Agência Mural apresenta o seu trabalho e as ações das periferias para jornalistas da Universidade de Michigan

Pelo segundo ano consecutivo, a Agência Mural de Jornalismo das Periferias foi convidada pela Folha de S. Paulo para participar do programa de atividades com os jornalistas bolsistas do programa Knight-Wallace Fellows, coordenado pela Universidade de Michigan (EUA).

No último domingo (21), os 20 participantes do programa foram para cinco regiões periféricas da capital paulista e Itapevi, na Grande São Paulo, acompanhados pelos correspondentes de cada área. As visitas também contaram com a participação de líderes comunitários, estudantes, produtores culturais, entre outros moradores, que puderam trocar experiências.

Receba nossa newsletter!

Saiba como foram os passeios em cada local:

Brasilândia, zona norte

Os jornalistas Gregory Frank Amante, Saundra Marie Amrhein e Birgit Rieck foram acompanhados pelo correspondente Cleber Arruda. A visita teve início na Praça Sete Jovens, localizada no bairro do Jardim Eliza Maria, onde o educador social e artista Fábio Alves Barbosa, 26, falou sobre a história da praça, palco da chacina de sete jovens em 2007, do Samba do Bowl, realizado mensalmente no local e da luta por melhorias locais.

Da praça, o grupo foi para o Jardim Paraná, e conheceram no CEU Paz as crianças e adolescentes do projeto Imprensa Jovem. O passeio teve como destino final o bairro Jardim Damasceno, onde os bolsistas visitaram o Parque Linear do Canivete, o Espaço Cultural do Jardim Damasceno e, por fim, almoçaram um delicioso baião-de-dois em uma casa do norte local.

Jova Rural e Jaçanã, zona norte 

Bernice Yeung, Michael Luongo e o brasileiro Ricardo Balthazar conheceram os bairros de Jova Rural e Jacanã, na zona norte da capital. Dois bairros próximos em distância, mas diferentes em idade e infraestrutura. Na Jova Rural, viram a paisagem, as casas, ouviram a história do surgimento do bairro, considerado novo, com um pouco mais de 30 anos, e algumas matérias produzidas pela correspondente Aline Kátia Melo, que acompanhou o grupo.

No Museu do Jaçanã conheceram a história do bairro de 145 anos, do museu criado há 32 anos e dos 85 anos de vida de seu fundador, o historiador autoditada Sylvio Bittencourt. Ele presenteou os visitantes com seu livro “Moro em Jaçanã: 143 anos de história”. Depois da ida ao museu, fizeram um almoço em um restaurante da região. A visita foi encerrada com caldo de cana e uma caminhada na feira livre da Rua Benjamin Pereira, no Jaçanã.

Taipas, região noroeste

A correspondente Jéssica Costa acompanhou a visita do sul-coreano Zaepil Nor e da turca Zeynep Özyol. Dentre os muitos assuntos abordados na visita, foi falado de educação, cultura, classes sociais, especulação imobiliária e comunidades. Os jornalistas visitaram primeiro uma unidade do Centro Educacional Infantil (CEI) Fé e Alegria e foram apresentados ao professor da rede pública Alan “Kira” Resende, 33, conhecendo de perto a realidade do ensino nas periferias.

Em seguida, ambos visitaram o Parque Pinheirinho D’Água, no City Jaraguá, desta vez guiada pelo morador e ativista Fernando Ferreira, 32. Ferreira relatou a luta dos moradores pelo parque e a criação do Sarau Amigos do Pinheirinho. Ainda, foi discutida a gentrificação no bairro, graças aos empreendimentos imobiliários e a construção do Cantareira Norte Shopping. Zeynep Özyol comentou que este fenômeno tem acontecido de forma similar em Istambul, capital da Turquia. A visita se encerrou com um almoço regado a baião de dois e carne de sol, na simpática Casa do Norte Serra Grande (Av. Raimundo Pereira de Magalhães, 12243, Parada de Taipas).

Itaquera, zona leste

Em Itaquera, o grupo foi formado pelos jornalistas norte-americanos Danya Bacchus, Christopher Baxter, Mosi Secret, além do professor e coordenador do programa da Universidade de Michigan Charles Rice Eisendrath, sua esposa, Julia Eisendrat, e a repórter da Folha de S. Paulo, Sabine Righetti.

A repórter da Agência Mural, Lívia Lima acompanhou o grupo em uma visita à Associação de Moradores do Jardim Helian, onde aconteceu uma roda de conversa sobre protagonismo juvenil, educação e discriminação racial. Jovens moradores se apresentaram para os jornalistas e contaram sobre os projetos em que atuam no bairro, da educação à música.

Os norte-americanos ficaram surpresos com a discussão sobre racismo, que não consideravam ser tão forte no Brasil. Eles também interrogaram os moradores sobre o que eles pensam da política de Barack Obama e o rumo das eleições nos EUA este ano. Após a conversa, o grupo visitou o SESC Itaquera, e conheceu alguns músicos da região, Tita Reis e Renato Gama, do Grupo Nhocuné Soul. De lá, foram conhecer a Casa do Norte Zé do Leite, onde almoçaram uma feijoada.

Itaim Paulista, zona leste

O passeio realizado no bairro do Itaim Paulista, no extremo leste da cidade, teve como roteiro três galerias de arte a céu aberto, organizado pelo correspondente Cacau Ras. O grupo formado por três bolsistas, a venezuelana Teresa Elena Frontado e os franceses Edouard Perrin e Cecile Besson, iniciou o dia no projeto Eletrotintas, onde conheceram trabalho de artistas do grafite. Em seguida, visitaram no Parque Paulistano, comunidade que também está sendo colorida há três anos pelo projeto Kebrada Sessions, realizado pelo coletivo ACK (Arte e Cultura na Kebrada).

O ponto alto do passeio foi a visita ao Projeto Arte e Cultura na Kebrada no Jardim Helena, onde a equipe foi recebida pelos DJ Elvis, Robson Bó e Ênio. Atualmente, são 12 quarteirões de muita arte em grafite no local.  Os jornalistas mostraram-se entusiasmados e fizeram perguntas sobre as técnicas aplicadas nas pinturas.

Itapevi, Grande São Paulo

A professora de inglês e correspondente Narayhana Pereira contou com o interesse e apoio dos seus alunos para organizar a visitas dos jornalistas Cecilia Derpich, Jenna Krajeski e Michael Luongo, em Itapevi, na Grande São Paulo.

O passeio teve início no Centro de Referência à Juventude (CRJ). Os estudantes do CRJ realizaram apresentações e depois os fellows participaram de atividades com instrução dos professores do local, iniciando com Kung Fu, Circo, Capoeira, Zumba e Grafitti.

Em seguida, o grupo almoçou na Hamburgueria Papa Rock Burguer, que já foi dica gastronômica no Blog Mural. Os alunos de Narayhana, moradores de Itapevi e outras localidades, aproveitaram para colocar o aprendizado do idioma em dia e apresentaram a história da cidade, de suas regiões, cotidianos, diferenças culturais, gramática e expressões.

Confira as foto:

Comentários