• Informações apuradas pela Agência Mural por meio de dados e entrevistas, buscando ouvir todos os lados envolvidos e seguindo nossa linha editorial.
    Notícia

Vacina não interfere no material genético – Desmentindo fake news; ouça o podcast

Mais uma fake news sobre a Coronavac, a vacina que está sendo testada no Brasil com apoio do Instituto Butantã

Neste episódio o “Em Quarentena” desmentiu mais uma fake news sobre a Coronavac, a vacina para o coronavírus que está sendo testada no Brasil com apoio do Instituto Butantã. 

A fake que anda sendo disseminada afirma que a vacina para o vírus poderá modificar o material genético de quem tomar.

Quem trouxe a dúvida sobre esse conteúdo que anda circulando foi Luís, um amigo da produtora do “Em Quarentena”, Ana Beatriz Felício. 

“Eu li uma matéria essa semana falando sobre a Coronavac, a vacina que está sendo produzida no laboratório da China. Falando que ela pode modificar o material genético e se ele te der algum efeito adverso, esse efeito pode ser irreversível. Eu fiquei bem preocupado com essa matéria, eu queria saber se é verdade ou não?”. (ouça a partir de 00:45)

No primeiro momento, a Agência Mural verificou a matéria que Luís viu. Era do site “Jornal da Cidade Online”, que replicava o conteúdo de um vídeo produzido por Cláudio Lessa. 

No dia 29 de setembro, o próprio Jornal da Cidade fez uma nota na publicação indicando que o material era falso, e que portanto, a vacina não altera o material genético das pessoas. 

De acordo com a publicação divulgado no site Jornal da Cidade, quem verificou e informou que o conteúdo era falso foi a Agência Lupa, uma das mais importantes agências de checagem de notícias do Brasil.

No site da Lupa tem uma verificação, do dia 22 de julho, que explica por que as vacinas sobre plataformas de DNA ou RNA não alteram as células humanas. 

Ana Beatriz Felício explicou aqui no podcast. “Acontece que esse tipo de tecnologia, que ainda é bem recente, altera o código genético de uma molécula de bactéria e não a de um ser humano”. (a partir de 02:00)

Ela também reforçou que de acordo com o governo do estado de São Paulo, a Coronavac, a vacina citada por Luís, é obtida pela inativação do vírus. Ou seja, cientistas isolam o vírus em laboratório, depois o desativam e aplicam em pacientes, o que faz com que a pessoa produza anticorpos.  

O podcast ainda lembrou que, assim como outras espalhadas pelo mundo, a Coronavac ainda está sendo testada e não dá pra dizer quando teremos uma vacina aprovada para ser aplicada em toda população. 

Para saber mais dicas de prevenção e cuidados sobre o coronavírus, fique atento ao site da Agência Mural

Ouça este bate papo completo no Em Quarentena #33 – Segunda Temporada – Vacina interfere no material genético? – Desmentindo fake news.

Podcast Em Quarentena

Viver em meio ao coronavírus não deve estar sendo fácil para ninguém. Imagina então para quem vive nas periferias. 

O “Em Quarentena” é o podcast especial que a Agência Mural de Jornalismo das Periferias criou neste momento da pandemia. Queremos informar, com notícias do dia a dia, quem mais precisa se virar meio a esse caos.

Você pode receber o podcast diretamente no seu Whatsapp, enviando um “Oi” para +55 11 9 7591 5260. Ouça também no Instagram, Youtube, Spotify, Deezer, Apple e Google Podcast.

Redação

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias tem como missão minimizar as lacunas de informação e contribuir para a desconstrução de estereótipos sobre as periferias da Grande São Paulo.

Grande São Paulo

Comentários