APOIE A AGÊNCIA MURAL

Colabore com o nosso jornalismo independente feito pelas e para as periferias.

DOE MENSALMENTE PELO CATARSE

OU

MANDE UM PIX qrcode

Escaneie o qr code ou use a Chave pix:

30.200.721/0001-06

Agência de Jornalismo das periferias
Notícias

Rolê na Quebrada: semana tem cinema, teatro e brechós pelas periferias

Image

Por: André Santos

Publicado em 11.04.2019 | 12:41 | Alterado em 11.04.2019 | 13:23

O mês de abril chegou com tudo e traz uma semana recheada de eventos.

A Agência Mural separou a nata dos rolês para que você aproveite a semana:

NORTE

Vila Guilherme
Veja Luz – Música
Percorrendo as sonoridades e territórios das noites paulistanas, cinco amantes de música se juntam e encontram no reggae as principais afinidades. Foi assim que formou-se, em Taboão da Serra, na Grande São Paulo, a banda Veja Luz.

O projeto apresenta uma proposta musical orgânica, que dialoga com diversas linguagens e estéticas. A banda fará uma série de oito shows pela cidade de São Paulo, em comemoração aos 10 anos de carreira.

Quando: Sábado (13) 17h
Onde: Casa de Cultura de Vila Guilherme – Casarão
Quanto: Gratuito

Cachoeirinha
Nouve – Música
Nascido e criado no bairro de Cajazeiras, em Salvador (BA), o rapper Nouve caminhou muito para desenvolver a própria arte. Ele costuma dizer que suas músicas são “uma trilha para novos dias que cantam que, sim, é possível sonhar e atravessar o mundo em busca do que a gente acredita”.

O primeiro EP, “Respirando a Arte”, produzido em São Paulo por Tiago Munhoz e DJ Willian, teve mais de 10 mil cópias vendidas diretamente nas areias de todo o Nordeste brasileiro. Com o disco, ele se apresentou em shows e festivais com grandes nomes do rap nacional como Emicida, Kamau, Rael, Max BO e MV Bill.

Quando: Quinta-feira (11) às 20h30
Onde: Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso fica na Avenida Deputado Emílio Carlos, 3641.
Quanto: Gratuito

SUL
Grajaú
Pancadão! – Teatro

A montagem “O “Pancadão!” O baile segue?” será realizada no Terreiro Do Útero, canto de arte e afeto. Realizado pelo  Núcleo Pele, grupo de teatro que está nas ruas do Grajaú, o espetáculo se passa em um bairro na periferia de São Paulo que organiza um ‘pancadão’ que já dura há 3 meses. Enquanto seguir o baile, o corpo de um morto continua pulando graças ao “tchu tchá tchá” que sai das caixas. E agora, “o baile segue ou segue não?” A decisão será coletiva.

Quando: Sábado (13) às 20h e Domingo (14) às 18h
Onde: Rua Irina Milchev Starbulov, 480
Quanto: Pago o quanto puder.

Grajaú
Reggando Vidas – Show
Com mais de 10 anos de carreira, prêmios no Brasil e no exterior e dois discos gravados, a Banda Alma Livre leva o show “Reggando Vidas” para o Centro Cultural Grajaú. Reggando Vidas” também é um projeto cultural e nasceu em meados de 2018 com o patrocínio da Prefeitura de São Paulo. Considerada uma promessa do reggae nacional, o grupo apresenta um show envolvente com canções como Paciência, O preço da paz, Sem hora pra voltar, I love you entre outras.

Quando: Sábado (dia 13) às 19h00H
Onde: Centro Cultural Grajaú, Rua Professor Oscar Barreto Filho, nº 252
Quanto: gratuito

LESTE
Mooca
Black Ball – Música
Se você quer dançar, então achou a festa certa. Black Ball completa cinco anos e o evento de comemoração terá um Especial anos 1990 e 2000, com os melhores sons e DJ’s. Dj Everton S, DJ Índio, DJ Kiko; Projeto Black do Bom: Dj Betão, Dj Cupim, Dj Douglinhas, Dj Flavio, Dj Sintonia,  Dj Marcelo Santos, Dj Flash & Dj Zhonny Zupper são algumas das atrações.

Quando: Domingo (14) às 15h
Onde: Mocidade Unida da Mooca, Rua Bresser, 2271
Quanto: 1kg de Alimento não perecível.

Image

Peça “Quando eu Morrer, Vou Contar com Deus” (Tide Gugliano/O Bando)

Belenzinho
Quando Eu Morrer Vou Contar Tudo a Deus – Teatro Infantil
O grupo O Bonde tem a estreia do primeiro trabalho. A peça infantil tem dramaturgia, elenco, direção, instrumentistas, preparações e produção preta. Baseado numa história real, o espetáculo conta as aventuras de Abou, um menino africano que foi encontrado dentro de uma mala tentando entrar no continente europeu. Ao som de tambores e violão, quatro atores contam a história deste menino refugiado.

Quando: Sábados e Domingos 12h (Sábado e Domingo)
Onde: SESC Belenzinho, Rua Padre Adelino, 1000 – Belenzinho
Quanto: de R$6,00 a R$20,00

OESTE
Butantã
Feirão de Brechós da Vitrine Criativa – Feira
Organizado pela Vitrine Criativa, serão mais de 100 brechós, de 30 opções gastronômicas, bandas, serviços de beleza, intervenções artísticas. Roupas: usadas / customizadas / feitas a partir de retalhos. Acessórios: novos, usados e customizados. Tudo em ótimo estado.

