Estudantes de Pirituba representarão Brasil em olimpíada de robótica na Índia

Jovens da zona noroeste de SP embarcarão em novembro e dependem de vaquinha online para pagar viagem

Estudantes da Etec Pirituba contam com apoio da família na divulgação da campanha na Avenida Paulista | crédito Lucas Dantas

Índia. O que você sabe sobre esse famoso país asiático? Sim, o Taj Mahal está localizado por lá. Algo a acrescentar? Provavelmente aquilo que foi visto na novela das 21h, Caminho das Índias. Fazendo a mesma pergunta para um grupo de sete alunos da ETEC Prof. Dra. Doroti Quiomi Kanashiro Toyohara, na zona noroeste da capital, a resposta será a mais inusitada possível.

“Vamos participar de uma competição de matemática, ciências e robótica nesse país”, diz Pedro Henrique Carvalho, 17.

Em abril, Pedro, ao lado de Lucas Dantas, 17, Matheus Nascimento, 17, Matheus Pereira, 17, Mariana Zanholo, 17, Rubia Muniz, 16, e Larissa Neves, 16, participaram do Matemática Sem Fronteiras, uma prova francesa internacional.

Bem sucedido, o grupo classificado com com medalha de prata, além de receber o convite para representar a Etec Pirituba — como também é conhecida — e o Brasil, na 22° edição do QUANTA — Olimpíada Internacional de Matemática, Ciências e Robótica.

O concurso acontece todos os anos no campus da City Montessori School, em Lucknow na Índia, de 17 a 20 de novembro deste ano.

“Será minha primeira viagem internacional. Estarei desacompanhado de meus pais, mas com meus amigos, representando meu país no outro extremo do mundo”, diz Lucas Dantas, 17.

No ano passado, três dos sete jovens selecionados participaram da mesma competição. O grupo obteve 6° colocação em meio a 68 delegações em uma das provas de robótica e alcançou a 17° posição na classificação geral.

“A ida para a Índia no ano de 2015 foi uma grande oportunidade, recebemos convites para ir a Londres, Estados Unidos e Colômbia”, diz Rubia Muniz, 16.

Para a participação em algumas dessas competições, os estudantes conseguiram patrocínios para as viagens no exterior. Neste ano, eles estão buscando parcerias com corporações e arrecadando de maneira autônoma por meio da plataforma de financiamento coletivo online, o Catarse.

“A divulgação é constante, atualizamos diariamente a nossa página no Facebook e promovemos a campanha #RUMOAINDIA de todas as maneiras possíveis”, Mariana Zanholo, 17..

No domingo do dia 11, os secundaristas distribuíram 900 panfletos para pessoas na Avenida Paulista Aberta.



Saiba como ajudar

O grupo acredita que possui chances de trazer o ouro ao Brasil. A maior parte deles tem inclusive certificação internacional em matérias como Matemática e Biologia.

Para embarcar à Índia, precisa arrecadar R$ 65 mil. O dinheiro será destinado ao pagamentos das passagens, hospedagem, alimentação e taxas cobradas pela competição.

A contribuição pode ser realizada por meio do site: https://www.catarse.me/rumoaindia. As doações podem ser a partir do valor de R$ 10,00.

Para conhecer mais sobre a campanha e os estudantes, basta acessar também a fanpage da iniciativa.

Confira também o vídeo:


Comentários