Nos últimos pontos de ônibus de São Paulo

O bairro é Barragem, no distrito de Parelheiros, zona sul de São Paulo. São 5h30 da manhã e a diarista Estela Márcia, 48, sai de casa para mais um dia de trabalho. Antes de iniciar as três horas no transporte público, a viagem começa com 30 minutos de caminhada de casa até o ponto final do primeiro ônibus.

O percurso até o emprego, na Avenida Paulista, é feito por meio da linha 6L05/10 Terminal Parelheiros – Barragem. A parada final é na Estrada da Barragem e de lá o único jeito para chegar às moradias é seguir a pé em vias sem asfalto.

Receba nossa newsletter!

Para quem trabalha e estuda, as 24 horas do dia parecem insuficientes. Mãe de três filhos, Estela cursa serviço social na faculdade Uninove, em  Santo Amaro, por ser a opção mais próxima de casa a 30 km do bairro. A rotina de chegar tarde e sair cedo no dia seguinte fez com que ela optasse por estudar à distância.

Ponto final da Barragem, no extremo Sul da capital (Luana Nunes/Agência Mural)

Ela se mudou para a região há 16 anos e diz que, em todo esse tempo, foram poucas as melhorias no transporte público. Diante das dificuldades, dois filhos optaram por morar em outro lugar. O mais velho, Victor Augusto, 26, foi o primeiro a sair de casa, mudou-se para região de Santo Amaro. Samara Isabelle, 22, seguiu os passos do irmão e foi morar na região do Grajaú para concluir a faculdade de pedagogia e trabalhar.

“Criamos filhos para o mundo, mas normalmente queremos eles sempre dentro de casa, eu não dormia enquanto minha filha não chegava, então essa mudança me ajudou a ter mais tranquilidade em saber que ela estava bem e chegando em casa mais cedo”, diz.

A futura assistente social relata que se acostumou com a distância. Porém, por vezes, teve medo de sair na rua de madrugada para esperar a condução e já tomou sustos. 

“Eram 4h30 e estava indo para uma consulta, sozinha. No caminho que faço a pé para pegar o primeiro ônibus tinham homens parados, no escuro, esperando por alguém, e eu não tinha como voltar”, conta. “Consegui passar por eles, mas foi um grande susto, achei que iam fazer algo comigo”, conclui.

Estela mora no bairro Barragem há 16 anos e viu os filhos deixarem a região por conta da distância (Luana Nunes/Agência Mural)

DIFICULDADES

Um dos maiores desafios enfrentados por quem vive no extremo sul é a distância entre casa e trabalho. Os 131 mil habitantes de Parelheiros (dados do Censo 2010) contam com apenas seis linhas de ônibus que saem do terminal. Apenas três levam praticamente toda a população para o centro da cidade: 695Y/10 – Metrô Vila Mariana, 6000/10 – Terminal Santo Amaro e 6091/10 – Terminal Santo Amaro.

Segundo pesquisa do Ibope, realizada pela Rede Nossa São Paulo em setembro do ano passado, os bairros do extremo sul e extremo leste da capital têm o maior índice de tempo de viagem, chegando até a três horas.

Além de Barragem, outros bairros que ficam ao redor dela também exigem uma longa caminhada em vias sem asfalto para fazer o trajeto, por exemplo, Santo Antônio, Vera Cruz, Jardim Paulista, Cidade Luz, Evangelista de Souza e Krukutu.

A Estrada da Barragem é a única que vai até o bairro de mesmo nome e fica praticamente no final do distrito de Parelheiros, próximo à Serra do Mar. No passado, o local serviu de caminho para o litoral de trem – atualmente há apenas transporte de carga pelos trilhos. 

Moradores da região afirmam que já houve pedidos para a expansão da linha de ônibus pelo bairro, porém, nada foi feito. Mariana Santos, 22, mora com a família na região desde que nasceu e tem um filho de 2 anos. “Às vezes tenho que sair às 5h30, dependendo de onde é, para não perder o horário”, conta sobre quando precisa levar o filho a uma consulta médica.

A prefeitura regional de Parelheiros informou que não tem autorização para pavimentar ruas de grande parte da região por se tratar de uma APA (Área de Proteção Ambiental), o que impossibilita a expansão das linhas de ônibus para todos os bairros.

