APOIE A AGÊNCIA MURAL

Colabore com o nosso jornalismo independente feito pelas e para as periferias.

DOE MENSALMENTE PELO CATARSE

OU

MANDE UM PIX qrcode

Escaneie o qr code ou use a Chave pix:

30.200.721/0001-06

Agência de Jornalismo das periferias
Notícias

Como funciona o voto para deputado?

Image

Por:

Publicado em 23.09.2018 | 23:27 | Alterado em 24.09.2018 | 11:23

Tempo de leitura: 1 minuto

Votei num deputado que foi bem votado, mas ele ficou de fora. Esse deputado quase não teve votos e foi eleito? Anualmente, esse tipo de questionamento é feito, por conta do sistema eleitoral adotado no Brasil.

As eleições para deputado federal e estadual são proporcionais. O que quer dizer: quando você vota em um candidato, não vota apenas nele, mas em todos que estão juntos com ele. No time inteiro. Tanto do partido como da coligação. Os eleitos são definidos pelo total de votos que o partido e coligação ganharam.

Vamos simular a história dos candidatos Cosme e Damião.

Image

Arte: Magno Borges/Agência Mural

Digamos que você gosta muito do Cosme, candidato do PJA (Partido das Janelas Abertas). Mas você não gosta do Damião, por águas passadas. Damião também é candidato do mesmo PJA.

Você votou no Cosme, que é gente fina, mas ele teve só 3.000 votos. Ficou de fora. Porém, o PJA conquistou na soma total 300 mil votos, o que vale uma cadeira de deputado. Damião teve 50 mil e foi o mais votado do PJA. Logo, o candidato que você não queria assumirá com a sua ajuda.

É o que acontece quando alguém é muito bem votado – ele leva mais candidatos juntos. Exemplos de Tiririca (PRB) e Celso Russomano (PRB), líderes em votação nas eleições de 2014 e que aumentaram a bancada do PR e do PRB na Câmara.

Vale ver quem são os colegas de partido do seu candidato, para evitar eleger quem você não queria. É possível fazer essa pesquisa em um site da Justiça Eleitoral. 

Republique

Faça com que essa história chegue para mais pessoas.

Republique o nosso conteúdo gratuitamente.

Regras:

Os títulos podem ser modificados desde que não mude o contexto;

Os textos devem ser publicados como estão na versão original, sem edição ou cortes;

Todas as republicações devem dar crédito para a Agência Mural e também os créditos dos profissionais envolvidos em sua produção, conforme aparece na publicação original;

As fotografias e outras imagens/artes podem ser republicadas com os devidos créditos;

Os vídeos republicados não devem passar por nenhum tipo de edição, devem conter os créditos da Agência Mural; para transmissão na TV, é preciso enviar um pedido para contato@agenciamural.org.br.

Reportagens publicadas no site www.agenciamural.org.br não podem ser revendidas.

Se possível, os materiais republicados devem mencionar o perfil da Mural nas redes sociais.

Reportar erro

Quer informar a nossa redação sobre algum erro nesta matéria? Preencha o formulário abaixo.