APOIE A AGÊNCIA MURAL

Colabore com o nosso jornalismo independente feito pelas e para as periferias.

OU

MANDE UM PIX qrcode

Escaneie o qr code ou use a Chave pix:

30.200.721/0001-06

Agência de Jornalismo das periferias
32xSP

São Paulo tem 4 mil óbitos por doenças respiratórias em um mês e meio

Além da covid-19, cartórios registraram 4.384 mortes por outras doenças relacionadas, como pneumonia e insuficiência respiratória, desde 16 de março

Image

Por: Redação

Publicado em 29.04.2020 | 21:43 | Alterado em 29.04.2020 | 21:43

Tempo de leitura: 2 min(s)
Image

Mortes por Síndrome Respiratória Aguda Grave subiram de 11, em 2019, para 166 em 2020 (Léu Britto/32xSP)

A cidade de São Paulo registrou, até esta quarta-feira (29), 1.464 mortes confirmadas ou suspeitas por covid-19. Sintomas respiratórios graves estão entre as principais complicações causadas pelo novo coronavírus. Nos casos mais leves, o paciente costuma apresentar febre, tosse e cansaço.

No mesmo período, outros 4.384 óbitos foram causados por demais doenças respiratórias, como pneumonia e insuficiência respiratória. Os dados constam no painel COVID Registral do Portal da Transparência do Registro Civil, divulgado na segunda-feira (27).

Desde a notificação do primeiro óbito por coronavírus no Brasil, em 16 de março deste ano, o município de São Paulo apresentou, até o dia 29 de abril, os seguintes números:

Óbitos por doenças respiratórias (2020)
• Covid-19: 1.454
• Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG): 166
• Pneumonia: 1.891
• Insuficiência respiratória: 1.000
• Septicemia (sepse/choque séptico): 1.291
• Mortes indeterminadas (causas mortes ligadas a doenças respiratórias, mas não conclusivas): 36

Os dados se baseiam nas Declarações de Óbito (DO) preenchidas pelos médicos que constataram os falecimentos e consideram apenas uma causa para cada morte. Sendo assim, o painel informa que “quando houver menção do novo coronavírus na declaração, considera-se como causa de óbito a Covid-19 (suspeita ou confirmada)”.

Segundo a Arpen-Brasil (Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais), que mantém a plataforma, os números podem ser ainda maiores. Isso porque o prazo legal para o envio de informações aos cartórios pode levar até 15 dias.

Em relação ao mesmo período no ano de 2019, temos os seguintes casos:

Óbitos por doenças respiratórias (2019)
• Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG): 11
• Pneumonia: 2.467
• Insuficiência respiratória: 681
• Septicemia (sepse/choque séptico): 1.668
• Mortes indeterminadas (causas mortes ligadas a doenças respiratórias, mas não conclusivas): 36

PROBLEMAS RESPIRATÓRIOS

Conforme mostra a edição mais recente do Mapa da Desigualdade, lançado em novembro de 2019 pela Rede Nossa São Paulo, a cidade de São Paulo registrava uma média de nove mortes por doenças do aparelho respiratório para cada 10 mil habitantes em 2018.

Na época, o distrito com a maior taxa foi a Água Rasa, na região leste, com 17 mortes por doenças respiratórias para cada 10 mil habitantes, quase o dobro da média no município.

É justamente na Água Rasa que, até o momento, registrou-se a maior taxa de mortes por coronavírus em São Paulo por grupo de 100 mil pessoas (confira no mapa abaixo). O distrito, com 82.564 mil moradores, tem 39 mortes confirmadas ou suspeitas até o dia 24 de abril.

LEIA MAIS:
Água Rasa tem maior taxa de morte por covid-19 em SP; Brasilândia tem mais óbitos totais

Na sequência, Pari (região central), Artur Alvim (leste), Limão (norte) e Alto de Pinheiros (oeste) aparecem, nesta ordem, na proporção de mortes para cada 100 mil habitantes. As informações são da Prefeitura de São Paulo.

***

Por dentro do Coronavírus: acompanhe todas as notícias do 32xSP sobre a pandemia de covid-19 na cidade de São Paulo!

receba o melhor da mural no seu e-mail

Redação

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias tem como missão minimizar as lacunas de informação e contribuir para a desconstrução de estereótipos sobre as periferias da Grande São Paulo.

Republique

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias, uma organização sem fins lucrativos, tem como missão reduzir as lacunas de informação sobre as periferias da Grande São Paulo. Portanto queremos que nossas reportagens alcancem outras e novas audiências.

Se você quer saber como republicar nosso conteúdo, seja ele texto, foto, arte, vídeo, áudio, no seu meio, escreva pra gente.

Envie uma mensagem para [email protected]

Reportar erro

Quer informar a nossa redação sobre algum erro nesta matéria? Preencha o formulário abaixo.