APOIE A AGÊNCIA MURAL

Colabore com o nosso jornalismo independente feito pelas e para as periferias.

OU

MANDE UM PIX qrcode

Escaneie o qr code ou use a Chave pix:

30.200.721/0001-06

Agência de Jornalismo das periferias
32xSP

Onde estão os hospitais veterinários públicos de São Paulo?

Capital paulista conta com três unidades que já realizaram mais de 200 mil atendimentos; veja os endereços e horários durante a pandemia

Image

Por: Redação

Publicado em 15.04.2021 | 22:47 | Alterado em 15.04.2021 | 22:47

Tempo de leitura: 4 min(s)

A cidade de São Paulo conta com atendimento clínico e cirúrgico gratuitos para cães e gatos em três hospitais veterinários públicos.  

Com funcionamento de segunda a sexta-feira (exceto feriados), todas as unidades oferecem serviços gratuitos de consultas, cirurgias, exames laboratoriais e de imagem, tratamento ambulatorial e internação. 

Além disso, os hospitais contam com as seguintes especialidades: clínica geral, ortopedia, cardiologia, oncologia, endocrinologia, odontologia, oftalmologia e neurologia. 

Também são disponibilizados exames laboratoriais de sangue, radiografias digitais, ultrassonografia e eletrocardiograma. 

Desde a inauguração da primeira unidade, em 2012,  mais de 200 mil animais já foram atendidos — lembrando que o mesmo animal pode ter recebido mais de um atendimento ao longo da vida.

Image

Espaço de atendimento clínico no Hospital Veterinário Público da zona sul (Divulgação/ASCOM)

O serviço é voltado apenas a animais de tutores que morem na cidade de São Paulo. Tutores assistidos por programas sociais (Bolsa Família, Renda Mínima, Renda Cidadã, entre outros) tem prioridade. 

Para que o animal possa ser atendido, o morador deve ter mais de 18 anos e comparecer a uma das unidades portando RG e CPF originais, incluindo o comprovante de endereço atualizado em seu nome. 

Segundo a SMS (Secretaria Municipal da Saúde), todo animal que passar por uma consulta nos hospitais veterinários públicos também recebe o RGA (Registro Geral do Animal). Esse documento facilita a localização dos tutores no caso de animais perdidos, pois traz dados do cão ou gato e da pessoa responsável. 

O serviço é resultado da parceria entre a prefeitura e a Anclivepa-SP (Associação Nacional de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais). A OSC (Organização da Sociedade Civil) é a responsável pela administração das três unidades.

ATENDIMENTO NA PANDEMIA

Durante a pandemia estão sendo adotadas as medidas de segurança e higiene para evitar aglomeração e disseminação da Covid-19

No momento, não há distribuição de senhas. Para garantir o distanciamento social, é permitida a entrada de somente um acompanhante por animal na unidade. 

A Prefeitura de São Paulo informou que nas fases vermelha e emergencial da pandemia estão sendo atendidos somente os casos de urgência e emergência. 

Image

Estão sendo atendidos somente casos de urgência e emergência (Reprodução/Prefeitura de São Paulo)

São considerados casos de urgência quando a situação clínica ou cirúrgica do animal não tem risco iminente de morte, mas que pode evoluir para um quadro mais grave caso não seja tratada. 

Alguns exemplos: tumores com feridas, icterícia (animal amarelado) e secreção na região genital (no caso de fêmeas). 

Já os casos de emergência são aqueles com risco iminente de morte e que devem ser tratados no momento da constatação. 

Atropelamento, hemorragia ativa, convulsão, perda de consciência, falta de ar e, no caso específico dos gatos, quando o animal para de urinar são alguns exemplos de situações de emergência.

CONFIRA:
Subprefeitura da Cidade Tiradentes cria parque para animais abandonados
Centro expandido concentra 40% dos ‘parcães’ de SP

Para casos que não são de urgência ou emergência, a Anclivepa possui um serviço gratuito de teletriagem. É preciso fazer um cadastro pelo site e preencher as informações do tutor e do animal. 

