APOIE A AGÊNCIA MURAL

Colabore com o nosso jornalismo independente feito pelas e para as periferias.

DOE MENSALMENTE PELO CATARSE

OU

MANDE UM PIX qrcode

Escaneie o qr code ou use a Chave pix:

30.200.721/0001-06

Agência de Jornalismo das periferias
Notícias

Mesmo com temporal, chefes cobram fotos de funcionários presos na enchente

Dezenas de moradores tiravam fotos na estação e gravavam vídeos por conta de desconfiança de patrões

Image

Crônica

Publicado em 10.02.2020 | 15:52 | Alterado em 10.02.2020

RESUMO

Dezenas de moradores tiravam fotos na estação e gravavam vídeos por conta de desconfiança de patrões

Tempo de leitura: 2 minutos

Até pelo menos 9h desta segunda-feira (11), as estações da linha 8-diamante da CPTM estavam fechadas entre Quitaúna, bairro de Osasco, e Itapevi. Ao mesmo tempo, os ônibus não trafegavam pela avenida dos Autonomistas, pois o trecho onde está o terminal Luiz Bortolosso estava completamente alagado.

No entanto, as dificuldades enfrentadas pelos moradores, amplamente divulgadas pelos noticiários das TVs e rádios, não pareceram convencer chefes de vários empregados que vivem na região oeste da Grande São Paulo. 

Na porta da estação Quitaúna, dezenas de pessoas se aproximaram em meio à forte chuva para tirar uma foto da porta da estação. A justificativa se repetia. “Você dá licença, preciso confirmar para o chefe”. “Vou garantir, mostrar que está fechado”. “Ele não está acreditando”.  

Image

Papel colado na porta da estação Quitaúna foi fotogrado por vários moradores que enviaram para os chefes @Paulo Talarico/Agência Mural

Um dos motivos é que desde cedo foi informado que o sistema Paese (Plano de Atendimento entre Empresas de Transporte em Situação de Emergência) foi acionado com ônibus que poderiam fazer o trajeto entre as estações. Parte dos patrões mandou recados de que era possível chegar ao trabalho de ônibus, o que não era verdade. 

O Paese é um plano criado em parceria com a SPtrans, empresa de transporte da capital, e atende a cidade de São Paulo. No caso de municípios vizinhos, o sistema não estava em funcionamento, tendo em vista também que não era possível que coletivos trafegassem entre as estações.  

Procurada, a CPTM não informou se o sistema funciona nas demais cidades da região metropolitana, como Osasco, Carapicuíba e Barueri, fortemente afetadas nesta segunda.

Image

Moradores perderam imóveis em Carapicuíba @Ana Beatriz Felicio/Agência Mural

De todo modo é possível conseguir alternativas para justificar a falta. Além de gravar vídeos, mostrar o alagamento e comprovar o que todos estão vendo, a CPTM disponibiliza na internet um comprovante para funcionários que precisem justificar a ausência neste dia de trabalho. 

Vale ressaltar que a chuva segue e os problemas no transporte ainda não foram completamente sanados. A linha 9-esmeralda ainda está com a circulação interrompida entre Osasco e Santo Amaro, na zona sul. 

A partir das 9h10, a CPTM informou que o serviço da linha 8- diamante foi restabelecido. Mas a água seguia alta na região do km 21. Moradores com receio de perder o trabalho andaram sobre as águas com barro, assumindo o risco de alguma doença para tentar cumprir o compromisso com a chefia. 

Paulo Talarico

Editor-chefe de jornalismo na Agência Mural. É formado em Jornalismo pela Universidade São Judas Tadeu e em História pela Universidade de São Paulo. Tem pós-graduação em jornalismo esportivo e curso técnico de locução para rádio e TV. É também membro associado do Projor (Instituto para o Desenvolvimento do Jornalismo). Gosta de café, Osasco, livros, futebol e cinema. Cofundador e correspondente de Osasco desde 2011.

Republique

Faça com que essa história chegue para mais pessoas.

Republique o nosso conteúdo gratuitamente.

Regras:

Os títulos podem ser modificados desde que não mude o contexto;

Os textos devem ser publicados como estão na versão original, sem edição ou cortes;

Todas as republicações devem dar crédito para a Agência Mural e também os créditos dos profissionais envolvidos em sua produção, conforme aparece na publicação original;

As fotografias e outras imagens/artes podem ser republicadas com os devidos créditos;

Os vídeos republicados não devem passar por nenhum tipo de edição, devem conter os créditos da Agência Mural; para transmissão na TV, é preciso enviar um pedido para contato@agenciamural.org.br.

Reportagens publicadas no site www.agenciamural.org.br não podem ser revendidas.

Se possível, os materiais republicados devem mencionar o perfil da Mural nas redes sociais.

Reportar erro

Quer informar a nossa redação sobre algum erro nesta matéria? Preencha o formulário abaixo.