APOIE A AGÊNCIA MURAL

Colabore com o nosso jornalismo independente feito pelas e para as periferias.

OU

MANDE UM PIX qrcode

Escaneie o qr code ou use a Chave pix:

30.200.721/0001-06

Agência de Jornalismo das periferias
32xSP

Moradores do Jabaquara reivindicam vagas em creches e mais acessibilidade

A falta de vagas em creches, de segurança, de moradia, de empregos, a implantação de uma rede para mulheres vítimas de violência doméstica e a acessibilidade foram os principais temas levados pelos moradores do Jabaquara, na zona sul, à audiência pública do Plano de Metas, que ocorreu no último sábado (8), no CEU Caminho do Mar.

Image

Por: Redação

Publicado em 13.04.2017 | 1:00 | Alterado em 13.04.2017 | 1:00

Tempo de leitura: 2 min(s)
Image

Crédito: Beth Castelo

A falta de vagas em creches, de segurança, de moradia, de empregos, a implantação de uma rede para mulheres vítimas de violência doméstica e a acessibilidade foram os principais temas levados pelos moradores do Jabaquara, na zona sul, à audiência pública do Plano de Metas, que ocorreu no último sábado (8), no CEU Caminho do Mar.

A contadora Andréia Rosana Silva, 49, cadeirante que reside há 15 anos no bairro homônimo, reclama que não tem vagas de estacionamento para deficientes, as calçadas não são elevadas – o que dificulta o acesso com a cadeira de rodas –, há poucos ônibus adaptados e também fisioterapeutas nos hospitais para atender. “O tratamento médico para pessoas com deficiência não tem. É necessário um centro de fisioterapia. Se fala tanto dos idosos que precisam de cuidados, mas e nós?”, questiona Andréia.

Leia as reportagens do Especial Plano de Metas 2017-2020

O líder comunitário Luiz Carlos, 49, propôs mais moradias e uma sede da GCM (Guarda Civil Metropolitana). “Moro no [bairro] Americanopolis e têm aumentado o índice de assaltos por lá. A população quer mais segurança”, afirmou.

A aposentada Maria de Lourdes, 65, moradora do bairro Jardim Lourdes, sugeriu mais vagas nas creches, e que o mato alto no terreno baldio perto da sua residência seja cortado, já que o local oferece perigo, principalmente à noite. “Tenho uma neta, minha filha trabalha e não tem com quem deixar a criança. Sobre o terreno, ele está desapropriado e é lugar de desmanche de veículos. Moro há muitos anos e ninguém toma providências”, relatou.

Insatisfação

Image

Audiência pública no auditório do CEU Caminho do Mar (Crédito: Kátia Flora)

Cerca de 50 pessoas, a maioria líderes comunitários ou de entidades políticas, participaram do evento, que teve inicio às 14h30. Cada munícipe preencheu um formulário com seus dados e recebeu uma folha para colocar as suas sugestões. Estiveram  presentes no local a prefeita regional, Fátima Marques; o Secretário de Saúde, Wilson Pollara; e o chefe de gabinete da Secretaria Municipal de Saúde, Daniel Costa, que apresentou as propostas do Plano com os cinco eixos temáticos: Econômico e Gestão, Urbano e Meio Ambiente, Social, Humano e Institucional.

Mas, os presentes ficaram descontentes com a audiência devido a pouca divulgação dela e por conta também dos projetos propostos. A indignação de muitos é que o Plano de Metas foi geral e não especificou nada para o Jabaquara. Os moradores esperavam mais esclarecimentos do que será feito em prol deles.

“Qualquer assunto que a população queira discutir, estamos de portas abertas para recebê-la na Prefeitura Regional”, afirmou a prefeita local.

Você ainda pode enviar sugestões ao Plano de Metas. Veja aqui como.

Foto: Beth Castelo

receba o melhor da mural no seu e-mail

Redação

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias tem como missão minimizar as lacunas de informação e contribuir para a desconstrução de estereótipos sobre as periferias da Grande São Paulo.

Republique

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias, uma organização sem fins lucrativos, tem como missão reduzir as lacunas de informação sobre as periferias da Grande São Paulo. Portanto queremos que nossas reportagens alcancem outras e novas audiências.

Se você quer saber como republicar nosso conteúdo, seja ele texto, foto, arte, vídeo, áudio, no seu meio, escreva pra gente.

Envie uma mensagem para [email protected]

Reportar erro

Quer informar a nossa redação sobre algum erro nesta matéria? Preencha o formulário abaixo.

Nenhum campo encontrado.