APOIE A AGÊNCIA MURAL

Colabore com o nosso jornalismo independente feito pelas e para as periferias.

DOE MENSALMENTE PELO CATARSE

OU

MANDE UM PIX qrcode

Escaneie o qr code ou use a Chave pix:

30.200.721/0001-06

Agência de Jornalismo das periferias
Notícias

Por que o Alto Tietê é um pedaço do Japão em São Paulo

Episódio do Próxima Parada ouve moradores da região sobre como essas cidades da Grande SP mantêm esse passado oriental

Image

Por: Redação

Notícia

Publicado em 30.08.2021 | 17:45 | Alterado em 31.08.2021 | 20:48

Por conta dos Jogos Olímpicos e das Paralimpíadas, realizados em Tóquio, o tema “Japão” está super em alta. E quando se fala do país oriental por aqui, o bairro da Liberdade, na região central de São Paulo, é sempre lembrado. Mas o que pouca gente lembra, ou sabe, é que a Liberdade não é o único “pedaço do Japão” aqui no Brasil.

A região leste da Grande São Paulo, conhecida como Alto Tietê, também é amplamente influenciada pela cultura nipônica por conta da colônia japonesa que se instalou por ali com a chegada dos primeiros imigrantes no país.

Nas últimas semanas, a Agência Mural fez uma reportagem mostrando essa história que vai da política, passa por pokemons e envolve também o esporteNo episódio desta segunda-feira (30), a gente troca ideia com o Lucas Landin, correspondente da Mural em Itaquaquecetuba e um dos autores da reportagem, e ouve dois convidados que moram no Alto Tietê, para entender como essa influência da colônia japonesa marcou a região.

PRÓXIMA PARADA

Produzido pela Agência Mural e distribuído exclusivamente pelo Spotify, o Próxima Parada conta com a colaboração da nossa rede de correspondentes locais dos bairros periféricos da Grande São Paulo. Para ouvir o episódio, basta clicar neste link do programa e se cadastrar gratuitamente no aplicativo.

De segunda a sexta-feira, sempre no final da tarde, um novo episódio fica disponível. Ali, os apresentadores e repórteres Ana Beatriz Felicio e Rômulo Cabrera contam histórias, analisam fatos e apontam possíveis soluções para as demandas das quebradas. A produção é da Gabriela Carvalho, a edição de som da Pammela Gentil, a distribuição nas redes sociais da Ingrid Fernandes e coordenação geral do podcast é do Vagner de Alencar.

Redação

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias tem como missão minimizar as lacunas de informação e contribuir para a desconstrução de estereótipos sobre as periferias da Grande São Paulo.

Republique

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias, uma organização sem fins lucrativos, tem como missão reduzir as lacunas de informação sobre as periferias da Grande São Paulo. Portanto queremos que nossas reportagens alcancem outras e novas audiências.

Se você quer saber como republicar nosso conteúdo, seja ele texto, foto, arte, vídeo, áudio, no seu meio, escreva pra gente.

Envie uma mensagem para [email protected]

Reportar erro

Quer informar a nossa redação sobre algum erro nesta matéria? Preencha o formulário abaixo.