APOIE A AGÊNCIA MURAL

Colabore com o nosso jornalismo independente feito pelas e para as periferias.

OU

MANDE UM PIX qrcode

Escaneie o qr code ou use a Chave pix:

30.200.721/0001-06

Agência de Jornalismo das periferias
32xSP

Comerciante desiste da Prefeitura e cuida de canteiro verde no Tremembé

Segundo morador, manutenção não acontece desde setembro; funcionário da prefeitura diz que creches, escolas e postos de saúde são locais prioritários

Image

Por: Redação

Publicado em 19.01.2018 | 15:39 | Alterado em 19.01.2018 | 15:39

Tempo de leitura: 2 min(s)
Image

Raimundo Duarte apara grama alta entre as ruas André Majer e Alexandre Polinski, no Tremembé (André Santos/32xSP)

“Se depender deles, o mato toma conta”, reclama Raimundo Duarte, 50, em referência à prefeitura regional Jaçanã/Tremembé, na zona norte da capital paulista. Sob o sol que ultrapassava os 30º, era o próprio Duarte, munido com óculos de proteção e empunhando um aparador, quem cortava a grama alta do canteiro entre as ruas André majer e Alexandre Polinski, na última quarta-feira (16).

“Já é a segunda vez que eu tenho que cortar. Fazer o quê?”, lamenta o morador, enquanto tira o excesso de resíduos de grama colados no corpo suado. Segundo ele, a falta de limpeza no local, que se estende ao longo da Avenida Barão Carlos de Sousa Anhumas, ocorre desde setembro do ano passado.

LEIA MAIS: Prefeito do Jaçanã/ Tremembé fala sobre trabalho feito no ‘Bairro Lindo’ e ações de tapa-buraco

Encarregado da manutenção de áreas verdes da prefeitura regional, um funcionário (que pediu para não ser identificado) afirma que, atualmente, a administração conta com apenas uma equipe, o que tem causado atraso nas zeladorias.

“Fazer a manutenção de todas as praças é um ciclo muito demorado, e temos dado prioridade para áreas com urgência, como creches, escolas e postos de saúde, para evitar mosquitos e roedores na proximidade desses ambientes”, diz, explicando que a prefeitura está em processo de contratação de uma outra equipe.

Questionado se já havia solicitado a realização da manutenção no canteiro, Duarte, que também é dono de um comércio em seu próprio imóvel, afirma, com descrença: “Não adianta não! Eles não vêm. Não funciona isso”. “Tem vizinho que me ajuda um pouco, mas outros chamam a gente de trouxa, porque estamos limpando a praça. É mole?”, finaliza.

De acordo com o Mapa da Desigualdade 2017, Jaçanã/Tremembé é lider em número de áreas verdes em São Paulo, com 26.892.749 m², o equivalente a 64,1 km². Enquanto, na ponta, está Cidade Ademar, na zona sul, que possui apenas 325.998 m² — uma diferença de 39,51 vezes.

Além das iniciativas próprias como a de Duarte, outros moradores também se articulam em ações de limpeza. Na região, todos os anos, acontece o “Samba da Árvore”, evento que, em dezembro de 2017, revitalizou a área verde do trecho entre as ruas André Majer e Ramon Freire Serrano. Já entre entre as ruas Roberto Rossen e Rodrigo de Castro a manutenção é feita por uma igreja evangélica.

Image

moradores integrantes do Samba da Árvore durante a limpeza de praça no Tremembé (André Persan/32xSP)

VEJA TAMBÉM: Praça é inaugurada na Cidade Ademar, regional com menor índice de verde por pessoa

OUTRO LADO

“Diferentemente do publicado pelo 32xSP, na matéria sob o título ‘Comerciante desiste da Prefeitura e cuida de canteiro no Tremembé’, a Prefeitura Regional do Jaçanã/Tremembé se colocou inteiramente à disposição da população para solucionar a questão referente ao Recanto Verde, tanto que executou o serviço de roçada, no local, neste sábado (20). Esclarece também que efetuou serviços de zeladoria uma semana antes do Natal no local, mais precisamente no dia 16 de dezembro, e que tem feito ações frequentes no bairro. A Regional informa ainda que o munícipe em questão não abriu nenhum tipo de solicitação para serviços de zeladoria.”

Image

Trabalho realizado no Recanto Verde em dezembro (Divulgação)

***

Jaçanã e Tremembé são repletos de histórias desde os tempos do Império

Reportagem atualizada às 11h39 do dia 22/01/2018.

receba o melhor da mural no seu e-mail

Redação

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias tem como missão minimizar as lacunas de informação e contribuir para a desconstrução de estereótipos sobre as periferias da Grande São Paulo.

Republique

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias, uma organização sem fins lucrativos, tem como missão reduzir as lacunas de informação sobre as periferias da Grande São Paulo. Portanto queremos que nossas reportagens alcancem outras e novas audiências.

Se você quer saber como republicar nosso conteúdo, seja ele texto, foto, arte, vídeo, áudio, no seu meio, escreva pra gente.

Envie uma mensagem para [email protected]

Reportar erro

Quer informar a nossa redação sobre algum erro nesta matéria? Preencha o formulário abaixo.