APOIE A AGÊNCIA MURAL

Colabore com o nosso jornalismo independente feito pelas e para as periferias.

OU

MANDE UM PIX qrcode

Escaneie o qr code ou use a Chave pix:

30.200.721/0001-06

Agência de Jornalismo das periferias
32xSP

Malcuidado, famílias evitam levar crianças a playground do Parque Nabuco

Localizado no distrito do Jabaquara, na divisa com a Cidade Ademar, é comum encontrar no local poucos brinquedos, malconservados e sem uso

Image

Por: Redação

Publicado em 18.12.2018 | 12:56 | Alterado em 18.12.2018 | 12:56

Tempo de leitura: 3 min(s)
Image

Balanços se mantém com estrutura precária há mais de um ano (Diogo Marcondes/32xSP)

Os filhos de 4 e 7 anos da contadora Mayara Ximenes, 24, gostam de ir ao Parque Nabuco, no Jardim Itacolomi, no Jabaquara, zona sul de São Paulo, mas a mãe passou a evitar levá-los ao local.

“Eles gostam de ir, só que não vou com muita frequência. É um parque regular, mas acho que precisa de mais brinquedos”, afirma Mayara.

A reportagem do 32xSP esteve no parque na última semana de novembro, antes do período de férias escolares. Não havia crianças no playground e os poucos brinquedos em condições de uso estavam vazios.

LEIA MAIS
– Parque Linear é tema central de audiência sobre orçamento no Butantã
– Moradores sonham com parque em terreno de 100 mil m² na Mooca

A promessa feita pela Secretaria do Verde e do Meio Ambiente (SVMA), em janeiro deste ano, ainda não foi cumprida, como colocar o piso emborrachado na área do playground, que ainda não saiu do papel (leia mais abaixo). Além disso, muitos brinquedos não estão funcionando.

O descuido visível tem afastado as pessoas. É o caso do segurança João Lacerda, 50, que costumava levar a filha de nove anos ao Nabuco. No entanto, as visitas foram interrompidas por conta da “situação de abandono”.

“Não me recordo ao certo quando parei de levar minha filha lá, acredito que desde que o playground foi interditado”
João Lacerda, segurança

A interdição aconteceu há quase dois anos, mas a área foi reaberta. Em janeiro, quando a reportagem do 32xSP também esteve no parque, havia muitas crianças para poucos brinquedos. Neste novo período de férias escolares a história deve se repetir.

Embora esteja localizado no distrito do Jabaquara, o parque fica na divisa com a Cidade Ademar e recebe muitos moradores desta região.

A subprefeitura de Cidade Ademar é a que tem menos áreas verdes na cidade, de acordo com o Mapa da Desigualdade 2018, da Rede Nossa São Paulo.

PLAYGROUND NOTA 10

Image

Parque Nabuco foi inaugurado na década de 80 em homenagem ao dono do local (Secretaria do Verde e Meio Ambiente)

O Parque Nabuco foi inaugurado em 1980 e recebeu esse nome como forma de homenagear o antigo proprietário do terreno, Fernando Nabuco de Abreu.

O intuito da criação do parque no local com 31.300 m² era “preservar a vegetação existente no local e oferecer um espaço de lazer”, de acordo com o site oficial da Prefeitura.

Em 2008, quando o parque chegou à maioridade, a Rede Nossa São Paulo divulgou o “Estudo dos parques paulistanos”. Curiosamente, o playground do Parque Nabuco recebeu nota 10.

Apenas nove parques, entre os 41 que a cidade tinha na época, tiveram sua área de brinquedos avaliada com nota 10.

VEJA TAMBÉM
Há quase 20 anos, moradores da Brasilândia aguardam por parque

Dez anos depois, a situação do playground é bem menos glamourosa. Só há três balanças no local. Das outras oito que deveriam estar por ali, restam apenas o suporte que as seguravam.

O piso emborrachado que substituiria o de areia, prometido pela Secretaria do Verde e do Meio Ambiente em janeiro deste ano, não tem data para sair do papel.

Image

Parque Nabuco oferece poucos brinquedos para crianças (Diogo Marcondes/32xSP)

Em nota, a secretaria “informa que foram realizadas todas as vistorias técnicas necessárias para a elaboração de orçamento, que está em fase de finalização. Após essa etapa, serão dadas as tratativas necessárias”.

A secretaria não sabe dizer o prazo para finalização da obra. Enquanto isso não acontece, a filha de Lacerda e os filhos de Mayara continuarão sem ir ao Parque Nabuco. Se eles forem e brincarem nos balanços, não terá espaço para nenhuma outra criança.

Parquinhos são os espaços públicos mais mal avaliados em SP

receba o melhor da mural no seu e-mail

Redação

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias tem como missão minimizar as lacunas de informação e contribuir para a desconstrução de estereótipos sobre as periferias da Grande São Paulo.

Republique

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias, uma organização sem fins lucrativos, tem como missão reduzir as lacunas de informação sobre as periferias da Grande São Paulo. Portanto queremos que nossas reportagens alcancem outras e novas audiências.

Se você quer saber como republicar nosso conteúdo, seja ele texto, foto, arte, vídeo, áudio, no seu meio, escreva pra gente.

Envie uma mensagem para [email protected]

Reportar erro

Quer informar a nossa redação sobre algum erro nesta matéria? Preencha o formulário abaixo.