As propostas dos candidatos a governador para a segurança

João Doria (PSDB) define dar continuidade aos projetos de segurança que obtiveram sucesso no Estado nos últimos anos. O candidato dá ênfase na redução dos homicídios e no combate ao crime organizado (principalmente ao tráfico de drogas e armas).

  • Sistemas de informática e de comunicação para a perfeita integração das policias civil, militar e científica;
  • Valorizar as polícias, recompor e redistribuir o contingente policial.
  • Enfrentar os crimes contra a mulher e a dignidade sexual, fazendo com que as Delegacias da Mulher apresentem maior efetividade nas medidas protetivas.
  • Apoiar a integração com as Guardas Municipais.
  • Na questão penitenciária vamos aumentar o número de vagas, inclusive com as PPPs, de forma que o detento/reeducando trabalhe para permitir a sua reinserção na sociedade e diminuir a reincidência.

No caso de Marcio França (PSB), ele propõe criar sistemas de metas de redução de crimes e uma maior integração com ferramentas tecnológicas para aperfeiçoar a ação policial. Ele cita programas de videomonitoramento, com câmeras instaladas em pontos estratégicos dos municípios.

  • Investir com prioridade no Serviço de Inteligência Policial, com ações coordenadas entre as esferas federal, estadual e municipal.
  • Criar sistemas de metas de redução de crimes, em especial, de crimes violentos.
  • Estabelecer convênios com as universidades do Estado para a formação de policiais e de estudos avançados sobre a violência e criminalidade.
  • Criar a “Ronda Maria da Penha” para combater a violência contra a mulher.
  • Ampliar a política estadual de educação sobre drogas nas escolas e nas comunidades, ampliando o conhecimento e a orientação dos jovens e suas famílias.

Comentários