Editor da Agência Mural fala sobre cobertura das periferias no Congresso da Abraji

Na manhã de sexta-feira (28), o editor-chefe de jornalismo da Agência Mural, Paulo Talarico, participou da mesa “Isso a mídia não mostra, mas nós mostramos”, realizada no 14º Congresso da Abraji (Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo), em São Paulo.

Com a  moderação de Marcelo Beraba (Abraji), estiveram presentes na mesa as jornalistas Naine Terena (Oráculo Comunica) e Donminique Azevedo (Coletivo Cacos e Correio Nagô) que também participou da mesa “Por que as redações brasileiras precisam investir em diversidade”. Ambos contaram histórias e reportagens que produziram em seus canais que passam despercebidos pela grande mídia. 

Receba nossa newsletter!

Palestrantes durante a mesa “Isso a mídia não mostra, mas nós mostramos” (Cíntia Gomes/Agência Mural)

De acordo com Talarico, é importante mostrar que na periferia há muito mais a se mostrar que só violência e que é preciso desconstruir a ideia negativa sobre essas regiões.

“A gente fala desde problema de serviço público, ação cultural no bairro, esportes, iniciativas e histórias de moradores da região", diz.

Segundo ele teve mudanças nos últimos anos na imprensa como um todo. "Acreditamos ser fruto de vários coletivos que têm mostrado a importância de cobrir a periferia de uma forma mais justa”.

Paulo Talarico contando sobre a Agência Mural e as reportagens que são produzidas pelos correspondentes (Cíntia Gomes/Agência Mural)

O editor mostrou vários exemplos de reportagens produzidas pelos correspondentes que só a Agência Mural conta, como um especial sobre as eleições em cada região da Grande São Paulo. A ideia é buscar uma cobertura mais próxima também na disputa pelas prefeituras em 2020.

“Muitas vezes  esquecem da importância da eleição local para os moradores. É uma disputa mais próxima e impacta diretamente a população”, explica.

Os editores da Agência Mural Anderson Meneses, Cíntia Gomes, Karol Coelho, Priscila Pacheco e Vagner de Alencar também estiveram no Congresso para acompanhar as discussões sobre o jornalismo. Já os correspondentes  Luana Nunes (Parelheiros), Lucas Veloso (Guaianases), Matheus de Souza (São Mateus), Micaela Santos (Franco da Rocha), Rafael Balago (Pirituba) e Thalita Monte Santo (Guarulhos) atuaram na cobertura do congresso.

Vagner de Alencar, Priscila Pacheco, Rafael Balago, Lucas Veloso, Paulo Coelho e Cíntia Gomes durante o Congresso (Agência Mural)

Os correspondentes Rafael Balago e Matheus de Souza fizeram duas reportagens sobre as mesas que participaram:

Jornal impresso, alertas no celular e linguagem simples são estratégias para atrair leitores

Fortalecer o jornalismo local reflete em uma democracia mais justa

Jornalistas apontam falta de abordagem sobre a imprensa negra no país


A 14ª edição do Congresso da Abraji foi realizada entre os dias 27 e 30 de junho na Universidade Anhembi Morumbi, campus Vila Olímpia. A cobertura completa pode ser conferida aqui.

Cíntia Gomes

Jornalista, cofundadora, editora de comunicação organizacional e correspondente do Jardim Ângela desde 2010. Casada, é filha de uma mineira e um capixaba, irmã de um carioca e uma paulistana. Como boa escorpiana, é desconfiada, decidida e curiosa. Ama dançar e comer doces.

Jardim Ângela, São Paulo

Comentários