Quando: Sábado e Domingo (dias 13 e 14) 11H
Onde: Vila Butantã, Rua Agostinho Cantu 47
Quanto: Gratuito

Butantã
Praia na Praça – Feira
“Bora aproveitar esse solzinho?” O Butantã recebe a segunda edição do Praia na Praça. O evento surgiu da necessidade de ocupar espaços e criar um movimento de economia solidária entre as mulheres. Haverá brechó, drinks, cerveja artesanal, comida vegana, arte e um sonzinho massa. Haverá exposições e microfone aberto. “Traga seu instrumento, sua poesia, sua performance pra somar. Estamos esperando vocês”.

Quando: Domingo (14) às 14h
Onde: Praça Elis Regina, Butantã.
Quanto: Gratuito

CENTRO
Festival Desbunde – Festival
O Festival Desbunde chega de salto alto em sua primeira edição, sambando na cara da sociedade careta. “A gente quer mostrar que a sexualidade, o deboche e o humor são ferramentas importantes de contestação e de afirmação. Tem espaço para todXs aqui”, promete o festival.

Haverá shows, performances, debates, oficinas e uma feira de produtos. A ideia é enfatizar a diversidade. “O Desbunde chega para ser um grito de vários corpos, dos mais diversos gêneros e com as mais diversas orientações. Um grito contra a caretice e contra as regras que servem de subterfúgio para calar toda uma população que merece seu espaço”.

Quando: Domingo (14) às 11h
Onde: Casa da Luz, Rua Mauá, 512
Quanto: R$10,80


Nega Duda – Música
Em homenagem a Clementina de Jesus (1901 – 1987), Nega Duda interpreta sambas, jongos e modas do repertório da “Rainha Quelé”. Clementina teve o talento para a música descoberto quando tinha mais de 60 anos de idade, na década de 1960 e, a partir dali, teve uma carreira consagrada gravando com grandes nomes da música brasileira. O show integra o projeto “É Samba Que Elas Querem!”. Dulcinéia Cardoso, conhecida como Nega Duda, nasceu em São Francisco do Conde (BA), o berço do samba de roda. Herdeira de uma tradição oral passada por sua avó, seu objetivo é divulgar o samba de roda do Recôncavo Baiano, um dos fundamentos do samba brasileiro.

Quando: Quinta-Feira (dia 11)
Onde: SESC Carmo, Rua do Carmo, 147 – Sé
Quanto: De R$6,00 a R$20,00

Santa Cecília
Cultura das Bordas ( 3ª Temporada) – Cinema
Produzida coletivo Ponta da Leste, criado por mulheres periféricas, a terceira temporada da websérie Cultura das Bordas agora abrange as demais regiões da cidade. O projeto que nasceu no Jardim Helena, zona leste, passa a documentar histórias de pessoas de todas as periferias da cidade de São Paulo.

Após a exibição, haverá uma roda de conversa com a diretora da websérie e com a MC Deyzerre, uma das entrevistas da terceira temporada. A proposta norteadora do projeto é criar um espaço de compartilhamento e valorização de histórias periféricas, feito a partir da construção narrativa e imagética de uma periferia viva e potente.

Quando: Sexta-Feira (dia 12)
Onde: Ação Educativa,Rua General Jardim, 660, Santa Cecília.
Quanto: Gratuito

GRANDE SÃO PAULO

Osasco
Slam Oz – Literatura
O Slam Oz anuncia o Slam Pavio Curto, nosso Slam de Curtinhas, poesias de até 15 segundos. O evento terá como premiação uma publicação de ‘Zine’ e vídeos pela ‘Monomito’ para os três primeiros colocados. Haverá ainda espaço para venda de zines, livros e cd dos poetas que colarem no slam. Oficinas para incentivar a escrita e publicações e uma carona para um retorno seguro até a estação de trem de Osasco.

Quando: Sexta-Feira (12) às 19h
Onde: SESC Osasco, Av. Sport Club Corinthians Paulista, 1300
Quanto: Gratuito

Taboão da Serra
Circo di SóLadies – Teatro
O espetáculo faz uma releitura de cenas clássicas, porém, sob uma perspectiva feminina, quando três palhaças decidem criar o próprio circo. Por meio do riso, do jogo cênico e do improviso, o grupo formado por mulheres – palhaças, atrizes, musicistas e pesquisadoras – propõe uma reflexão sobre o lugar da mulher não apenas no circo, mas também nas artes e na sociedade, e sobre a igualdade de gênero.

Quando: Sexta-Feira (12) às 16h
Onde: Arena Multiuso Taboão, Estr. Tenente José Maria Cunha, 185. Jd. Record.
Quanto: Grátis

André Santos

Jornalista, entusiasta do carnaval, do futebol de várzea, de bares e cultivador assíduo da sua baianidade nagô! Correspondente do Jardim Fontalis desde 2017.

Republique

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias, uma organização sem fins lucrativos, tem como missão reduzir as lacunas de informação sobre as periferias da Grande São Paulo. Portanto queremos que nossas reportagens alcancem outras e novas audiências.

Se você quer saber como republicar nosso conteúdo, seja ele texto, foto, arte, vídeo, áudio, no seu meio, escreva pra gente.

Envie uma mensagem para [email protected]

Reportar erro

Quer informar a nossa redação sobre algum erro nesta matéria? Preencha o formulário abaixo.