APOIE A AGÊNCIA MURAL

Colabore com o nosso jornalismo independente feito pelas e para as periferias.

DOE MENSALMENTE PELO CATARSE

OU

MANDE UM PIX qrcode

Escaneie o qr code ou use a Chave pix:

30.200.721/0001-06

Agência de Jornalismo das periferias
No Corre

Nas periferias, líderes comunitários temem a reabertura dos comércios; ouça o podcast

Líderes comunitários das periferias de São Paulo compartilharam porque não concordam com a flexibilização da quarentena

Image

Por: Redação

Notícia

Publicado em 17.07.2020 | 11:58 | Alterado em 17.07.2020 | 12:00

RESUMO

Líderes comunitários das periferias de São Paulo compartilharam porque não concordam com a flexibilização da quarentena

Desde o dia 6 de julho a cidade de São Paulo passou para fase amarela de flexibilização na retomada da economia, o que autoriza estabelecimentos como bares, restaurantes e salões de beleza reabrirem. 

Para entender esse movimento e os impactos disso na vida dos moradores nas periferias de São Paulo, o “Em Quarentena” conversou com líderes comunitários de diferentes regiões que estão preocupados com essa flexibilização. Eles compartilharam por que temem a reabertura dos comércios. 

A líder comunitária e socióloga Anabela Gonçalves, moradora do Jardim São Luís, zona sul de São Paulo, iniciou falando sobre mortalidade. “A periferia é o lugar onde se mais morre de Covid-19 porque é o lugar onde se mais morre de tudo. A periferia é onde se mais morre! […] A gente tem diversos tipos de mortes aqui na periferia. A Covid-19 com certeza não seria diferente”. (ouça a partir de 01:33). 

Gilson Rodrigues, líder comunitário em Paraisópolis, a segunda maior favela da cidade de São Paulo, não apoia a reabertura dos comércios. Ele ressaltou as desigualdades sociais visíveis ainda mais durante a pandemia da Covid-19.  “O que temos visto são dois “brasis”. Um do home office, da quarentena, álcool gel e da máscara. E outro Brasil das pessoas que a fome já está chegando, que moram em cima dos córregos e que estão sendo demitidas. E muitos que não foram demitidas, continuam lotando os ônibus. (a partir de 02:28).

A moradora da zona oeste da capital, Viviane Lima, que é presidente da associação de moradores da ocupação Pelourinho, comentou que muita gente na periferia não acredita na pandemia. “Cheguei a ouvir de alguns moradores da comunidade onde sou líder comunitária que isso seria doença de rico. Muitas das crianças e dos pais andavam e andam pela comunidade sem nenhum tipo de proteção”. (em 03:38)

Débora Dias, moradora de Sapopemba, na zona leste, é voluntária na Uneafro e se uniu a outros agentes do bairro para criar o projeto Agentes Populares de Saúde, que reúne infectologistas, terapeutas e psicólogos para monitorar e apoiar pessoas do grupo de risco. Ela explicou a iniciativa.

“A gente tá pensando numa ideia de redução de danos. Então os movimentos de saúde e os movimentos culturais que estão incidindo aqui em Sapopemba, […] esses coletivos estão se unindo para poder fazer um processo de redução de danos” (em 05:16

Ouça este bate papo completo no Em Quarentena #71: Nas periferias, líderes comunitários temem a reabertura dos comércios.

Podcast Em Quarentena

Viver em meio ao coronavírus não deve estar sendo fácil para ninguém. Imagina então para quem vive nas periferias. 

O “Em Quarentena” é o podcast especial que a Agência Mural de Jornalismo das Periferias criou neste momento da pandemia. Queremos informar, com notícias do dia a dia, quem mais precisa se virar meio a esse caos.

Você pode receber o podcast diretamente no seu Whatsapp, enviando um “Oi” para +55 11 9 7591 5260. Ouça também no Instagram, Youtube, Spotify, Deezer, Apple e Google Podcast

Redação

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias tem como missão minimizar as lacunas de informação e contribuir para a desconstrução de estereótipos sobre as periferias da Grande São Paulo.

Republique

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias, uma organização sem fins lucrativos, tem como missão reduzir as lacunas de informação sobre as periferias da Grande São Paulo. Portanto queremos que nossas reportagens alcancem outras e novas audiências.

Se você quer saber como republicar nosso conteúdo, seja ele texto, foto, arte, vídeo, áudio, no seu meio, escreva pra gente.

Envie uma mensagem para [email protected]

Reportar erro

Quer informar a nossa redação sobre algum erro nesta matéria? Preencha o formulário abaixo.