• Informações apuradas pela Agência Mural por meio de dados e entrevistas, buscando ouvir todos os lados envolvidos e seguindo nossa linha editorial.
    Notícia

Eleições em Embu das Artes: quem são os candidatos em 2020

Com mais de 189 mil eleitores, cidade da região sudoeste da Grande SP tem sete candidatos na disputa; atual prefeito busca reeleição

As eleições em Embu das Artes, na Grande São Paulo, tem sete candidatos na disputa pela prefeitura. Para a Câmara dos Vereadores, 394 políticos buscam uma das 17 vagas no legislativo. A cidade de 189 mil eleitores vota em 15 de novembro. Não haverá segundo turno no município. 

O atual prefeito Ney Santos (Republicanos) tenta a reeleição com o apoio de sete partidos na coligação. Ele escolheu para vice o vereador Hugo Prado (MDB), que desde 2017 é presidente da Câmara Municipal de Embu das Artes. 

A gestão no município tem sido marcada por polêmicas envolvendo situações judiciais. A começar pela posse, que só ocorreu oficialmente em fevereiro de 2017, depois que uma ordem de prisão contra ele foi revogada. O prefeito nega ter cometido irregularidades e a denúncia de vínculo com o PCC. (Proposta de governo registrada por Ney Santos)

Entre os adversários está o ex-prefeito Geraldo Cruz (PDT), que comandou Embu das Artes por dois mandatos quando ainda era filiado ao PT. O vereador André Maestri (Pode) é o candidato a vice. (Proposta de governo registrada por Geraldo Cruz)

Também estão na disputa a vereadora Dra. Bete (PSDB) com o vice Paulo Martins (PSDB), tendo o apoio de três partidos na coligação, (Proposta de governo registrada por Dra. Bete) e a vereadora Rosângela Santos (PT), cujo vice é o ex-vereador Professor Toninho (PSOL). Eles estão sendo apoiados por quatro partidos. (Proposta de governo registrada por Rosângela Santos)

Sem coligação, o PCO lançou Cristiane Amorim que nas eleição passada concorreu ao cargo de vereadora pelo PDT e David Orlandi que, em 2016, disputou como vice do ex-prefeito Nivaldi Orlandi. Cristiane teve a candidatura indeferida e recorre da decisão. (Proposta de governo registrada por Cristiane Amorim)

Completam a lista Rey Martins (PTC) com Serginho, também do PTC, vice. (Proposta de governo registrada por Rey Martins) e Sargento Ruas, o Sheriff (PSL), que tem como vice a Professora Vânia Becker (PRTB). (Proposta de governo registrada por Sargento Ruas)

A campanha começou oficialmente no dia 27 de setembro e os candidatos podem gastar cerca de R$ 1,5 milhão para fazer campanha. 

VEJA TAMBÉM:
Veja quanto podem gastar candidatos a prefeito e vereador na Grande SP.
Confira a cobertura das eleições 2020 nas periferias da Agência Mural

Redação

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias tem como missão minimizar as lacunas de informação e contribuir para a desconstrução de estereótipos sobre as periferias da Grande São Paulo.

Grande São Paulo

Comentários