• Informações apuradas pela Agência Mural por meio de dados e entrevistas, buscando ouvir todos os lados envolvidos e seguindo nossa linha editorial.
    Notícia

Na Grande São Paulo faltam mulheres na política; ouça o podcast

Levantamento da Agência Mural mostra que apenas 8,4% dos vereadores na Grande São Paulo são mulheres

O Em Quarentena” já falou sobre a importância dos vereadores e da política no nosso dia a dia. Neste episódio o tema foi representatividade feminina na política.

De acordo com levantamento da Agência Mural, apenas 8,4% dos vereadores na Grande São Paulo são mulheres, ou seja, de 664 vereadores, só 56 não são homens. 

No caso das prefeituras das cidades, é ainda mais alarmante a falta de mulheres no comando. Atualmente, são apenas três mulheres, que comandam as cidades de Francisco Morato, Santa Isabel e Embu Guaçu.

Essa realidade evidencia um verdadeiro “apagão” político de representatividade feminina nas cidades da região metropolitana. 

Vale lembrar que as mulheres são a maioria no Brasil. Segundo dados do IBGE, representam quase 52% da população brasileira. 

O podcast da Agência Mural mostrou ainda que têm cidades na Grande São Paulo sem nenhuma representante na câmara municipal. Cotia, por exemplo, não elege uma mulher há 32 anos. Isso significa que a última vez que uma mulher foi vereadora em Cotia, o Brasil vivia os últimos anos da ditadura militar. 

Os dados apresentados no programa foram levantados por três correspondentes da Agência Mural: Girrana Rodrigues e Kátia Flora, de São Bernardo do Campo e a Halitane Rocha, de Cotia

A correspondente de Cotia comentou como se sente sendo mulher, não se vendo representada na câmara da sua cidade e ainda descobrindo que seu município não elege uma mulher há três décadas.

“Eu fiquei super intrigada. Sendo periférica a gente sente isso ainda mais na pele, quanto a dificuldade pra conseguir um atendimento médico, vaga na creche ou registrar um boletim de ocorrência para violência doméstica, enfim”. (ouça a partir de 01:43)

Ela reforçou que essas situações são pautas que normalmente as mulheres entendem melhor e lutam a respeito quando estão no comando. Sem elas para olhar essas causas por todas as cidades, tudo fica mais complicado. 

“Uma câmara sem representatividade feminina não me representa. Eu lamento que isso também seja uma realidade de outras cidades da Grande São Paulo, que não é uma exclusividade só nossa”. (a partir de 02:09)

Ao todo, 12 cidades não elegeram nenhuma mulher para os Legislativos em 2016. E no Brasil, elas representam apenas 13% de todos os vereadores do país.

Se você quer entender os motivos que levam a esse apagão de mulheres na política do Brasil, fique atento ao site da Agência Mural: agenciamural.org.br.

Ouça este bate papo completo no Em Quarentena #26 – Segunda Temporada: Na Grande São Paulo faltam mulheres na política.

Podcast Em Quarentena

Viver em meio ao coronavírus não deve estar sendo fácil para ninguém. Imagina então para quem vive nas periferias. 

O “Em Quarentena” é o podcast especial que a Agência Mural de Jornalismo das Periferias criou neste momento da pandemia. Queremos informar, com notícias do dia a dia, quem mais precisa se virar meio a esse caos.

Você pode receber o podcast diretamente no seu Whatsapp, enviando um “Oi” para +55 11 9 7591 5260. Ouça também no Instagram, Youtube, Spotify, Deezer, Apple e Google Podcast.

Redação

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias tem como missão minimizar as lacunas de informação e contribuir para a desconstrução de estereótipos sobre as periferias da Grande São Paulo.

Grande São Paulo

Comentários