• Informações apuradas pela Agência Mural por meio de dados e entrevistas, buscando ouvir todos os lados envolvidos e seguindo nossa linha editorial.
    Notícia

Torneio de karatê online movimenta alunos de Guarulhos

Na cidade, 70 alunos da rede pública participaram da competição baseada na apresentação dos golpes

Se você, assim como eu, ao ouvir a palavra karatê se lembra do senhor Miyagi (Pat Morita 1932-2005), personagem do filme Karatê Kid, deve ter na memória frases como: “Melhor Karatê está dentro de você. Hora de deixar sair”. 

No filme, ele ensinava o aluno Daniel sobre a importância de ter paciência e a sabedoria na hora de executar os golpes. Em tempos de pandemia, a arte marcial tem sido exemplo para ajudar alunos da Grande São Paulo a ficarem em casa. 

Em Guarulhos, o professor Raimundo Gomes, 46, é quem tem passado esses ensinamentos para alunos das periferias da cidade, mas com aulas online de karatê devido a pandemia do novo coronavírus. 

“Assim que eu cheguei na periferia de Guarulhos, percebi que a minha missão não era apenas dar aulas de karatê para os alunos dos CEUs (Centro de Educação Unificado), mas fazer com que a família daqueles alunos me conhecessem e confiassem em mim”, explica. 

“Consegui manter os alunos perto das aulas, mesmo que virtualmente, por causa da pandemia que estamos enfrentando”. 

Carlos é aluno do CEU e participou do torneioArquivo Pessoal

Com a pandemia, as aulas só foram possíveis pela internet. Nos últimos dias, alunos dos CEUs Pimentas e Presidente Dutra participaram de um torneio virtual. 

A competição, a primeira do tipo no município, foi realizada na modalidade kata, uma simulação de luta real onde os alunos executam uma sequência de golpes e defesas.

Conforme a evolução e prática dos katas, os competidores evoluem e praticam movimentos com maiores dificuldades.

A ideia do torneio começou com uma iniciativa de Raimundo, na qual ele gravava vídeo aulas e distribuía pelo WhatsApp para os alunos. 

O torneio seguiu algumas etapas, divididas por categorias, idade e sexo. Os alunos recebiam do professor uma sequência do kata, num grupo de WhatsApp e filmavam os treinos e enviavam numa data pré estabelecida para Raimundo. 

Uma comissão, também formada por alunos, era quem avaliava a melhor sequência apresentada e definia o primeiro, segundo e terceiro lugar. 

Kaique venceu torneio virtual em GuarulhosArquivo Pessoal

Kaique Alencar, 13, conquistou o primeiro lugar do torneio na categoria de 12 a 15 anos. “Esse torneio é uma forma de não nos separar do karatê, pois ele reforça um ciclo que temos entre os alunos”, conta. 

“Além disso, as aulas permitem com que eu entenda que o melhor, em tempos de pandemia, é ficar dentro de casa. Treinar e participar do Torneio melhora o meu dia a dia”, ressalta. 

Carlos Nyraj Felix Domigos, 10, também participou do torneio e conquistou o segundo lugar na categoria de 10 a 11 anos. Para ele, a iniciativa fez com que ele não parasse de treinar mesmo em casa. 

“O torneio me incentivou a treinar em casa. As aulas do sensei Raimundo me deixam mais motivado para continuar”, comenta Carlos. 

A mãe dele, Raimunda Leandro Felix, 50, é quem envia os vídeos. “Meu filho, depois que começou a treinar karatê ficou mais calmo, nessa quarentena ajuda a distrair ele dentro de casa”. 

O torneio teve a participação de 62 alunos e 8 árbitros (também alunos) e teve um mês de duração. A última final foi nesta quarta-feira (20).  

Com nove categorias, separadas por idade e sexo, os vencedores ganharam um troféu e um certificado. Além disso, todos os participantes serão contemplados com medalha e certificado.

“Estou fazendo a minha parte para a sociedade com o esporte, quero que todos eles [alunos] se lembrem que tudo o que eu sou hoje é graças ao Karatê”, diz Raimundo. 

Jéssica Souza

Jornalista, santista, cofundadora e correspondente de Guarulhos desde 2013. Trabalha com criação de conteúdo para redes sociais, amante da fotografia e viciada em chocolate.

Guarulhos

Comentários