APOIE A AGÊNCIA MURAL

Colabore com o nosso jornalismo independente feito pelas e para as periferias.

OU

MANDE UM PIX qrcode

Escaneie o qr code ou use a Chave pix:

30.200.721/0001-06

Agência de Jornalismo das periferias
32xSP

Quais são e onde estão os cemitérios públicos em SP?

Em 3,4 milhões de m² de área, capital paulista possui cerca de 350 mil jazigos e realiza 45 mil sepultamentos e 10 mil cremações por ano

Image

Por: Redação

Publicado em 27.03.2018 | 3:30 | Alterado em 27.03.2018 | 3:30

Tempo de leitura: 3 min(s)
Image

Cemitério público da capital paulista (Prefeitura de São Paulo)

Ligado à prefeitura, o Serviço Funerário do Município de São Paulo (SFMP) é responsável por 22 cemitérios públicos e um crematório na capital paulista. Os cemitérios realizam diariamente sepultamentos em quadra geral, sendo terra e gavetões, que possuem vagas garantidas de acordo com demanda diária. 

Segundo a assessoria de imprensa da Prefeitura de São Paulo, para que as vagas em covas sejam liberadas, impedindo lotação dos cemitérios, três anos após o sepultamento, existe um tempo estabelecido pela legislação vigente. Após esse período, é realizada a exumação dos restos mortais, que são transferidos para ossários, após a família ser comunicada. 

LEIA MAIS:
2.000 famílias poderão ser desalojadas de favela na Cidade Ademar

TAXAS E VALORES

De acordo com o SFMP, os valores cobrados para enterros e cremações variam conforme tipo e local de sepultamento escolhidos pela família. Em outros casos, há gratuidade pessoas de baixa renda e doadores de órgãos, conforme a lei 11.479/94.

Para se ter ideia de alguns valores, o preço do transporte é de R$3,29 por quilômetro rodado; um véu rendado custa R$74,33; e uma quadra geral com aluguel de três anos, R$132,42. Confira a tabela completa de preços. 

Ainda segundo a prefeitura, é proibida a abordagem de empresas funerárias particulares para vendas de serviços nas dependências dos Instituto Médico Legal (IML) e Serviço de Verificação de Óbitos da Capital (SVOC), onde são emitidas as documentações do óbito necessárias para o enterro.

MAIOR DEMANDA

Os cemitérios com maior demanda de sepultamento são os de Vila Formosa I e II, localizados na zona leste de São Paulo, que juntos formam o maior da cidade. A prefeitura afirma que, no momento, não existem projetos para construção de novos cemitérios municipais.

ABANDONO E CONCESSÃO

A concessão de um terreno é um espaço do cemitério concedido às famílias para sepultar seus entes. Dos 22 cemitérios públicos na capital, três são exclusivamente de quadra geral – sem concessão –, mas sim um aluguel de três anos para sepulturas individuais: Vila Formosa I, Vila Formosa II e São Luiz, na zona sul.

Já os demais 19 são de concessão, sendo três deles por prazo determinado. A família compra por um período, que pode ser de cinco a 25 anos. São eles: Dom Bosco, São Pedro e Vila Nova Cachoeirinha. Outros 16 possuem concessão por prazo indeterminado.

VEJA TAMBÉM:
Brás: bom lugar para comprar, problemático para viver

Aqueles que possuem limite de tempo determinado, o Serviço Funerário do Município de São Paulo garante a quadra para comportar o jazigo e realiza a administração dos espaços públicos do cemitério: como ruas, alamedas, capelas e banheiros. Para isto, os cemitérios municipais não cobram taxas de manutenção.

O SFMS realiza o monitoramento em sepulturas que apresentam sinais de descuido. Atualmente, existem 500 delas são consideradas abandonadas nos cemitérios Araçá, Quarta Parada e Consolação.

Por essa razão, é importante que as famílias mantenham dados de cadastro atualizados na administração do cemitério onde são concessionárias para que a autarquia municipal possa entrar em contato, em caso de urgência, ou mesmo em suspeita de abandono do jazigo.

SOBRE OS CEMITÉRIOS

– 22 cemitérios + 1 crematório;
– – Funcionamento: das 7h às 18h, de segunda a domingo;
– 45,7 mil sepultamentos e 10 mil cremações por ano;
– 3,4 milhões de m² de área;
– Cerca de 350 mil jazigos – (sendo aprox. 220 mil em “quadra geral”)
– 118 salas de velório;
– Transporte por veículos elétricos para locomoção para pessoas com mobilidade reduzida;
– Receitas de R$ 43 milhões x R$ 51 milhões de custos

Confira todos os cemitérios e crematório públicos da cidade:

receba o melhor da mural no seu e-mail

Redação

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias tem como missão minimizar as lacunas de informação e contribuir para a desconstrução de estereótipos sobre as periferias da Grande São Paulo.

Republique

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias, uma organização sem fins lucrativos, tem como missão reduzir as lacunas de informação sobre as periferias da Grande São Paulo. Portanto queremos que nossas reportagens alcancem outras e novas audiências.

Se você quer saber como republicar nosso conteúdo, seja ele texto, foto, arte, vídeo, áudio, no seu meio, escreva pra gente.

Envie uma mensagem para [email protected]

Reportar erro

Quer informar a nossa redação sobre algum erro nesta matéria? Preencha o formulário abaixo.