APOIE A AGÊNCIA MURAL

Colabore com o nosso jornalismo independente feito pelas e para as periferias.

DOE MENSALMENTE PELO CATARSE

OU

MANDE UM PIX qrcode

Escaneie o qr code ou use a Chave pix:

30.200.721/0001-06

Agência de Jornalismo das periferias
Notícias

Mesmo com temporal, chefes cobram fotos de funcionários presos na enchente

Dezenas de moradores tiravam fotos na estação e gravavam vídeos por conta de desconfiança de patrões

Image

Por: Paulo Talarico

Crônica

Publicado em 10.02.2020 | 15:52 | Alterado em 10.02.2020 | 21:20

RESUMO

Dezenas de moradores tiravam fotos na estação e gravavam vídeos por conta de desconfiança de patrões

Tempo de leitura: 2 minutos

Até pelo menos 9h desta segunda-feira (11), as estações da linha 8-diamante da CPTM estavam fechadas entre Quitaúna, bairro de Osasco, e Itapevi. Ao mesmo tempo, os ônibus não trafegavam pela avenida dos Autonomistas, pois o trecho onde está o terminal Luiz Bortolosso estava completamente alagado.

No entanto, as dificuldades enfrentadas pelos moradores, amplamente divulgadas pelos noticiários das TVs e rádios, não pareceram convencer chefes de vários empregados que vivem na região oeste da Grande São Paulo. 

Na porta da estação Quitaúna, dezenas de pessoas se aproximaram em meio à forte chuva para tirar uma foto da porta da estação. A justificativa se repetia. “Você dá licença, preciso confirmar para o chefe”. “Vou garantir, mostrar que está fechado”. “Ele não está acreditando”.  

Image

Papel colado na porta da estação Quitaúna foi fotogrado por vários moradores que enviaram para os chefes @Paulo Talarico/Agência Mural

Um dos motivos é que desde cedo foi informado que o sistema Paese (Plano de Atendimento entre Empresas de Transporte em Situação de Emergência) foi acionado com ônibus que poderiam fazer o trajeto entre as estações. Parte dos patrões mandou recados de que era possível chegar ao trabalho de ônibus, o que não era verdade. 

O Paese é um plano criado em parceria com a SPtrans, empresa de transporte da capital, e atende a cidade de São Paulo. No caso de municípios vizinhos, o sistema não estava em funcionamento, tendo em vista também que não era possível que coletivos trafegassem entre as estações.  

Procurada, a CPTM não informou se o sistema funciona nas demais cidades da região metropolitana, como Osasco, Carapicuíba e Barueri, fortemente afetadas nesta segunda.

Image

Moradores perderam imóveis em Carapicuíba @Ana Beatriz Felicio/Agência Mural

De todo modo é possível conseguir alternativas para justificar a falta. Além de gravar vídeos, mostrar o alagamento e comprovar o que todos estão vendo, a CPTM disponibiliza na internet um comprovante para funcionários que precisem justificar a ausência neste dia de trabalho. 

Vale ressaltar que a chuva segue e os problemas no transporte ainda não foram completamente sanados. A linha 9-esmeralda ainda está com a circulação interrompida entre Osasco e Santo Amaro, na zona sul. 

A partir das 9h10, a CPTM informou que o serviço da linha 8- diamante foi restabelecido. Mas a água seguia alta na região do km 21. Moradores com receio de perder o trabalho andaram sobre as águas com barro, assumindo o risco de alguma doença para tentar cumprir o compromisso com a chefia. 

Paulo Talarico

Editor-chefe e cofundador da Agência Mural, é formado em Jornalismo pela Universidade São Judas Tadeu e em História pela Universidade de São Paulo.

Republique

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias, uma organização sem fins lucrativos, tem como missão reduzir as lacunas de informação sobre as periferias da Grande São Paulo. Portanto queremos que nossas reportagens alcancem outras e novas audiências.

Se você quer saber como republicar nosso conteúdo, seja ele texto, foto, arte, vídeo, áudio, no seu meio, escreva pra gente.

Envie uma mensagem para [email protected]

Reportar erro

Quer informar a nossa redação sobre algum erro nesta matéria? Preencha o formulário abaixo.