Espaço no Grajaú valoriza cultura negra nos cortes de cabelo

Com um turbante colorido e brincos de argola, a educadora Marina Rosa, 23, parece fazer parte do visual do Espaço Boom Box, salão de cabeleireiro no Grajaú, extremo sul de São Paulo. O estabelecimento exibe na parede recortes de jornal, revistas e quadros que reverenciam a cultura negra e periférica. Ao fundo, uma playlist traz músicas do rap ao samba-rock.

Receba nossa newsletter!

“A gente é negro. Termos um espaço voltado para cultura negra e periférica é também auto-afirmação”, diz Marina co-fundadora do espaço. Confira a matéria no blog Mural

Ana Beatriz Felicio é correspodentende de Carapicuíba
[email protected]

Wallace Leray é correspondente do Grajaú
[email protected]

Paulo Talarico

Editor-chefe de jornalismo e correspondente de Osasco desde 2011. Formado em jornalismo pela Universidade São Judas Tadeu, tem pós-graduação em jornalismo esportivo e curso técnico de locução para rádio e TV. Atualmente, estuda História na Universidade de São Paulo. Gosta de café, Osasco, livros, futebol e cinema.

Osasco

Comentários