Muralistas foram para Recife em Encontro Nacional do Usina de Valores

Nos dia 23 e 24 de novembro, aconteceu em Recife, o Encontro Nacional do Usina de Valores, iniciativa liderada pelo Instituto Vladimir Herzog. As correspondentes Kátia Flora (São Bernardo do Campo) e Gisele Alexandre (Capão Redondo) participaram do evento que marcou  o fim das atividades de 2018 do projeto.

No primeiro dia, foi realizada na Unicap , uma aula pública “Estratégias de resistência para 2019”  com a socióloga Esther Solano, de São Paulo, e o teólogo Ronilso Pacheco, do Rio de Janeiro, sobre as perspectivas políticas para 2019. Já no sábado, a Torre Malakoff recebeu o Usina Cultural, com o show do grupo Bongar, discotecagem de Maria Clara Araújo e intervenção artística de Amanda Timóteo, do Slam das Minas PE.

Receba nossa newsletter!

“Interagir e aprender mais sobre o trabalho que exercem nas periferias, foi bem interessante. E claro o de repassar o conhecimento amplo dos direitos humanos à sociedade, pois muitos desconhecem o assunto e reproduz narrativas do senso comum”, conta Kátia.

Kátia Flora durante o encontro em Recife (Gisele Alexandre)

Em atividade desde março, o Usina de Valores tem o objetivo de promover a cultura de direitos humanos e combater os discursos de ódio. As ações desenvolvidas buscaram fortalecer cinco valores fundamentais do projeto: dignidade humana, coexistir na diferença, escuta ativa, bem viver e engajamento político.

“Estar imerso com outros parceiros, muitos deles colegas que atuam com comunicação periférica em outras regiões do país, me fez perceber ainda mais a importância dos valores trabalhados  pelo Usina”, afirma Gisele.

Durante o ano aconteceram diversas atividades formativas para sensibilizar e engajar pessoas na construção de uma sociedade democrática, justa e não violenta, nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Recife.

Cíntia Gomes

Jornalista, cofundadora, editora de comunicação organizacional e correspondente do Jardim Ângela desde 2010. Casada, é filha de uma mineira e um capixaba, irmã de um carioca e uma paulistana. Como boa escorpiana, é desconfiada, decidida e curiosa. Ama dançar e comer doces.

Jardim Ângela, São Paulo

Comentários