Após o cadastro, só aguardar o retorno por e-mail. Serão enviadas as instruções com a data e horário da teletriagem. A consulta será realizada por chamada de vídeo, via plataforma Zoom, com um médico veterinário.  

HOSPITAIS VETERINÁRIOS PÚBLICOS DE SP

ZONA LESTE
O primeiro hospital veterinário público na cidade foi inaugurado em julho de 2012, em Tatuapé, na zona leste. Possui centro cirúrgico, consultório, sala de raio-X,  de ultrassom e de emergência. Conta também com enfermaria, ambulatório de doenças infectocontagiosas e internação.

Especialidades: 
Clínica médica, oftalmologia, cirurgia de tecidos moles, ortopedia, anestesiologia, radiologia, ultrassonografia, cardiologia, odontologia, neurologia, oncologia, endocrinologia e infectologia.

Horário de funcionamento
Segunda a sexta-feira das 7h às 17h. Sem distribuição de senhas devido à pandemia. As triagens começam às 6h30 para casos de urgência e emergência.

Endereço:
Av. Salim Farah Maluf, esquina com Rua Ulisses Cruz, lado par – Tatuapé.

Image

Mais de 200 mil animais já foram atendidos (Leon Rodrigues/SECOM)

ZONA NORTE
Inaugurado em janeiro de 2014, o Hospital Veterinário da zona norte possui a mesma estrutura da unidade em Tatuapé. 

Especialidades: 
Clínica médica, oftalmologia, cirurgia de tecidos moles, ortopedia, anestesiologia, radiologia, ultrassonografia, cardiologia, odontologia, neurologia, oncologia, endocrinologia e infectologia.

Horário de funcionamento: 
Segunda a sexta-feira das 7h às 17h. Sem distribuição de senhas devido à pandemia. As triagens começam às 6h30 para casos de urgência e emergência.

Endereço:
Av. General Ataliba Leonel, nº 3.194 – Parada Inglesa.

Image

Hospital veterinário em 

ZONA SUL
É o hospital veterinário mais novo. Inaugurado em agosto de 2020, possui a mesma estrutura dos demais. 

Especialidades
Clínica médica, oftalmologia, cirurgia de tecidos moles, ortopedia, anestesiologia, radiologia, ultrassonografia, cardiologia, odontologia, neurologia, oncologia, endocrinologia e infectologia.

Horário de Funcionamento: 
Segunda a sexta-feira das 7h às 17h. Sem distribuição de senhas devido à pandemia. As triagens começam às 6h30 para casos de urgência e emergência.

Endereço:
Rua Agostino Togneri, n° 153 – Jurubatuba.

DISTRIBUIÇÃO DE SENHAS

Antes das fases vermelha e emergencial, devido à alta demanda pela população, eram distribuídas senhas diariamente por ordem de chegada. 30 senhas eram disponibilizadas nas unidades leste e sul e 20 senhas na unidade da zona norte. 

Os demais casos eram avaliados pelo médico veterinário responsável, priorizando o atendimento de urgências e emergências. Também eram atendidos retornos e pacientes agendados para realização de exames e cirurgias. 

receba o melhor da mural no seu e-mail

Redação

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias tem como missão minimizar as lacunas de informação e contribuir para a desconstrução de estereótipos sobre as periferias da Grande São Paulo.

Republique

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias, uma organização sem fins lucrativos, tem como missão reduzir as lacunas de informação sobre as periferias da Grande São Paulo. Portanto queremos que nossas reportagens alcancem outras e novas audiências.

Se você quer saber como republicar nosso conteúdo, seja ele texto, foto, arte, vídeo, áudio, no seu meio, escreva pra gente.

Envie uma mensagem para [email protected]

Reportar erro

Quer informar a nossa redação sobre algum erro nesta matéria? Preencha o formulário abaixo.