Conheça as 3 escolas visitadas pelo Mural nas Escolas

Escolas de ensino médio da rede pública do Jardim Santo Afonso, em Guarulhos, Vila Nilo, no Jaçanã, na zona norte da capital paulista, e no bairro de Pirituba, na zona noroeste, foram as primeiras participantes do projeto Mural nas Escolas de 2016.

Até o fim do ano, 6 instituições de ensino serão contempladas pela iniciativa que se consiste na realização de palestras e oficinas com turmas de ensino médio de escolas públicas de bairros da capital e da Grande São Paulo.

Receba nossa newsletter!

O primeiro encontro aconteceu na Escola Estadual Profª Maria Hilda Ornelas de Oliveira, em Guarulhos, no próximo dia 11 de maio. A segunda visita foi na Escola Estadual Dona Cyrene de Oliveira Laet, no Jaçanã, no dia 17 de maio. Já a terceira e última do semestre, ocorreu no dia 21 de junho, na Etec Professora Doutora Doroti Kiomi Kanashiro Toyohara, conhecida como Etec Pirituba, no bairro de mesmo nome, zona noroeste da capital.

O objetivo é não apenas chamar a atenção dos estudantes para a profissão de jornalista, como também apresentar o trabalho realizado pela Agência Mural e pelos correspondentes locais.

A ação do “Mural nas Escolas” é totalmente gratuita para os participantes. O projeto é patrocinado pela Fundação Arymax, que apoia e incentiva iniciativas com foco em educação, cultura, meio ambiente, entre outros. 

Rede de muralistas-estudantes

Após os encontros presenciais, será formada ainda uma rede de muralistas-estudantes . Assim como acontece com a rede de correspondentes comunitários, os estudantes participarão de oficinas virtuais sobre comunicação e terão seus posts publicados no blog da Agência Mural.

A proposta é que os estudantes possam falar de seu dia a dia nas escolas, possibilitando com isso contribuir para uma melhor cobertura da educação pública da Grande São Paulo.

Neste ano, serão realizadas 6 oficinas e palestras do Mural nas Escolas, que busca beneficiar, indiretamente, cerca de 300 jovens, e diretamente, a partir da oficina de comunicação, em torno de 20 estudantes.

Leia mais aqui sobre a história do projeto e confira aqui a página do projeto.

Comentários