APOIE A AGÊNCIA MURAL

Colabore com o nosso jornalismo independente feito pelas e para as periferias.

DOE MENSALMENTE PELO CATARSE

OU

MANDE UM PIX qrcode

Escaneie o qr code ou use a Chave pix:

30.200.721/0001-06

Agência de Jornalismo das periferias

Por: Thainná Bastos

Notícia

Publicado em 05.08.2022 | 15:12 | Alterado em 08.08.2022 | 13:57

Tempo de leitura: 3 min(s)

Em 2007, quatro amigos de infância se reuniram para começar um projeto de rodas de samba, após frequentarem muitos eventos musicais do gênero e tocarem em bares à noite. Assim, o “Samba no Asfalto” surgiu e o grupo começou a tocar nas ruas de Ermelino Matarazzo, na zona leste de São Paulo.

Na ocasião, Diego de Oliveira, 38, Afrânio Juventino, 56, Lucimauro Silva, 38, e o ex-integrante Ricardo Reis, 53, tinham como objetivo apenas reunir a família e os amigos. Para se manter em alta, o grupo contava com o “boca a boca” dos moradores e divulgações pelo Orkut, famosa rede social da época.

Porém, em 2008, eles se inscreveram em um edital do VAI (Programa de Valorização de Iniciativas Culturais), da Prefeitura de São Paulo, e tudo mudou: o projeto deixou de ser uma simples roda de samba para se tornar um coletivo cultural. Apesar disso, não deixaram de enfrentar dificuldades.

“As principais dificuldades que enfrentamos no início eram a falta de estrutura, orçamento curto e falta de diálogo com as autoridades para termos auxílio com fechamento de rua e tendas”, relembra Oliveira, coordenador musical do Samba no Asfalto.

“Hoje o projeto cresceu muito e, por mais que possamos contar com o apoio de autoridades e do comércio local, ainda temos dificuldade de nos mantermos”, complementa.

O Samba conseguiu outras contemplações pelo VAI nos anos de 2009, 2010, 2014 e 2019. Também participa regularmente de atividades nos CEUs (Centros Educacionais Unificados) e em Casas de Cultura de São Paulo.

Atualmente, o grupo conta com 10 integrantes, sendo 23 pessoas trabalhando na equipe em geral, entre apoiadores, professores, músicos, produtores e fotógrafos. Lucimauro Silva, por exemplo, cuida de toda parte burocrática e atua como produtor e fotógrafo dentro do projeto.

A roda de samba do mês de julho reuniu cerca de 5 mil pessoas @Projeto Samba no Asfalto/Reprodução

No último dia 17 de julho, foi realizada uma roda de samba especial e gratuita na praça Benedito Ramos Rodrigues, uma das principais praças da região central de Ermelino Matarazzo. O evento reuniu cerca de 5 mil pessoas, segundo os organizadores, e resultou na gravação do primeiro DVD do grupo.

“Ermelino é muito rico culturalmente, mas não há muitos espaços para que todo esse potencial se desenvolva. O Samba no Asfalto consegue garantir mais espaços para o lazer e cultura para toda a família da nossa comunidade”, afirma Silva.

Atividades na zona leste

Desde a fundação, o Samba no Asfalto conta com apresentações sempre aos terceiros domingos do mês na praça Benedito Ramos Rodrigues, conhecida como 1º de maio.

Também há projetos culturais realizados no CDM (Centro Esportivo de Ermelino Matarazzo), como oficinas semanais de samba rock e gafieira, às segundas e terças-feiras, respectivamente, das 20h às 22h. Tudo oferecido de forma gratuita para crianças e adultos de baixa renda.

O grupo conta com músicos, professores, produtores, entre outros profissionais @Projeto Samba no Asfalto/Reprodução

Hoje o projeto tem o apoio de autoridades e outros projetos locais, como Secretaria Municipal de Cultura, Centro de Educação Popular Comunidade Nossa Sra. Aparecida, Mundo em Foco, Varre Vila e Agenda da Periferia (Ação Educativa), para manter cuidados com a infraestrutura das tendas, palco, som e banheiros e garantir o desenvolvimento das atividades.

“Esperamos que o projeto continue crescendo, que cada vez mais alunos cheguem até nós para as aulas de samba rock e gafieira e que este projeto que começou com a gente possa ser passado para as próximas gerações”, conclui o produtor Silva.

Rodas de Samba

Quando: Aos terceiros domingos de cada mês

Horário: Das 14h às 21h

Local: Praça Benedito Ramos Rodrigues – Av. Milene Elias, 1398 – Jardim Belém, São Paulo – SP

Preço: Gratuito

Oficinas de Samba Rock e Gafieira

Quando: Às segundas e terças-feiras

Horário: Das 20h às 22h

Local: Centro Esportivo de Ermelino Matarazzo – Rua Reverendo João Euclides Pacheco, 308 – Jardim Matarazzo, São Paulo – SP

Preço: Gratuito

Agenda de Apresentações

13/08: Casa de Cultura Brasilândia – Praça Benedicta Cavalheiro, s/nº (zona norte)

21/08: Praça Benedito Ramos Rodrigues

28/08: Casa de Cultura Freguesia do Ó – Largo da Matriz de Nossa Senhora do Ó, 215 (zona norte)

Thainná Bastos

Jornalista, autora do livro-reportagem "Em Busca de Respostas - Relatos de desaparecimento de idosos". É apaixonada por música, cultura pop e viagem. Adora descobrir coisas novas e contar boas histórias. Correspondente de Ermelino Matarazzo desde 2021.

Republique

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias, uma organização sem fins lucrativos, tem como missão reduzir as lacunas de informação sobre as periferias da Grande São Paulo. Portanto queremos que nossas reportagens alcancem outras e novas audiências.

Se você quer saber como republicar nosso conteúdo, seja ele texto, foto, arte, vídeo, áudio, no seu meio, escreva pra gente.

Envie uma mensagem para [email protected]

Reportar erro

Quer informar a nossa redação sobre algum erro nesta matéria? Preencha o formulário abaixo.