• Informações apuradas pela Agência Mural por meio de dados e entrevistas, buscando ouvir todos os lados envolvidos e seguindo nossa linha editorial.
    Notícia

Eleições em Santana de Parnaíba: quem são os candidatos em 2020

Com mais de 92 mil eleitores, cidade da região oeste da Grande SP tem cinco candidatos na disputa

As eleições em Santana de Parnaíba, na região oeste da Grande São Paulo, têm cinco candidatos à prefeitura. Para a Câmara dos Vereadores, 331 políticos buscam uma das 17 vagas no legislativo. A cidade tem 92 mil eleitores e a votação será em 15 de novembro. Por ter menos de 200 mil votantes, o município não pode ter segundo turno.

Após dois mandatos do prefeito Elvis Cezar (PSDB), o PSDB lançou o vereador Marcos Tonho para a disputa. O tucano tem sete partidos na coligação que o apoia. A candidata a vice também é do PSDB, Rosália Dantas. (Proposta de governo registrada por Tonho)

Entre os adversários, está o ex-prefeito Silvinho Peccioli (PSD), que governou a cidade por três vezes, entre 1997 e 2004, e entre 2009 e 2012, quando perdeu para o grupo do atua prefeito. O vice é o vereador Magno Mori (PSB) e são três partidos na coligação. Silvinho teve a candidatura indeferida pela Justiça Eleitoral, com base na Lei da Ficha Limpa, mas ele recorre da decisão. (Proposta de governo registrada por Peccioli)

Há apenas uma mulher na corrida eleitoral pela prefeitura. Juliana Capitã Médica (PRTB) concorre com Doutor Helder (PRTB) vice. (Proposta de Juliana)

Centro de Santana de Parnaíba. Cidade tem 92 mil eleitores e é governada desde 2013 pelo PSDB | Divulgacão

Com dois partidos na coligação, Doutor Danilo Ferraresi (PTB) faz sua primeira tentativa na eleição para prefeitura ao lado de Professora Laesa (PTB). (Proposta de Ferraresi)

Já o PSOL lançou o Doutor Daniel Júnior em dobrada com Ariane Farias para o pleito. (Proposta de Daniel e complemento)

A campanha começou em 27 de setembro e os candidatos podem gastar até R$ 1,7 milhão para fazer campanha no primeiro turno. 

VEJA TAMBÉM:
Confira a cobertura das eleições 2020 nas periferias da Agência Mural
Quanto podem gastar candidatos a prefeito e vereador na Grande SP
A um ano da eleição, Grande SP tem 500 obras paradas ou atrasadas

 

Redação

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias tem como missão minimizar as lacunas de informação e contribuir para a desconstrução de estereótipos sobre as periferias da Grande São Paulo.

Grande São Paulo

Comentários