APOIE A AGÊNCIA MURAL

Colabore com o nosso jornalismo independente feito pelas e para as periferias.

OU

MANDE UM PIX qrcode

Escaneie o qr code ou use a Chave pix:

30.200.721/0001-06

Agência de Jornalismo das periferias
Notícias

Ecoponto de Ermelino é o mais atrasado dentre os quatro em obra

Image

Por: Redação

Publicado em 13.09.2016 | 15:48 | Alterado em 13.09.2016 | 15:48

Tempo de leitura: 2 min(s)

O distrito do Ermelino Matarazzo, situado na subprefeitura de mesmo nome, tem atualmente um ecoponto para uma área que totaliza 8,70 km². Em breve, receberá no bairro Parque Boturussu um novo local para descarte de entulho. De acordo com o site De Olho nas Metas, que acompanha o cumprimento das metas elaboradas pela prefeitura, o novo ecoponto está com 32,5% das obras concluídas e é o mais atrasado se comparado aos outros que também estão em construção.

Os novos ecopontos fazem parte da Meta 6 do Plano de Metas. Além do Parque Boturussu, estão em obras: o Caraguatá e o Cavalcanti, em Itaquera; o Ipiranga (Comandante Taylor), no Ipiranga; e o Jaçanã, na subprefeitura de mesmo nome.

Segundo a Secretária de Serviços, autoridade municipal de limpeza urbana, houve um aumento significativo em relação ao número de resíduos recebidos nos ecopontos. Saltou de 406.617,30 m³, em 2012, para 541.054,00m³, em 2015.

Os ecopontos são locais de entrega voluntária de pequenos volumes de entulho (até 1m³) gerados por pequenas construções, como telhas de barro, tijolos (antes do despejo precisam estar devidamente separados e não podem estar misturados com fios, papelões ou madeiras); resíduos volumosos, como sofás, guarda-roupa, cômodas, armários; e materiais recicláveis, como garrafas plásticas, papéis, latas de bebidas. A entrega não tem custo.

Entretanto, não são permitidos nos ecopontos: materiais industriais, como graxa e tinta; alimentos orgânicos, como restos de comida; telhas de amianto; gesso; lâmpadas fluorescentes; eletrônicos; resíduos hospitalares; espelhos; vidros de janelas, carros e banheiros; papel celofane; embalagens longa vida; espuma; fraldas descartáveis; pilhas normais e alcalinas; filtros de ar e latas enferrujadas.

“Eu fiz uso do serviço após uma obra que eu realizei na minha residência e gostei, pois não tive nenhum custo e nenhum problema na hora de fazer o despejo. Um dos pontos legais do ecoponto, além de contribuir para o meio ambiente, é que o seu horário de funcionamento abrange a todos. Porém, o único ponto ruim que eu encontrei foi a falta de comunicação, sendo que lá eles não possuem telefone”, diz o morador da zona norte, Paulo Coelho, 50.

Serviço

Todos os Ecopontos funcionam de segunda a sábado, das 6h às 22h, e aos domingos e feriados, das 6h às 18h. Mais informações também podem ser obtidas pelo telefone 0800-7777-156.

Confira aqui o endereço de todos os ecopontos de São Paulo.

receba o melhor da mural no seu e-mail

Redação

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias tem como missão minimizar as lacunas de informação e contribuir para a desconstrução de estereótipos sobre as periferias da Grande São Paulo.

Republique

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias, uma organização sem fins lucrativos, tem como missão reduzir as lacunas de informação sobre as periferias da Grande São Paulo. Portanto queremos que nossas reportagens alcancem outras e novas audiências.

Se você quer saber como republicar nosso conteúdo, seja ele texto, foto, arte, vídeo, áudio, no seu meio, escreva pra gente.

Envie uma mensagem para [email protected]

Reportar erro

Quer informar a nossa redação sobre algum erro nesta matéria? Preencha o formulário abaixo.