Luana Nunes é correspondente de Barragem
[email protected]

0 thoughts on “Lenta expansão do transporte público em SP afeta principalmente os mais pobres”

  1. Que lindo Ana Beatriz!
    Nos olhos e na voz dessas crianças é que realmente está a nossa esperança de um país melhor.
    Pessoas inocentes que conseguem enxergar o que muitos ignoram.
    É a vida de verdade,o sorriso estampado,o brilho nos olhos que mal sabem o que ainda vai ter que enfrentar.
    Um super abraço de toda família Centro Comunitário do Embura.
    Felicidades linda.

  2. Um raio x dessas pequenas Almas, que acreditam e sonham em um país onde tudo parece estar pedido, surge através da pureza e simplicidade o nascer da esperança dentro desses pequenos gigantes.
    Ainda vale a pena sonhar!

  3. Uma linda crônica, repleta de alma e total conhecimento do cenário atual de nosso país.
    São palavras assim que nos inispiram à lutar por mais um dia.
    Parabéns!!!

  4. Parabéns. Sou testemunha do seu ganho de saúde física, emocional e psicológica. Pois a bicicleta proporcionou a conscientização dos alimentos que lhe trazem energia e vitalidade e daqueles que intoxicam tirando o vigor pro esporte. Sua conquista de um corpo mais sadio e moldado também é digna de congratulações.

    1. Pessoa incrível, estudamos juntos e realmente sua história de vida é algo que muitas pessoas que tiveram a oportunidade de conviver um pouco com ele aprendeu muito.

  5. Fantástico ! Com todos percalços que a periferia oferece na prática esportiva, eis uma superação e motivação para deixarmos de ser sedentários ! Parabéns Mauro pela iniciativa !

  6. Olá,
    Gostaria de saber se a possibilidade de receber bolsa de estudos para esse curso em específico. Que Muito fazer, mas não possuo recursos no momento para investir.

    Desde já agradeço.

    1. Olá, Sheila! Muito obrigada pelo contato e interesse pelo curso. A atividade é oferecida pela faculdade, logo, vale tentar direto com a Fespsp a possibilidade de conseguir alguma bolsa.

  7. Paulinho, esta sim é a mais linda forma de Dizer Eu Te Amo Para um Pai!
    Você fez uma linda homenagem, para o Tio Paulo, que é Paizão de toda Família.
    Deus abençoe a todos os Filhos.

  8. Zorade, ai sim meu grande sobrinho, que homenagem de arrepiar.! Digo nunca vista, (é claro)pois cada um é um…Quanta sabedoria vestida de aparente ignorancia! O jeito de ser do meu irmao meio estranho, superou os grandes modos finos de criar seus filhos…Quanta riqueza de carater , de valentia também,ele apresentou a voce e a essa exelente Mae que te trouxe ao mundo…Familia pequena nas de grande peso..kkkk em todos os sentidos…No seu relato voce se esqueceu de falar sibre a bondade do coraçao dele…Tem umas histórias de caridade dele que admiro!…Parabéns pela homenagem ! Que Deus lhe proteja , que cada vez mais sua intelugencia seja ativada….abraços

  9. Olá boa tarde,
    Gostaria de parabenizar pela iniciativa e tbm Têmos que girar essa informação e cobrar de forma correta e pacífica dos responsável para tal , tendo em vista que somos moradores da região Têmos essas e outras dificuldades sendo que todos nós vamos receber visitas Nos próximos dias de político ou de seus prestadores de serviços prometendo o que não se cumpre ,uma vez que se não formos no dia votar somos obrigados a pagar multa e tenho certeza que todos nos não deixamos de pagar e quando se trata de olhar um pouco pra lado mínimo que é ,transporte, segurança, iluminação, etc.. Nos não temos respaldo ,então diariamente ouvimos relatos e acontecimentos que cada dia dificulta mais a vivência no bairro, só lembrando que mesmo sendo uma APA todos aqui são eleitores que seguem a risca com suas obrigações e o que queremos é o mínimo se iníciando pelo Respeito aos moradored e direito de ir e vir que já não temos mais.
    Att:
    Gilmar Rodrigues

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *