APOIE A AGÊNCIA MURAL

Colabore com o nosso jornalismo independente feito pelas e para as periferias.

OU

MANDE UM PIX qrcode

Escaneie o qr code ou use a Chave pix:

30.200.721/0001-06

Agência de Jornalismo das periferias
32xSP

Crise da Covid-19 pauta as principais propostas na audiência em Santana/Tucuruvi

Impactos na habitação, mobilidade urbana e problema de enchentes na região estavam entre os assuntos na plenária do Programa de Metas

Image

Por: Redação

Publicado em 27.04.2021 | 20:21 | Alterado em 27.04.2021 | 20:21

Tempo de leitura: 3 min(s)

A audiência pública da versão inicial do Programa de Metas 2021-2024 na Subprefeitura de Santana/Tucuruvi, na zona norte, foi realizada na noite de sexta-feira (16) com várias referências à pandemia da Covid-19.

O evento, com 1h45 de duração, teve transmissão online e foi acompanhado por cerca de 80 pessoas, via canal no YouTube e aplicativo Microsoft Teams. Dos 29 inscritos para falar, nove apresentaram sugestões. 

Image

Cerca de 80 pessoas participaram da audiência pública de Santana/Tucuruvi (Sidney Pereira/Reprodução)

Os representantes da Prefeitura de São Paulo foram os secretários de Inovação e Tecnologia, Juan Quirós, que coordenou os trabalhos; da Fazenda, Guilherme Bueno; de Mobilidade e Transportes, Levi Oliveira, além do subprefeito Dário Barreto, empossado no dia 19 de março e que comandou a regional de Vila Maria/Vila Guilherme por mais de três anos.

CRISE DA COVID-19

A crise sanitária atual foi citada na maioria das propostas dos participantes. Susana Basualdo, do Conselho Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional, ressaltou que, com a pandemia, “ficou ainda mais grave a situação de fome da população”. 

Ela avaliou que a meta geral de beneficiar 1,5 milhão de famílias em programas sociais deveria ser desmembrada e informada qual a quantidade para cada iniciativa municipal, bem como a base usada para estabelecer os quantitativos. 

A conselheira também considerou insuficiente o número de hortas urbanas previstas no plano: 400. “Embora pouco, é necessário ter equipes técnicas para alavancar a produção para alimentação”, lembrou.

Já o conselheiro gestor de Saúde da região norte, Humberto Mérola, pediu a ampliação do horário das AMAs (Assistência Médica Ambulatorial) de 12h para 24h, especialmente a Wamberto Dias da Costa e Lauzane Paulista. 

Mérola reivindicou a criação de uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento) na área da subprefeitura. “É para atender a enorme demanda local pelo serviço de saúde”,  explicou.

HABITAÇÃO E MOBILIDADE

Irani Dias, da União de Mulheres da Zona Norte e Associação de Luta por Moradias Estrela da Manhã, reclamou da morosidade do sistema habitacional, piorada pela situação na saúde.  

Ela também criticou a metodologia da audiência e pediu a divulgação dos dados regionais. Sobre habitação popular, sugeriu que a prefeitura priorizasse a indicação de famílias da região para as unidades de interesse social.

“Não tragam pessoas de outros locais da cidade para as moradias populares de nosso território”, ressaltou.   

CONFIRA:
Em Santana/Tucuruvi, faltam piscinões para combater alagamentos
Dobra preconceito no trabalho contra mulheres da zona norte de SP

Morador do Mandaqui, Thiago Silva propôs a criação de faixas exclusivas de ônibus na Rua Voluntários da Pátria e na Avenida Conselheiro Moreira de Barros. Segundo ele, a implantação “melhoraria a velocidade das linhas e o fluxo do trânsito”. 

Image

O terminal de ônibus de Santana é o principal da zona norte de São Paulo (Sidney Pereira/32xSP)

Ele ainda destacou a falta de espaço para os ônibus no Terminal Santana e sugeriu a transferência de linhas para outras estações do metrô. O problema da superlotação desse terminal já foi relatado em recente reportagem do 32xSP.

ENCHENTES

O prejuízo causado pelas enchentes na região norte foi lembrado pelo participante João Santo, que revelou acompanhar a questão “desde o final da década de 1950”. 

Segundo o morador, o transbordamento do córrego Vila Aurora afeta quatro bairros: Vila Aurora, Água Fria, Jardim França e Mandaqui, todos na zona norte

“É necessária a limpeza urgente do córrego e a construção de um piscinão no local”, afirmou. O registro de inundações na subprefeitura foi o principal assunto  do quadro Giro pelas 32, produzido pelo 32xSP em parceria com a Rádio CBN. 

IMIGRANTES 

Em entrevista ao 32xSP, Teddy Espinoza, um dos participantes que não foi sorteado para falar na audiência, lamentou a ausência de políticas públicas para os imigrantes no plano. Este tema não foi abordado ao vivo. 

Ele é conselheiro do CADES (Conselho Municipal do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável) de Santana/Tucuruvi e tem dupla nacionalidade, boliviana e brasileira. 

“São Paulo recebe muitos latinos, africanos e haitianos e eles estão esquecidos, principalmente neste período de pandemia”, afirmou. 

Espinoza também não aprovou o programa apresentado pela prefeitura. “As propostas foram muito gerais, vagas, já deveriam ser regionalizadas, para cada subprefeitura”, opinou. Para ele, o cidadão fica “desconfiado” e sem saber o que efetivamente virá para a sua região.

Ainda é possível participar da construção do Programa  de Metas de São Paulo. Até o dia 2 de maio, a prefeitura recebe sugestões pelo site Participe Mais, basta identificar o tema e a subprefeitura. A votação popular das propostas será de 17 de junho a 2 de julho.

Image

A subprefeitura Santana / Tucuruvi tem três distritos e 325 mil moradores (Sidney Pereira/32xSP)

SUBPREFEITURA SANTANA/TUCURUVI

Cercada pelo verde da Serra da Cantareira, a região da subprefeitura cresceu no entorno das estações do extinto trem da Cantareira, depois substituído parcialmente pela linha 1-Azul do metrô. 

Em uma área de 34,70 km², os três distritos locais Mandaqui, Santana e Tucuruvi têm 325 mil habitantes. Santana é o principal polo econômico e de serviços da zona norte, abrigando o Campo de Marte, Centro de Eventos e Sambódromo Anhembi e o Terminal Rodoviário Tietê, além de quatro estações de metrô (Portuguesa-Tietê, Carandiru, Santana e Jardim São Paulo-Ayrton Senna).

↳ Veja mais conteúdos do 32xSP sobre o Programa de Metas em São Paulo

receba o melhor da mural no seu e-mail

Redação

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias tem como missão minimizar as lacunas de informação e contribuir para a desconstrução de estereótipos sobre as periferias da Grande São Paulo.

Republique

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias, uma organização sem fins lucrativos, tem como missão reduzir as lacunas de informação sobre as periferias da Grande São Paulo. Portanto queremos que nossas reportagens alcancem outras e novas audiências.

Se você quer saber como republicar nosso conteúdo, seja ele texto, foto, arte, vídeo, áudio, no seu meio, escreva pra gente.

Envie uma mensagem para [email protected]

Reportar erro

Quer informar a nossa redação sobre algum erro nesta matéria? Preencha o formulário abaixo.