APOIE A AGÊNCIA MURAL

Colabore com o nosso jornalismo independente feito pelas e para as periferias.

OU

MANDE UM PIX qrcode

Escaneie o qr code ou use a Chave pix:

30.200.721/0001-06

Agência de Jornalismo das periferias
32xSP

4 em cada 10 paulistanos tiveram queda na renda em 2020

Percepção de diminuição foi maior entre os moradores das periferias, em especial os das zonas sul e leste, segundo pesquisa da Rede Nossa São Paulo

Image

Por: Redação

Publicado em 26.02.2021 | 19:10 | Alterado em 26.02.2021 | 19:10

Tempo de leitura: 3 min(s)

Quatro em cada 10 paulistanos tiveram queda na renda pessoal no último ano. É o que revela o levantamento realizado pela Rede Nossa São Paulo e Ibope Inteligência, divulgado na última quinta-feira (24).

Nas zonas sul e leste, a percepção de queda na receita pessoal foi a maior da cidade (43% e 46%, respectivamente).

A pesquisa Viver em São Paulo: Trabalho e Renda ouviu 800 pessoas com 16 anos ou mais. As entrevistas, online e domiciliares, foram realizadas entre os dias 5 de dezembro de 2020 e 4 de janeiro de 2021. 

A seguir, destacamos algumas conclusões do estudo.

1. Queda nas periferias e estabilidade no centro

Nos últimos 12 meses, 43% dos paulistanos tiveram queda na renda familiar, um impacto de 12 pontos a mais se comparado ao ano de 2019. Deste total, entre os moradores das periferias, em especial os das zonas sul e leste, a percepção de queda na receita pessoal é maior (43% e 46%, respectivamente).

A renda se manteve estável para 41% dos entrevistados. Vale destacar que o centro registrou o maior percentual de estabilidade (56%) entre as regiões pesquisadas.

Cresceu também o peso da alimentação no orçamento familiar que, para metade dos pesquisados, tornou-se o item de maior impacto no fim do mês, seguido dos gastos com moradia (24%) e saúde (12%).

Outro destaque é o número de pessoas que passou a fazer algum bico para complementar a renda. Só no último ano, praticamente metade dos paulistanos precisou se comprometer com outras atividades, sendo o de serviços gerais o mais frequente (10%). Outros 7% produziram alimentos em casa para vender, enquanto 5% trabalharam de ambulante/camelô.

2. Perfil do desemprego na capital paulista

15% dos paulistanos estão desempregados. De acordo com a pesquisa, o desemprego atinge de forma mais acentuada alguns perfis populacionais específicos, a saber: as classes “D” e “E” (24%); com renda familiar de até dois salários mínimos (25%); pessoas pretas e pardas (20%); com ensino fundamental (21%); moradores da região sul (22%); com idade entre 16 e 24 anos (27%).

Ainda segundo o estudo, assim como em 2018 e 2019, cerca de 4 em cada 10 paulistanos desempregados (39%) estão nesta condição há no máximo um ano.

Registro em carteira (21%), remuneração (17%), e ser perto de casa (17%) são os itens mais importantes para os paulistanos na hora de procurar um trabalho. No entanto, a maioria (61%) afirma não existir oportunidades disponíveis próximo de casa.

LEIA MAIS
Para 7 em cada 10 paulistanos, negros têm menos oportunidades de trabalho
– Moradores da Subprefeitura do Ipiranga sofrem com a falta de vagas de trabalho

3. Percepção entre homens aumenta com relação às dificuldades das mulheres no mercado de trabalho

Cresceu e se tornou majoritária entre os entrevistados (56%) a percepção de desvantagem das mulheres em relação aos homens quanto às oportunidades no mercado de trabalho.

Vale destacar que, deste total, cresceu também entre os próprios homens a mesma percepção, um aumento de 12 pontos se comparado ao mesmo período em 2019.

4. Empreendedorismo

Dois em cada cinco paulistanos (41%) gostaria de abrir o próprio negócio em um futuro próximo. 25% afirmaram querer trabalhar de forma autônoma, seguidos de 19% que almejam ser empregados com CLT.  

No entanto, a falta de recursos financeiros é o obstáculo mais citado pelas pessoas que gostariam de ter um negócio (65%). Outros 30% apontam a burocracia como empecilho para abertura do próprio negócio, ao passo que 24% entendem que o atual cenário econômico não é favorável para começar algo do gênero.

Em SP, 6 em cada 10 moradores perderam renda por causa da pandemia

receba o melhor da mural no seu e-mail

Redação

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias tem como missão minimizar as lacunas de informação e contribuir para a desconstrução de estereótipos sobre as periferias da Grande São Paulo.

Republique

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias, uma organização sem fins lucrativos, tem como missão reduzir as lacunas de informação sobre as periferias da Grande São Paulo. Portanto queremos que nossas reportagens alcancem outras e novas audiências.

Se você quer saber como republicar nosso conteúdo, seja ele texto, foto, arte, vídeo, áudio, no seu meio, escreva pra gente.

Envie uma mensagem para [email protected]

Reportar erro

Quer informar a nossa redação sobre algum erro nesta matéria? Preencha o formulário abaixo.