• Informações apuradas pela Agência Mural por meio de dados e entrevistas, buscando ouvir todos os lados envolvidos e seguindo nossa linha editorial.
    Notícia

Em isolamento social, artistas das periferias recitam obras; ouça o podcast

Oficialmente há 53 dias de quarentena, no estado de São Paulo, artista independentes falam como estão sendo os dias em casa

Oficialmente, o estado de São Paulo chegou há 53 dias de quarentena. Viver em isolamento social por conta do coronavírus não está sendo fácil para ninguém.

Para deixar tudo um pouco mais leve, o Em Quarentenaconvidou artistas das periferias para apresentarem seus trabalhos e contarem como estão os dias em casa.

“Rio. Hoje amanheci rio. Não fico no mesmo lugar. Minhas margens não me comprimem. Minhas águas estão a navegar. Hoje amanheci rio. Vou beber e me banhar. Não quero barco. Hoje sou redemoinho”. (ouça a partir de 00:01)

Este é um trechinho do poema que abriu este episódio dedicado à arte. Ele foi escrito por Elizandra Souza que é escritora, poeta, jornalista e mora no Grajaú, na zona sul de São Paulo.

Elizandra contou como está passando a quarentena. “Isolamento social é necessário, mas é muito difícil para quem trabalha na rua, como eu, e ter que permanecer em casa. Mas tá rolando, um dia de cada vez. Um dia menos produtivo, outro lendo bastante e assim vai”. (a partir de 02:03)

A escritora, que é referência em literatura negra e periférica, falou também sobre seu lançamento recente, o livro de contos chamado “Filha do Fogo: Doze contos de amor e cura”. 

“É um livro que foi editado por mim mesma, pelo meu Coletivo MJiba e fala de infância e ancestralidade. Fala sobre o universo e a subjetividade de mulheres negras. Está bem bacana”. (ouça em 02:32)

A moradora de Campo Limpo, Karol Coelho, que também é poeta e jornalista, compartilhou que aproveitou o isolamento para lançar a revista mensal “Um Cisco”, com poesias inéditas. 

“Distribui a primeira edição agora em maio. A ideia é que ela seja mensal. Eu tenho aproveitado esse tempo pra colocar mesmo no papel sentimentos, pensamentos e emoções para superar e poder passar por esse momento difícil de um jeito menos pesado”.  (em 03:01)

Ela recitou um trecho de uma das poesias que estão presentes na revista do mês de maio. “Compulsivamente estou a procura das palavras, do som, do ritmo. Quero encontrar o riso da frase completa. De que jeito posso descrever o temor que sinto? De que jeito posso celebrar os reencontros? Se não choro poesia, magoam meus dedos”. (em 03:25)

O cantor independente Sandro Lira, que atua em coletivos políticos sociais em Osasco, onde mora, compartilhou que está sendo uma fase difícil para os artistas que não contam com apoio de empresário, distribuidora e produtora.  

“Não temos segurança sobre o que vai ser e sobre como a gente vai se adaptar. Nós, artistas, temos a magia de nos reinventar cada vez que uma coisa dá errada. É isso que temos tentado fazer, fechando parcerias, gravando as coisas de casa, fazendo uma produção conjunta”. (em 04:52)

Sandro fez um som com elementos de reggae, MBP e rap. A música se chama “Erro 404”.

O programa foi finalizado com Dona Jacira, que é artista plástica, escritora, palestrante e mãe dos cantores Fióti e do Emicida. 

Moradora da zona norte de São Paulo, recentemente a Dona Jacira lançou um podcast chamado “Estórias de Família”, onde ela revive lembranças e até ensina a fazer bonecas de pano. 

Ela enviou para o podcast da Agência Mural um poema autoral recitado por sua amiga Fátima Farias, que mora em Porto Alegre. Abaixo segue um trechinho.

“Tenho um encontro marcado comigo e a qualquer momento devo me encontrar. Tomara que a outra eu, não tenha passado pelos mesmos caminhos que passei. Que não tenha passado por estradas de entortar a vida”. (em 06:22)

Para conhecer mais do trabalho da Elizandra Souza, a escritora do Grajaú é só buscar no instagram por @elizandra_mjiba, lá também tem o link para comprar o novo livro dela.

E para receber a revista mensal de poesia da Karol Coelho é só mandar um salve pra ela também pelo instagram @kpoiesis.

Para ouvir o som do Sandro Lira e conhecer outras músicas busque por @oficialdeelira.

Essa é a segunda vez que  o “Em Quarentena” dedica um episódio aos artistas das periferias. O primeiro episódio foi o número 5, também disponível no spotify e no youtube da Agência Mural.

Ouça este bate papo completo no Em Quarentena #35: Em isolamento social, artistas das periferias recitam obras.

Podcast Em Quarentena

Viver em meio ao coronavírus não deve estar sendo fácil para ninguém. Imagina então para quem vive nas periferias. 

O “Em Quarentena” é o podcast especial que a Agência Mural de Jornalismo das Periferias criou neste momento da pandemia. Queremos informar, com notícias do dia a dia, quem mais precisa se virar meio a esse caos.

Você pode receber o podcast diretamente no seu Whatsapp, enviando um “Oi” para +55 11 9 7591 5260. Ouça também no Instagram, Youtube, Spotify, Deezer, Apple e Google Podcast

Redação

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias tem como missão minimizar as lacunas de informação e contribuir para a desconstrução de estereótipos sobre as periferias da Grande São Paulo.

Grande São Paulo

Comentários