• Informações apuradas pela Agência Mural por meio de dados e entrevistas, buscando ouvir todos os lados envolvidos e seguindo nossa linha editorial.
    Notícia

#Enganoso – OMS não condena o lockdown – Desmentindo fake news; ouça o podcast

Fala de um representante da OMS é tirada de contexto e causa mal entendimento nas redes sociais; a Agência Mural em parceria com o Projeto Comprova checou esse conteúdo

Neste episódio o “Em Quarentena” trouxe duas notícias importantes, uma alertando que é enganoso o twitter que circulou envolvendo um representante da Organização Mundial de Saúde (OMS) sobre seu posicionamento em relação à adoção de lockdown como medida para combater a disseminação do coronavírus

A outra notícia foi o anúncio de que a Agência Mural firmou uma parceria com o “Projeto Comprova” no combate à desinformação.

Já no início do programa, a repórter da Mural, Ana Beatriz Felício, explicou a parceria. “A Agência Mural é um dos oito novos integrantes do ‘Comprova’, uma iniciativa que reúne diversos veículos e associações de jornalismo, com objetivo de combater e checar peças de desinformação, ou seja, as notícias falsas que ficam circulando por aí”. (ouça a partir de 00:00

O conteúdo deste episódio foi baseado na primeira checagem feita pelo time da Agência Mural em parceria com o Jornal do Commercio de Pernambuco, para o Projeto, onde foi identificado que a fala de um representante da OMS foi tirada de contexto e causou um mal entendimento nas redes sociais. 

A desinformação foi postada no Twitter pela deputada federal Major Fabiana e viralizou. Ela tirou de contexto um trecho de uma entrevista do enviado especial da OMS, David Nabarro, na qual ele falava sobre os impactos econômicos do lockdown. 

O trecho do tweet conduzia ao entendimento que a OMS condenava o lockdown. E ainda por cima, a deputada afirmou no post que a frase foi dita pelo Diretor da OMS, o que não é verdade. 

Realmente a Organização Mundial de Saúde admite que existam impactos econômicos e sociais negativos, principalmente para os mais pobres, com a adoção do lockdown. 

Isso não significa que a Organização tenha mudado de opinião. Políticas de isolamentos continuam sendo parte da estratégia para ajudar a conter o coronavírus e evitar a superlotação de hospitais. 

O podcast lembrou ainda que não existe um consenso do que o termo “lockdown” signifique. Em inglês, na tradução literal é algo como “bloqueio total” ou “confinamento”.

Na prática, é entendida como a medida mais radical adotada pelos governos para fazer com que as pessoas fiquem em casa, mantendo o isolamento social. Geralmente aplicadas quando o número de casos está em pico e o sistema de saúde superlotado. É uma medida de bloqueio total, que pode até fechar vias públicas. 

Por ser tão extrema, essa medida só é adotada quando muito necessária e precisam ter duração limitada, para que o país em questão possa preparar medidas que sejam mais sustentáveis no combate à pandemia.

Se você ainda tá com alguma dúvida sobre o que foi falado aqui é só acessar o texto da checagem completa feito com a colaboração da equipe da Agência Mural no site do Comprova

Ouça este bate papo completo no Em Quarentena #42 – Segunda Temporada – #Enganoso – OMS não condena o lockdown – Desmentindo fake news.

Podcast Em Quarentena

Viver em meio ao coronavírus não deve estar sendo fácil para ninguém. Imagina então para quem vive nas periferias. 

O “Em Quarentena” é o podcast especial que a Agência Mural de Jornalismo das Periferias criou neste momento da pandemia. Queremos informar, com notícias do dia a dia, quem mais precisa se virar meio a esse caos.

Você pode receber o podcast diretamente no seu Whatsapp, enviando um “Oi” para +55 11 9 7591 5260. Ouça também no Instagram, Youtube, Spotify, Deezer, Apple e Google Podcast.

Redação

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias tem como missão minimizar as lacunas de informação e contribuir para a desconstrução de estereótipos sobre as periferias da Grande São Paulo.

Grande São Paulo

Comentários