APOIE A AGÊNCIA MURAL

Colabore com o nosso jornalismo independente feito pelas e para as periferias.

OU

MANDE UM PIX qrcode

Escaneie o qr code ou use a Chave pix:

30.200.721/0001-06

Agência de Jornalismo das periferias
32xSP

Quarentena em São Paulo será prorrogada até 10 de maio

Anúncio foi feito nesta sexta-feira (17); veja o que as subprefeituras estão fazendo para fiscalizar comércios e serviços durante o período de isolamento

Image

Por: Redação

Publicado em 17.04.2020 | 21:34 | Alterado em 17.04.2020 | 21:34

Tempo de leitura: 2 min(s)
Image

Seguem funcionando apenas comércios e serviços essenciais (Léu Britto/32xSP)

Após ter o período de quarentena prorrogado pela primeira vez até 22 de abril, a cidade de São Paulo e os outros 644 municípios do Estado tiveram mais uma vez o isolamento social estendido até o dia 10 de maio, conforme afirmou o governador João Doria (PSDB) nesta sexta-feira (17).

Na capital, a extensão será publicada no Diário Oficial da Cidade no sábado. Até o momento, São Paulo completa 24 dias de quarentena.

“A Prefeitura apoia a decisão do Governo do Estado de prorrogar as restrições de circulação da população. Temos que continuar firmes e permanecer em casa. É muito importante diminuir ainda mais a circulação de pessoas aqui na cidade de São Paulo”, disse o prefeito Bruno Covas (PSDB) durante coletiva de imprensa realizada hoje no Palácio dos Bandeirantes.

A quarentena segue com o objetivo de minimizar o crescimento de casos e de mortes pelo novo coronavírus (que, até esta sexta-feira, tinha feito 928 vítimas fatais no estado) e evitar o colapso no atendimento da saúde pública e privada. Dessa forma, continuam fechados os comércios e serviços não essenciais. Veja a lista de serviços que funcionam durante o período.

“Para reabrir o comércio e os serviços, nós precisamos controlar melhor a contaminação e ter o sistema de saúde em condições de atendimento para salvar vidas”, afirmou Doria.

A taxa de ocupação de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) já alcança 60% nas regiões metropolitanas da capital, litoral e interior. De acordo com a Prefeitura de São Paulo, algumas unidades da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) já atuam perto do limite de atendimento.

VEJA MAIS:
– 6 das 32 subprefeituras de São Paulo não têm leitos de UTI
– 3 subprefeituras da zona leste estão entre as regiões com mais mortes por covid-19

Até a última quinta-feira (16), o índice de isolamento social no estado de São Paulo era de 49%. Os dados são do Sistema de Monitoramento Inteligente (SIMI-SP), do governo estadual, que é atualizado diariamente. Confira os gráficos aqui.

O índice mais alto (59%) foi registrado nos dias 23 de março e 5 de abril. A taxa de isolamento considerada ideal é de 70%.

FISCALIZAÇÃO DAS SUBPREFEITURAS

Image

(Créditos: Subprefeitura São Miguel Paulista)

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Guarda Civil Metropolitana, vem promovendo diariamente a operação Fecha Comércio para fiscalizar o cumprimento da quarentena por parte dos comércios não essenciais e orientar os munícipes. A ação é feita em conjunto com a Polícia Militar e as subprefeituras.

Pelas redes sociais, as subprefeituras de Sapopemba, São Miguel Paulista, Guaianases e Cidade Tiradentes, na zona leste, registraram a ação. Em Cidade Tiradentes, também foi feita a inibição de bailes funks durante o último fim de semana para evitar aglomerações.

Em São Miguel Paulista, a subprefeitura local e a GCM fizeram ações de fiscalização nos bairros Vila Jacuí, Jardim Helena, Vila Mara e Jardim Romano. Foram fiscalizadas lojas de autopeças, lojas de calçados, bares e agências de carros.

CONFIRA:
Como denunciar comércios mantidos abertos durante a quarentena

Já na Subprefeitura Sapopemba, por meio de denúncias, cinco barbearias, uma academia e uma loja de móveis usados foram orientadas a fechar nesta semana. “O distanciamento social é, neste momento, a melhor maneira de evitar o contágio do coronavírus. Ainda não existe vacina nem remédio para esta gripe. Fique em casa”, escreveu a regional Facebook.

receba o melhor da mural no seu e-mail

Redação

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias tem como missão minimizar as lacunas de informação e contribuir para a desconstrução de estereótipos sobre as periferias da Grande São Paulo.

Republique

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias, uma organização sem fins lucrativos, tem como missão reduzir as lacunas de informação sobre as periferias da Grande São Paulo. Portanto queremos que nossas reportagens alcancem outras e novas audiências.

Se você quer saber como republicar nosso conteúdo, seja ele texto, foto, arte, vídeo, áudio, no seu meio, escreva pra gente.

Envie uma mensagem para [email protected]

Reportar erro

Quer informar a nossa redação sobre algum erro nesta matéria? Preencha o formulário abaixo.