Editora da Agência Mural participa de Conferência Estadual de Jornalismo Pela Paz

A Agência Mural participou na segunda-feira (17) da Conferência Estadual de Jornalismo Pela Paz, no auditório da FAAP (Fundação Armando Álvares Penteado), em São Paulo.

O evento faz parte da 41ª Semana da Comunicação da FAAP e da Semana Pela Paz, mobilização realizada entre os os dias 16 e 21 na cidade de São Paulo.

Receba nossa newsletter!

O encontro reuniu Cíntia Gomes (Agência Mural de Jornalismo das Periferia), Guilherme Melles (Quebrando Tabu), Léo Arcorverde (GloboNews) e Edilamar Galvão (coordenadora de jornalismo da FAAP) para um bate-papo sobre as alternativas para o combate de discurso de ódio nas redes sociais e na mídia.

Cíntia Gomes, da Agência Mural, Edilamar Galvão, coordenadora do curso de jornalismo da FAAP, Guilherme Melles, fundador do projeto Quebrando o Tabu, e Léo Arcoverde, da Globo News (Ira Romão/Agência Mural)

Também foi abordado Fake News, o jornalismo periférico e o uso da comunicação pelo ativismo. A professora Edilamar comentou que vivemos um momento de desordem informacional.

Os participantes da mesa comentaram sobre a importância de combater as desinformações e priorizar por um jornalismo de qualidade e de checagem.

“É preciso buscar por reportagens com materiais íntegros, fidedignos, que foram apurados com rigor. A gente parte de um pressuposto de um conteúdo bombando na rede, e só vai dizer se é fato ou não depois que algo já está na boca de todo mundo”, comenta Arcorverde.

Para Cíntia, esse é um cenário em que todos estão aprendendo a lidar e buscando formas de reduzir a propagação de informações falsas. “Sempre que verificarmos algum fato inverídico, devemos apontar para quem divulgou, para que esta informação falsa não se espalhe mais. É um papel em conjunto e de todos, e não só um dever do jornalista”, afirma.

A Semana Pela Paz comemora neste ano o 70º aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos. A mobilização é uma iniciativa do projeto O Mundo que Queremos, fruto de uma parceria entre Rede Brasil do Pacto Global da ONU e o Governo do Estado de São Paulo.

Comentários