• Informações apuradas pela Agência Mural por meio de dados e entrevistas, buscando ouvir todos os lados envolvidos e seguindo nossa linha editorial.
    Notícia

Eleições em Diadema: quem são os candidatos a prefeito em 2020

Com mais de 300 mil eleitores, cidade fica no ABC paulista e tem 13 concorrentes na disputa

As eleições em Diadema, na Grande São Paulo, tem 13 candidatos à prefeitura. Para a Câmara dos Vereadores, 601 políticos buscam uma das 21 vagas no legislativo. A cidade tem 329 mil eleitores e a votação será em 15 de novembro. O municipio pode ter segundo turno.

A eleição marca o fim do período de Lauro Michels (PV) à frente do Executivo. O atual gestor apoia o vereador e presidente da Câmara, Revelino Teixeira, o Pretinho (DEM). Para a prefeitura, Pretinho conta com quatro partidos na coligação e tem como candidata a vice a ex-deputada estadual Regina Gonçalves (PV). (Proposta de governo registrada por Pretinho)

Entre os outros 12 candidatos está o ex-prefeito José Filippi (PT), que governou Diadema por três gestões, entre 1993 e 1996, e entre 2001 e 2008. O petista tem o apoio de cinco partidos e lançou como vice Patty Ferreira (PT). (Proposta de Fillipi).

Apesar de 13 concorrentes, apenas duas mulheres são cabeças de chapa na eleição diademense. Denise Ventrice (PRTB), que já disputou o cargo de vereadora, concorre para a prefeitura com Sargento Borges (PTC), vice. (Proposta de Denise).

Com 21 anos, Rafaela Boani (PSOL) é a mais jovem entre os que disputam o Paço. Ela tem como vice Vitor Barbosa (PSOL). (Proposta de Rafaela)

O PSD lançou Taka Yamauchi, que disputou a eleição em 2016 quando ficou na quarta colocação com 23 mil votos. Yamauchi tem uma coligação com quatro partidos e Maria do Socorro como vice. (Proposta de Taka)

No caso do PSDB, a sigla tem o vereador Ricardo Yoshio como candidato a prefeito em dobrada com Roberto Santos, também tucano. (Proposta de Yoshio)

Primo do atual prefeito, o vereador Marcos Michels disputa a eleição pelo PSB com Major Carota, vice. (Proposta de Marcos Michels) Outro vereador que busca a prefeitura é Ronaldo Lacerda (PDT) com Professor Fabio Junior vice. (Proposta de Lacerda)

Jhonny Rich (PSL) e Professora Andrea Griffo (PSL) compõe outra chapa da disputa. (O plano de governo não constava no site da Justiça Eleitoral até 15 de outubro).

Câmara de Diadema tem 21 vereadores e eleição movimenta mais de 600 candidatosDivulgação

Também concorrem o Arquiteto David (PSC) com Pastor Teodozio vice (Proposta de David); O Partido da Mulher Brasileira lançou a dupla masculina com Doutor Airton (PMB) para prefeito em dobrada com Doutor Adriano Soares (PMB), vice (Proposta de Airton); Gesiel Duarte (Republicanos) disputa ao lado de Silas Vidigal, vice (Proposta de Duarte); Professor Ivanci (PSTU) concorre com Edison Nesladek (PSTU) fecha a lista (Proposta de Ivanci)

A campanha começou oficialmente em 27 de setembro e os candidatos podem gastar até R$ 2,3 milhões para fazer campanha. 

VEJA TAMBÉM:
Veja quanto podem gastar candidatos a prefeito e vereador na Grande SP.
A um ano da eleição, Grande SP tem 500 obras paradas ou atrasadas; confira os projetos de Osasco
Confira a cobertura das eleições 2020 nas periferias da Agência Mural

A CIDADE: 

População: 423.884

População estimada – IBGE 2019
PIB per capita: R$ 32.097,87

IBGE 2017
IDHM: 0,757

IBGE 2010
Receita: R$ 1.154.457.817,43

Tesouro Nacional 2018 – Descontadas as deduções
Despesas: R$ 1.227.776.385,91

Tesouro Nacional 2018

Redação

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias tem como missão minimizar as lacunas de informação e contribuir para a desconstrução de estereótipos sobre as periferias da Grande São Paulo.

Grande São Paulo

Comentários