anteriores, quando a gente, nessa fase, tinha uma série de placas de agradecimento de político espalhadas pelos bairros”. (a partir de 03:14)

Paulo disse também que a Covid-19 é um fator importante, que serve como termômetro para os eleitores avaliarem o que os prefeitos e os vereadores de fato fizeram durante esse período de pandemia. E alertou, inclusive, sobre o fato de alguns políticos já estarem se apropriando de ações realizadas nesse período. (ouça em 04:05)

Como exemplo de políticos que já estão usando de forma explícita o coronavírus como propaganda política, o editor mencionou o que aconteceu em Santana de Parnaíba.

“O deputado Marmo Cezar teve Covid-19 e foi tratado no local. Ao sair [do hospital] teve uma salva de palmas, todas as ações foram gravadas em vídeos e mostradas nas redes sociais da prefeitura. O prefeito da cidade é filho desse deputado […] então muitas coisas se misturam durante esse atendimento”. (ouça em 04:57)

Já Marcos Agostinho apontou que aqueles que tiveram envolvimento comunitário em seus territórios durante esse período, pode encontrar mais chances na eleição.

“Na favela de Paraisópolis a estrutura que foi organizada com seus presidentes de rua, representantes, cursos de capacitação, de socorristas e outras medidas de saneamento e higienização, teve um melhor desempenho do que a cidade de São Paulo como um todo”. (em 05:43)

O cientista político também explicou porque acredita que essas movimentações dos últimos meses e o senso de coletividade nas periferias poderá fazer com que haja também maior participação das mulheres negras na política.

“Na política cotidiana e na periferia, onde estão os pretos, são as mulheres que dominam e controlam. […] Então são elas que estão ali à frente de todo o processo e nessa reinvenção da política não tem ilusão de que isso vai acontecer como um grande fenômeno. […] Mas eu imagino que haverá uma maior participação das mulheres negras na política porque também são seus filhos que são assassinados”. (em 06:49)  

Ouça este bate papo completo no Em Quarentena #80: Como a pandemia deve afetar as eleições nas periferias.

Podcast Em Quarentena

Viver em meio ao coronavírus não deve estar sendo fácil para ninguém. Imagina então para quem vive nas periferias. 

O “Em Quarentena” é o podcast especial que a Agência Mural de Jornalismo das Periferias criou neste momento da pandemia. Queremos informar, com notícias do dia a dia, quem mais precisa se virar meio a esse caos.

Você pode receber o podcast diretamente no seu Whatsapp, enviando um “Oi” para +55 11 9 7591 5260. Ouça também no Instagram, Youtube, Spotify, Deezer, Apple e Google Podcast

https://youtu.be/lnXamZm3cUg 

Ira Romão

Jornalista e fotógrafa, correspondente de Perus desde 2018. Atuou quase 10 anos em comunicação corporativa, dedicando-se à responsabilidade social e jornalismo corporativo. Apaixonada por contar histórias e registrar pessoas e momentos por meio da fotografia.

Perus, São Paulo

Comentários