• Informações apuradas pela Agência Mural por meio de dados e entrevistas, buscando ouvir todos os lados envolvidos e seguindo nossa linha editorial.
    Notícia

Osasco tem 52 bairros com casos confirmados de Covid-19; prefeito recua de relaxar isolamento

Cidade chegou a 121 casos; prefeito falou em reabertura de alguns comércios depois da Páscoa, mas na sexta-feira gestão afirmou que quarentena está mantida

O novo coronavírus se espalhou por pelo menos 52 bairros de Osasco, na Grande São Paulo – a cidade tem 60. A informação foi divulgada pela prefeitura nesta sexta-feira (10) e aponta que as regiões das periferias do município já contam com mais casos de Covid-19

Com 700 mil habitantes, a cidade soma 121 testes confirmados e mais de mil exames em análise. Oito pessoas morreram no município por conta da enfermidade e há outros 27 óbitos em investigação. Por outro lado, 41 pacientes estão curados. 

A maioria dos moradores que pegou coronavírus está na zona sul do município. O Jardim Veloso com oito casos é o que mais teve ocorrências e alguns bairros vizinhos como Jardim Santo Antonio, Novo Osasco e Bandeiras também contabilizam pessoas com Covid-19.

Os dados divulgados pela prefeitura mostram que os casos confirmados dobraram nos últimos dias. Eram apenas 48 no começo da semana e chegaram a mais de 120 na sexta-feira (10). 

Bairros de Osaco com casos confirmados de Covid-19 (Até 9 de abril)
Bairros Casos confirmados
VELOSO 8
SANTO ANTONIO 7
NOVO OSASCO 6
VILA MENCK 5
UMUARAMA 5
VILA YARA 5
PIRATININGA 5
CENTRO 4
CITY BUSSOCABA 4
BELA VISTA 4
BANDEIRAS 3
SANTA MARIA 3
VILA OSASCO 3
CONCEICAO 3
BUSSOCABA 3
METALURGICOS 3
ROCHDALE 3
QUITAUNA 3
ADALGISA 3
HELENA MARIA 2
BARONESA 2
PORTAL D’OESTE 2
BONANCA 2
CONTINENTAL 2
MUTINGA 2
ALIANCA 2
AYROSA 2
AUTONOMISTA 1
PRESIDENTE ALTINO 1
JD ROBERTO 1
KM 18 1
REMEDIOS 1
MENCK 1
SAO PEDRO 1
JARDIM D’ABRIL 1
INDUSTRIAL ANHANGUERA 1
MUNHOZ JUNIOR 1
CIPAVA 1
JD DAS FLORES 1
JD IPE 1
VILA PESTANA 1
VILA YOLANDA 1
JARDIM ADALGISA 1

RELAXAMENTO

Em meio ao aumento de casos e a busca por aumentar os espaços que possam atender pacientes no município, o prefeito de Osasco, Rogério Lins (Podemos), afirmou que depois da Páscoa estudaria medidas para a retomada de algumas atividades do comércio. No entanto, a gestão recuou da ideia.  

Lins vinha enfatizando a importância do distanciamento social, para preparar o sistema de saúde. Chegou a apontar que se todos pegarem a doença rapidamente seriam necessários quatro hospitais do tamanho do Antonio Giglio, o maior do município, para dar conta. 

Porém, ao longo da semana, a gestão afirmou que estudava formas de retornar algumas atividades. “Estamos discutindo o retorno gradativo do comércio. Segunda-feira vamos ter boas notícias. Tudo que a gente está fazendo são recomendações do Ministério da Saúde e da Secretaria estadual que vem pela vigilância epidemiológica”, afirmou Lins. 

Ao longo da sexta-feira (10), contudo, a administração recuou e disse por meio de nota que as medidas de isolamento seriam reforçadas. “A Prefeitura esclarece que não liberará a abertura de comércios e serviços não essenciais enquanto vigorar a quarentena. A fiscalização será reforçada e estabelecimentos que descumprirem as normas serão interditados”.

VEJA MAIS:
Confira a cobertura especial sobre o coronavírus e as periferias
Grande SP chega a 15 mil casos de Covid-19; Osasco e Guarulhos têm mais mortes
Conheça o Em Quarentena, podcast da Agência Mural sobre a Covid-19
‘Comprar comida é o mais urgente agora’, dizem autônomos que aguardam auxílio de R$ 600

O Governo do Estado prorrogou a quarentena até o dia 22 de abril e o Ministério da Saúde aponta o final do mês e o começo de maio como os momentos em que haverá o pico de contágio no país. 

Um dos impasses na Grande São Paulo é entender qual o real tamanho do contágio até aqui, por conta do número de exames que ainda aguardam os resultados. Na quarta-feira (8), as 39 prefeituras da região metropolitana contabilizavam 26 mil testes aguardando.

Nas periferias, padarias, açougues e pizzarias aumentam cuidados de limpeza para seguirem abertos

Paulo Talarico

Editor-chefe de jornalismo, cofundador e correspondente de Osasco desde 2011. Formado em jornalismo pela Universidade São Judas Tadeu, tem pós-graduação em jornalismo esportivo e curso técnico de locução para rádio e TV. Atualmente, estuda História na Universidade de São Paulo. Gosta de café, Osasco, livros, futebol e cinema.

Osasco

Comentários