O que dizem os presidenciáveis sobre segurança

BOLSONARO
Com o discurso de que estamos em uma “guerra” pelo número de homicídios registrados no Brasil, o programa de Bolsonaro elenca alguns tópicos como medidas de governo.

  • Investir fortemente em equipamentos, tecnologia, inteligência e capacidade investigativa das forças policiais. 
  • Acabar com a progressão de penas e as saídas temporárias. 
  • Reduzir a maioridade penal para 16 anos.
  • Reformular o Estatuto do Desarmamento.
  • Excludente de ilicitude. “Policiais precisam ter certeza que, no exercício de sua atividade profissional, serão protegidos por uma retaguarda jurídica”.
  • Tipificar como terrorismo as invasões de propriedades rurais e urbanas no território brasileiro.

O QUE DIZ O PROGRAMA DE HADDAD
Candidato do PT, Fernando Haddad também aponta o alto número de homicídios como um tema ser enfrentado. Mas defende o controle da circulação de armas.

  • Redução de mortes violentas. Políticas intersetoriais que deem qualidade aos serviços públicos nos territórios vulneráveis e tragam atenção à situação de crianças, jovens, negros, mulheres e população LGBTI+
  • Política de controle de armas e munições deve ser aprimorada, reforçando seu rastreamento.
  • Sistema de inteligência fundado em alta tecnologia, monitoramento de nossas fronteiras, qualificação dos profissionais de segurança e combate à tortura.
  • Promover políticas consistentes de prevenção da violência, evitando o recrutamento de jovens vulneráveis pelo crime.
  • Plano Nacional de Política Criminal e Penitenciária:investir na gestão penitenciária capaz de promover reintegração social.
  • Promover a integração com governos estaduais e municipais.

 

Comentários