APOIE A AGÊNCIA MURAL

Colabore com o nosso jornalismo independente feito pelas e para as periferias.

DOE MENSALMENTE PELO CATARSE

OU

MANDE UM PIX qrcode

Escaneie o qr code ou use a Chave pix:

30.200.721/0001-06

Agência de Jornalismo das periferias
Democratize-se!

Confira as 6 principais dúvidas sobre o programa Jovem Aprendiz

Image

Por Redação | 09.03.2016

Publicado em 09.03.2016 | 22:13 | Alterado em 22.11.2021 | 16:15

O caminho para conquistar uma oportunidade de trabalho pode não ser fácil, muitas vezes. Ainda mais quando essa busca é pelo primeiro emprego. Para encurtar esse percurso, o programa Jovem Aprendiz, é uma oportunidade na qual os jovens possam conciliar aprendizagem e experiência profissional, seja como estagiário ou aprendiz.

Mas, qual a diferença entre eles? Para ajudar os jovens candidatos ao mercado de trabalho, separamos as 6 principais dúvidas em relação ao programa. Confira aí.

1. O que é preciso para ser um Jovem Aprendiz?

jovem,

É preciso ter entre 14 e 24 anos, estar matriculado ou ter concluído o ensino médio, ou estar cursando a graduação. Também é necessário estar inscrito em uma entidade certificadora do programa como o Espro – Ensino Social ProfissionalizanteCiee,  Companhia de EstágiosCaixa EconômicaSenaiPortal Aprendiz Legal, entre outros.

2. Qual a diferença entre Estágio e Aprendizagem?

giphy (2)

A forma de contratação é a principal diferença. No caso do estagiário, não há vínculo empregatício, podendo ser remunerado ou não, enquanto o aprendiz é contratado com registro CLT. Segundo Maria Carmen Tavares Chistovão, gerente do Espro de São Paulo, “o estágio é focado na profissionalização e a aprendizagem na formação conjunta de teoria e prática”.  

3. Como é o dia a dia de um Jovem Aprendiz?

giphy (4)

Ao se tornar um jovem Aprendiz, durante quatro dias na semana, o estudante realiza atividades práticas na empresa; já no quinto dia, passa por atividades teóricas, na instituição. A atividade teórica consiste em um curso voltado a área compatível à Atividade Prática. Já as atividades realizadas dentro da empresa vão de acordo com a função e área de atuação que a empresa decide colocar o jovem. O programa tem duração 11, 15 ou 16 meses, dependendo da atuação do jovem na empresa.

4. Quais são os benefícios oferecidos pelas empresas?

giphy (5)

Seguindo a lei, o Jovem Aprendiz recebe registro CLT, salário e vale-transporte. Os outros benefícios ficam a critério de cada empresa, que podem oferecer também vale-refeição, vale-alimentação, assistência médica, assistência odontológica, seguro de vida, auxílio educação, fretado, refeitório no local, entre outros.

5. E como fica o rendimento escolar?

giphy (6)

A conciliação entre trabalho e escola é o grande desafio dos jovens. Por conta disse, ainda segundo Maria Carmen, é preciso foco e força de vontade para planejar as duas tarefas. “Nós temos uma área de Acompanhamento focada no desenvolvimento comportamental deles e na construção da responsabilidade profissional”.

5. Saiba algumas dicas que podem fazer a diferença

giphy (8)

Responsabilidade, trabalho em equipe e iniciativa são umas das principais qualidades apontadas por Maria Carmen para que o jovem tenha notoriedade dentro da empresa. “As empresas procuram um jovem que seja motivado, tenha comprometimento com as tarefas e com os horários e, principalmente, tenha vontade de aprender”, finaliza.

No portal do Espro é possível encontrar mais de 40 respostas a dúvidas sobre o programa.

Republique

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias, uma organização sem fins lucrativos, tem como missão reduzir as lacunas de informação sobre as periferias da Grande São Paulo. Portanto queremos que nossas reportagens alcancem outras e novas audiências.

Se você quer saber como republicar nosso conteúdo, seja ele texto, foto, arte, vídeo, áudio, no seu meio, escreva pra gente.

Envie uma mensagem para [email protected]

Reportar erro

Quer informar a nossa redação sobre algum erro nesta matéria? Preencha o formulário abaixo.