• Informações apuradas pela Agência Mural por meio de dados e entrevistas, buscando ouvir todos os lados envolvidos e seguindo nossa linha editorial.
    Notícia

Moradores da Cidade Ademar e Pedreira criam live ‘Roda Viva da Periferia’

Criado pelo grupo Periferia Reflexiva e formado por moradores de Cidade Ademar e Pedreira, programa busca estimular a participação social

Ter um espaço virtual para unir moradores, trocar ideias e debater coletivamente aspectos da crise sanitária e social atravessada pelo país durante o período de isolamento social. Esses são alguns objetivos do Grupo Periferia Reflexiva, formado por pessoas que residem ou têm ligação com a região de Cidade Ademar e Pedreira, na zona sul de São Paulo. 

Criado em abril deste ano, o grupo se reúne todas as semanas para analisar os fatos e acontecimentos, além de estimular a participação social e a melhora da região. 

Em parceria com a página ‘Foco no Jardim Miriam’, no Facebook, com mais de 183 mil seguidores, o coletivo produz o ‘Roda Viva da Periferia’, série de lives de conversas que abordam temas importantes para os moradores da região, como o racismo estrutural, a violência doméstica e a volta às aulas na pandemia.

“Desde o início, a proposta era encontrar novas formas de comunicação com os moradores da região, tendo em vista a impossibilidade de realizar encontros, reuniões e eventos presenciais”, conta a advogada Mayara Torres, 25, uma das organizadoras. 

Trecho de uma das lives realizadas pelo grupoReprodução

Moradora do distrito de Pedreira, ela também atua como conselheira participativa da região. Conta que as lives buscam com informação e debates com uma “linguagem simples e informal, a fim de estimular a reflexão e a visão crítica dos moradores”.

Parte do coletivo é formado por militantes sociais que já atuavam juntos em outras organizações da região, como Movimento Popular de Saúde e Movimento de Moradia. O convite para o primeiro encontro foi enviado por Osvaldir Freitas, Eliana Queiroz e Airton Goes.

Somando mais de 25 mil visualizações, o Roda Viva da Periferia já realizou cinco lives, que contam também com cerca de 200 comentários e participações a cada encontro. 

A escolha dos temas e convidados é feita durante as reuniões virtuais do grupo. Todos podem levar ideias e opinar sobre a melhor forma de debater algum assunto. O tema da última live ‘Baile funk x Direito ao Sossego: Como resolver?’ foi escolhida pelo próprio público, por meio de uma pergunta realizada nas redes sociais. 

Cidade Ademar tem mais de 260 mil moradoresCarolina Figueiredo/Agência Mural

De acordo com o jornalista Airton Goes, a pandemia afetou a rotina das periferias principalmente no começo, com muitas lojas e o comércio local fechado. Com o passar do tempo, a falta de políticas públicas efetivas e a necessidade de trabalhar, os riscos de contaminação pelo coronavírus foram sendo normalizados.

“Quase tudo foi voltando ao normal. Até os bailes funks voltaram. O Shopping Interlagos, o mais próximo da região, voltou a ficar lotado aos fins de semana. Nesses locais, em geral, as pessoas usam máscaras, mas o distanciamento social já não é tão respeitado”, comenta.

O grupo Periferias Reflexiva espera continuar os encontros no próximo ano e fazer mais ações do ‘Roda Viva da Periferia’. As informações podem ser acompanhadas na página ‘Foco no Jardim Miriam’, que promove os encontros.

Ana Beatriz Felicio

Jornalista e correspondente de Carapicuíba desde 2018. Curiosa, vive com a cabeça no mundo da lua. Gosta de conhecer pessoas e descobrir o que as motiva a acordar todos os dias. Apaixonada por novas aventuras, histórias, gostos e lugares. É daquelas que está sempre viajando, quando não fisicamente, com a ajuda de algum livro de fantasia ou de um bom filme.

Carapicuíba

Lucas Veloso

Jornalista, cofundador e correspondente de Guaianases desde 2014.

Guaianases, São Paulo

Comentários