APOIE A AGÊNCIA MURAL

Colabore com o nosso jornalismo independente feito pelas e para as periferias.

DOE MENSALMENTE PELO CATARSE

OU

MANDE UM PIX qrcode

Escaneie o qr code ou use a Chave pix:

30.200.721/0001-06

Agência de Jornalismo das periferias
Acontece Mural

Mural nas Escolas fala sobre consciência negra em novembro

Image

Por: Cíntia Gomes

Publicado em 04.12.2018 | 11:20 | Alterado em 22.11.2021 | 16:42

À convite de professores que organizaram eventos especiais sobre o Dia da Consciência Negra, a Mural conversou com cerca de 80 estudantes de escolas públicas da zona norte e leste de São Paulo.

Na terça-feira (13), o correspondente de Guaianases Lucas Veloso visitou a EMEF Prof. João Franzolin Neto, no Parque Cisper. Ele apresentou reportagens produzidas pela Agência Mural que contam histórias de pessoas negras e facilitou uma reflexão sobre o papel da mídia para a construção do imaginário da sociedade sobre tema.

Image

Lucas Veloso na EMEF Prof. João Franzolin Neto, no Parque Cisper


“Ir até a escola pública, onde sempre estudei, em um espaço de debate e encontro para pensar com crianças e adolescentes o que é ser negro, me faz querer voltar, pois tudo que pensei em falar foi dito pelos próprios alunos”, afirma.

Ele recorda que a população negra, que representa 54%, é quem mais sofre violências institucionais, o racismo, o encarceramento e mortes e que os dados dizem muito sobre como é importante um mês temático para pensarmos todas essas realidades.

Pós-feriado, na quinta-feira (22), a Mural retornou à E.E. Jacob Salvador Zveibil. Desta vez, Halitane Rocha, correspondente de Cotia, e Kátia Flora, correspondente de São Bernardo do Campo, foram acompanhadas por Karol Coelho, editora de projetos, e Larissa Darc, correspondente do Parque do Carmo, para conversarem com duas turmas.

Image

Larissa Darc (Parque do Carmo), Halitane Rocha (Cotia), Karol Coelho(editora de projetos), e Kátia Flora (São Bernardo do Campo)


“Falar de jornalismo e consciência negra carrega uma grande responsabilidade, especialmente por não conhecermos as diferentes vivência dentro da sala de aula”, conta Halitane.

A correspondente de Cotia, revela que nenhum dos alunos da sala se reconhecia como pessoas negras, mesmo já tendo escrito nome de personalidades que tinham, em sua maioria, o mesmo tom de pele.  “Um grupo em específico parecia tentar querer entender melhor sobre a Consciência Negra, e foi justamente este, que escreveu nome de diversos ativistas reconhecidos mundialmente: como Marielle Franco, Martin Luther King, Rosa Parks”.

Compartilhando muito de sua vivência, Kátia fez uma roda de conversa sobre como a turma lidava com o racismo, bullying e a falta de representatividade de negros nas mídias.

“Muitos perceberam que a mídia só exalta os negros nessa data e esquecem da nossa luta ao longo do ano. Foi muito gratificante poder falar da minha vida como mulher negra, jornalista e  periférica, explicar os desafios, lutas e conquistas”, afirma Kátia.

Mural nas Escolas é um projeto de palestras e oficinas gratuitas com turmas de ensino médio de escolas públicas da região metropolitana de São Paulo.

Image

Na frente Kátia Flora e Karol Coelho, com estudantes da E.E. Jacob Salvador Zveibil

Cíntia Gomes

Diretora institucional e cofundadora da Agência Mural, correspondente do Jardim Ângela desde 2010. Como boa escorpiana, é desconfiada, decidida e curiosa. Ama o mar, livros, dançar, ver filmes, comer doces e pipoca.

Republique

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias, uma organização sem fins lucrativos, tem como missão reduzir as lacunas de informação sobre as periferias da Grande São Paulo. Portanto queremos que nossas reportagens alcancem outras e novas audiências.

Se você quer saber como republicar nosso conteúdo, seja ele texto, foto, arte, vídeo, áudio, no seu meio, escreva pra gente.

Envie uma mensagem para [email protected]

Reportar erro

Quer informar a nossa redação sobre algum erro nesta matéria? Preencha o formulário abaixo.