APOIE A AGÊNCIA MURAL

Colabore com o nosso jornalismo independente feito pelas e para as periferias.

OU

MANDE UM PIX qrcode

Escaneie o qr code ou use a Chave pix:

30.200.721/0001-06

Agência de Jornalismo das periferias
32xSP

Passageiros reclamam de wi-fi e USB ruins em novos ônibus de SP

Segundo SPTrans, atualmente 897 veículos possuem acesso à internet e mais de 2.000 têm tomadas para celular

Image

Por: Redação

Publicado em 14.12.2017 | 14:11 | Alterado em 14.12.2017 | 14:11

Tempo de leitura: 3 min(s)
Image

Ônibus novo entregue pela Prefeitura (Leon Rodrigues/Secom)

Na última terça-feira (12), a Prefeitura de São Paulo divulgou que mais de mil ônibus novos foram incorporados à frota do sistema de transporte público municipal neste ano. Em maio, a cidade recebeu mais de 400 novos ônibus com bancos anatômicos, sistema hidráulico, ar-condicionado, espaço para cadeiras de rodas e outros itens como wi-fi e entrada USB.

Para conferir a funcionalidade do acesso à internet e a entrada USB para celulares, o 32xSP entrevistou vários passageiros, que não avaliaram positivamente os serviços.

“Moro no Horto Florestal, na zona norte, e sempre pego ônibus no Terminal Santana. Acho que os carros que têm acesso para o centro tem uma conexão melhor de internet. Lembro que uso há pouco menos de um ano. Já usei entrada USB para carregar meu celular, sim, e funcionou”, explica Roberta Pavão, 38, consultora de imagem.

Do outro lado da cidade, Daniela utiliza os ônibus que saem do Terminal Bandeira, na região central, para Santo Amaro, na zona sul, e revela a diferença entre as duas regiões.

“Sou usuária das linhas Santo Amaro e Capelinha, e alguns desses ônibus têm acesso wi-fi mas nem sempre funcionam. Entro no Facebook, mas o acesso ao e-mail é muito lento. Entrada USB, quando funciona, também uso”, desabafa Daniela Ruano, 38, coolhunter (“caçadora de tendências”).  

LEIA MAIS: 81% da zona leste é contra fim dos cobradores de ônibus municipais

Outro passageiro, Thomas Wray, 48, diz que quase nunca recorre à internet dos ônibus porque o serviço não é bom. “Acho a conexão muito lenta, já as tomadas USB usei, mas não carregou a bateria, apenas manteve a recarga”, conta o  professor.

Outra usuária, que não quis se identificar, diz que prefere nem apostar na tentativa de conexão. “Sempre escuto as pessoas falarem que acessam a internet, mas reclamam da lentidão. Tentei, e precisa preencher um cadastro com e-mail e senha, mas desisti”.

Image

Cadastro necessário para acessar wi-fi nos ônibus (Reprodução)

Além da má funcionalidade dos serviços, outros passageiros sequer conhecem o serviço. “Eu nem sabia que alguns veículos novos tinham acesso à internet, já vi algumas pessoas usando a entrada USB para carregar o celular e estava funcionando”, diz Lucas de Souza Andrade, 27, desempregado.

Segundo a SPTrans, dos 14.444 veículos da frota cadastrada no Sistema de Transporte Coletivo Municipal, 897 são equipados com wi-fi e 2.194 com tomadas USB. Já segundo a SPUbanuss (Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de São Paulo), circulam cerca de 1.300 ônibus com ar- condicionado, 600 possuem sistemas de acesso à internet e mais de 800 com tomadas USB.

VEJA TAMBÉM: Morador da zona leste gasta 3h26 para realizar todos os deslocamentos diários

Ainda de acordo com a SPUbanuss, a ampliação dos ônibus com ar-condicionado, wi-fi e tomadas USB deverá estar prevista no edital de licitação dos serviços de transporte urbano, que será publicado pela Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes, já que esses investimentos constam da chamada planilha de remuneração pelos serviços prestados. A expansão do sistema está condicionado ao edital da licitação e por enquanto não tem previsão.

A SPUbanuss e a SPTrans não souberam informar quais linhas de ônibus têm acesso a serviços como wi-fi e entrada USB, já que o contrato não exige a vinculação da frota a uma linha específica.

A respeito da qualidade dos novos serviços, a SPUbanuss afirma que, atualmente, cerca de 576 ônibus poussuem  instalado e o custo está sendo bancado pelas empresas, sem retorno. Por motivos de vandalismo, a companhia informa que muitas tomadas USB são quebradas com clips  de metal e chicletes. 

Mais sobre Mobilidade Urbana em SP:

Ônibus das zonas norte e leste demoram cerca de 40 min para passar

receba o melhor da mural no seu e-mail

Redação

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias tem como missão minimizar as lacunas de informação e contribuir para a desconstrução de estereótipos sobre as periferias da Grande São Paulo.

Republique

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias, uma organização sem fins lucrativos, tem como missão reduzir as lacunas de informação sobre as periferias da Grande São Paulo. Portanto queremos que nossas reportagens alcancem outras e novas audiências.

Se você quer saber como republicar nosso conteúdo, seja ele texto, foto, arte, vídeo, áudio, no seu meio, escreva pra gente.

Envie uma mensagem para [email protected]

Reportar erro

Quer informar a nossa redação sobre algum erro nesta matéria? Preencha o formulário abaixo.

Nenhum campo encontrado.