• Informações apuradas pela Agência Mural por meio de dados e entrevistas, buscando ouvir todos os lados envolvidos e seguindo nossa linha editorial.
    Notícia

Próxima Parada: histórias de prostitutas das periferias

O assunto de hoje é delicado, então se tiver alguma criança por aí, sugerimos colocar o fone de ouvido. Dados da Fundação Mineira de Educação e Cultura de 2010 apontam que naquele ano o Brasil tinha 1,5 milhão de pessoas em situação de prostituição.

Em maioria mulheres, não importa se trabalham em casas noturnas afastadas ou em regiões centrais de São Paulo. Em comum, muitas delas têm que voltar para o mesmo lugar: as periferias.

No episódio, o “Próxima Parada” conversa com a jornalista Bianca Pedrina, do Nós, mulheres da periferia, uma das responsáveis por uma reportagem especial sobre as prostitutas durante a pandemia, e também conhece a história da Vanessa, que começou a se prostituir aos 15 anos.

PRÓXIMA PARADA

Parceria entre a Agência Mural e o Spotify, o Próxima Parada conta com a colaboração de jornalistas vindos dos bairros periféricos da Grande São Paulo. Para ouvir o episódio, basta clicar no link do programa e se cadastrar gratuitamente no aplicativo.

De segunda a sexta-feira, sempre no final da tarde, Ana Beatriz Felicio e Rômulo Cabrera contam histórias, analisam fatos e apontam possíveis soluções para as demandas das quebradas. A produção é de Gabriela Carvalho, com edição de som de Pammela Gentil e coordenação de Vagner de Alencar.

Redação

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias tem como missão minimizar as lacunas de informação e contribuir para a desconstrução de estereótipos sobre as periferias da Grande São Paulo.

Grande São Paulo

Comentários