10 mil vidas em 100 dias

Este é o balanço de quem perdemos apenas na Grande São Paulo desde a primeira morte por Covid-19. De cada cinco pessoas que morreram no Brasil, uma vivia nas 39 cidades da região metropolitana. Os locais com maior número de casos são as periferias da capital e dessas cidades, vítimas da doença e da desigualdade social.

Vítimas de menos serviços de saúde, menos saneamento básico, menos recursos e mais dificuldade de cumprir o isolamento social em casas pequenas e famílias numerosas.

Em meio à reabertura das atividades econômicas, enquanto muitos não puderam se isolar em nenhum momento, houve mais de mil mortes em apenas uma semana.

Já são 10 mil vizinhos e vizinhas que perdemos. Mais de 50 mil brasileiros. Mais de 50 mil histórias.

EDUCAÇÃO NA PANDEMIA

IMPACTOS NA RENDA

AVANÇO DA COVID NA GRANDE SP