APOIE A AGÊNCIA MURAL

Colabore com o nosso jornalismo independente feito pelas e para as periferias.

DOE MENSALMENTE PELO CATARSE

OU

MANDE UM PIX qrcode

Escaneie o qr code ou use a Chave pix:

30.200.721/0001-06

Agência de Jornalismo das periferias
Notícias

Como a gingoterapia está ajudando idosos a manter atividades físicas nas periferias; ouça o podcast

Mestre Geraldinho resolveu dar aulas pelo facebook de gingoterapia, uma espécie de capoeira adaptada para idosos; o professor tem quase 400 alunos que pratica o esporte

Image

Por: Redação

Notícia

Publicado em 08.06.2020 | 21:35 | Alterado em 22.11.2021 | 15:43

Tempo de leitura: 3 minutos

Apesar dos desafios, manter os exercícios físicos em dia tem ajudado muita gente a passar pelo isolamento social neste período de pandemia do coronavírus

O Em Quarentena” conversou com o Mestre Geraldinho, professor de capoeira que dá aulas para idosos por meio da gingoterapia, esporte que ele criou adaptando a prática para os maiores de 60 anos. 

Basicamente, a prática mistura capoeira, brincadeiras e danças, muitas vezes conta com o som de instrumentos como o berimbau.

Antes da pandemia, o professor lecionava a gingoterapia para cerca de 400 alunos em Perus, Caieiras e também na Vila Piauí, no Jaraguá. Por meio de suas lives, muitos desses alunos voltaram a praticar o esporte em casa durante o isolamento social. 

Geraldinho explicou que a gingoterapia surgiu de uma necessidade que ele identificou em suas aulas. “Eu faço esse trabalho com a capoeira e no meio tinham alguns idosos que também praticavam [o esporte]. Mas era difícil  para os idosos acompanhar os mais jovens. Então comecei a fazer uma aula diferenciada, adaptada para a idade”. (ouça a partir de 01:39)

O mestre enfatizou ainda que o foco da prática é o gingado do corpo. Eles não precisam fazer tudo certinho, o importante é a movimentação do corpo, é o gingado. Surgiu essa ideia da gingoterapia e ela deslanchou, graças a Deus, e temos muitos alunos. Estamos oferecendo bem-estar para muita gente aí”. (a partir de 02:08)

Ele contou que durante o isolamento social começou a sentir saudade da rotina e pensou nas aulas online. Mas antes de iniciar, consultou os alunos. (ouça em 02:44)

O professor defendeu também que a prática diária de exercícios é importante e tem ajudado muitos idosos a passar de forma um pouco mais leve pelo período de pandemia. Inclusive, por causa do estresse de ter que ficar em casa. 

“O idoso não é muito de ficar parado. Quer sair, bater papo com os amigos, principalmente o grupo que a gente tem. É um grupo ativo mesmo, gosta de fazer os exercícios, de passear, viajar e agora ficou todo mundo em casa. Então vem aquele estresse de corpo parado”. (em 03:28)

Jandira Ribeiro tem 72 anos, mora em Perus, na zona noroeste de São Paulo e é uma das alunas da gingoterapia. “A gente usa o que tem em casa, cabo de vassoura, cadeira, lata de ervilha, um quilo de feijão e litro de óleo. Usamos como instrumentos para trabalhar as articulações de peso e movimento. O cabo de vassoura, por exemplo, nos ajuda a ter equilíbrio, para não ter perigo de cair”. (em 04:39)

Ribeiro comentou que estar perto do Mestre e dos colegas, mesmo que virtualmente, está sendo fundamental nesse período.

“Como a gente está isolado, sem encontrar com ninguém, sem poder abraçar e tocar, a questão do exercício e condicionamento físico nos ajuda a equilibrar isso, o corpo físico, mas também o emocional”. (em 05:26)

Para conhecer a gingoterapia e acompanhar as aulas, é só acessar a página do Mestre Geraldinho no facebook: Capoeira Adaptada para a Melhor Idade – Mestre Geraldinho.

Ouça este bate papo completo no Em Quarentena #48: Como a gingoterapia está ajudando idosos a manter atividades físicas nas periferias.

Podcast Em Quarentena

Viver em meio ao coronavírus não deve estar sendo fácil para ninguém. Imagina então para quem vive nas periferias. 

O “Em Quarentena” é o podcast especial que a Agência Mural de Jornalismo das Periferias criou neste momento da pandemia. Queremos informar, com notícias do dia a dia, quem mais precisa se virar meio a esse caos.

Você pode receber o podcast diretamente no seu Whatsapp, enviando um “Oi” para +55 11 9 7591 5260. Ouça também no Instagram, Youtube, Spotify, Deezer, Apple e Google Podcast

Redação

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias tem como missão minimizar as lacunas de informação e contribuir para a desconstrução de estereótipos sobre as periferias da Grande São Paulo.

Republique

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias, uma organização sem fins lucrativos, tem como missão reduzir as lacunas de informação sobre as periferias da Grande São Paulo. Portanto queremos que nossas reportagens alcancem outras e novas audiências.

Se você quer saber como republicar nosso conteúdo, seja ele texto, foto, arte, vídeo, áudio, no seu meio, escreva pra gente.

Envie uma mensagem para [email protected]

Reportar erro

Quer informar a nossa redação sobre algum erro nesta matéria? Preencha o formulário abaixo.