APOIE A AGÊNCIA MURAL

Colabore com o nosso jornalismo independente feito pelas e para as periferias.

DOE MENSALMENTE PELO CATARSE

OU

MANDE UM PIX qrcode

Escaneie o qr code ou use a Chave pix:

30.200.721/0001-06

Agência de Jornalismo das periferias
Notícias

Capão Redondo e Rio Pequeno, Paraisópolis e Casa Verde medem forças nas finais da Taça das Favelas

Pacaembu recebe jogos neste sábado (1º), após torneio que envolveu 96 times; portões abrem às 10h30 e entrada é gratuita;

Image

Notícia

Publicado em 31.05.2019 | 17:02 | Alterado em 22.11.2021

RESUMO

Pacaembu recebe as finais neste sábado (1º); portões abrem a partir das 10h30 e entrada é gratuita; 96 times disputaram torneio

Tempo de leitura: 2 minutos

Neste sábado (1º), serão realizadas as finais da Taça das Favelas de São Paulo, torneio que reuniu times das várias periferias do estado.

As duas partidas serão no estádio do Pacaembu. Os portões serão abertos para a torcida e convidados a partir 10h30. A decisão feminina será às 12h, enquanto as seleções masculinas decidem o título às 14h.

No feminino, o Complexo da Casa Verde, da zona norte, encara a seleção de Paraisópolis, da zona sul. A final masculina será o duelo entre Favela 1010, do Rio Pequeno, zona oeste, e Parque Santo Antônio, da zona sul.

CAMPANHAS

Segunda maior favela de São Paulo, Paraisópolis, da zona sul, chegou à final do torneio feminino vencendo todas as adversárias. Na semifinal, goleou o Parque Santa Madalena, por 4 a 1. O time tem uma das artilheiras da competição: Marluce, autora de seis gols no torneio.  

Do outro lado, o Complexo da Casa Verde venceu todas as partidas até as quartas de final. Na semifinal, empatou em 0 a 0 com Heliópolis no tempo normal, e garantiu a vaga na decisão nos pênaltis.

Na final masculina, a Favela do 1010, da zona oeste, venceu quase todos os confrontos nas penalidades, com exceção das quartas de final, quando bateu o Complexo Júlia Perracine por 2 a 0 no tempo normal. Na semifinal, após ficar no 0 a 0 diante do Favela do Iporanga, o 1010 conquistou a classificação ao vencer por 7 a 6 nas penalidades máximas.

Image

Time do Parque Santo Antônio passou pela Favela da Colina na semifinal; torneio reuniu 64 times masculinos e 32 femininos (Divulgação/Taça das Favelas)

O adversário, a seleção de Parque Santo Antônio, teve uma vida mais tranquila e tem um dos vice-artilheiros da competição: Geovane, com três gols. A equipe precisou decidir nos pênaltis contra o Complexo do Jardim Elba (2 x 0), nas oitavas de final. Mas depois, a equipe avançou com vitórias nas quartas de final e na semifinal contra a Favela do Leme (0 x 2) e Favela do Colina (1 x 0), respectivamente.

Os jogos serão realizados em dois tempos de 30 minutos, no torneio feminino, e de 40 minutos, no masculino. Em caso de empate, as partidas serão definidas nas penalidades, com três cobranças para cada seleção.

Das mais de 2 mil favelas cadastradas, 96 foram selecionadas para a primeira fase do campeonato. Destes, 64 times na categoria masculina e 32 na feminina. O torneio mobilizou mais de 40 mil jovens das periferias em todo o estado, segundo os organizadores.

O evento é organizado pela Cufa (Central Única das Favelas) e produzido pela InFavela.

A final será transmitida no canal da Taça das Favelas, na plataforma Mycujoo. Outras informações podem ser conferidas no site do torneio.

SERVIÇO
Final da Taça das Favelas de São Paulo
Data: 1/6/19 (Sábado)
Local: Estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho (Pacaembu)
Abertura dos portões: 10h30
Endereço: Praça Charles Miller, s/n, Pacaembu, São Paulo
Final Feminina:
Complexo da Casa Verde x Paraisópolis – 12h
Final Masculina:
Favela do 1010 x Complexo Parque Santo Antônio – 14h

Rômulo Cabrera

Formado em Jornalismo. Operário do texto, apresento o podcast Próxima Parada da Agência Mural. Dou uma de videomaker às vezes. Futuro ex de alguém. Sommelier de tubaína. Correspondente de Suzano desde 2018.

Republique

Faça com que essa história chegue para mais pessoas.

Republique o nosso conteúdo gratuitamente.

Regras:

Os títulos podem ser modificados desde que não mude o contexto;

Os textos devem ser publicados como estão na versão original, sem edição ou cortes;

Todas as republicações devem dar crédito para a Agência Mural e também os créditos dos profissionais envolvidos em sua produção, conforme aparece na publicação original;

As fotografias e outras imagens/artes podem ser republicadas com os devidos créditos;

Os vídeos republicados não devem passar por nenhum tipo de edição, devem conter os créditos da Agência Mural; para transmissão na TV, é preciso enviar um pedido para contato@agenciamural.org.br.

Reportagens publicadas no site www.agenciamural.org.br não podem ser revendidas.

Se possível, os materiais republicados devem mencionar o perfil da Mural nas redes sociais.

Reportar erro

Quer informar a nossa redação sobre algum erro nesta matéria? Preencha o formulário abaixo.