• Informações apuradas pela Agência Mural por meio de dados e entrevistas, buscando ouvir todos os lados envolvidos e seguindo nossa linha editorial.
    Notícia

Educação na fronteira em tempos de pandemia; ouça o podcast

Ida Larruscain dá aulas em escolas públicas e particulares da cidade de Santana de Livramento, que fica no Rio Grande do Sul, na divisa com a cidade uruguaia Rivera

Neste episódio o Em Quarentenadesembarcou em Sant’Ana do Livramento, fronteira do Brasil com o Uruguai, para conversar com a professora Ida Larruscain, que falou das peculiaridades de educar em uma região que fica entre dois países.

“O desafio que a gente tem em lecionar em uma zona de fronteira é basicamente a diferença no idioma. Quanto aos alunos que a gente recebe, muitos estudam no Uruguai e vêm com a língua materna, o espanhol, para aprender conosco na nossa língua materna que é o português. Esse é o grande desafio”. (ouça a partir de 00:01)

Ida Larruscain é mestre em educação e dá aulas em escolas públicas e particulares da cidade de Sant’Ana de Livramento, que fica no Rio Grande do Sul, bem na divisa com a cidade uruguaia Rivera.

As cidades são tão próximas que até existe uma praça por lá chamada “Praça Internacional”, metade no Brasil, metade no Uruguai. 

Sendo o idioma o grande desafio para os estudantes da região, a professora enfatizou que na fronteira o ‘portunhol´ é bastante usado. Ela também compartilhou como as escolas estão fazendo para diminuir essa distância entre os dois idiomas, o português e o espanhol. 

“Na nossa matriz curricular nós temos a disciplina de espanhol, na base curricular, para os alunos dos anos finais, do sexto ao nono ano. E as disciplinas de estudos latino americanos para os alunos das turmas iniciais por ser uma escola integral do primeiro ao quinto ano”. (a partir de 01:13)

Com a chegada do coronavírus, a educação à distância foi outro obstáculo a ser enfrentado por lá. Larruscain contou como foi esse período inicial de pandemia. 

“Nós tivemos muitos desafios porque a gente estava começando o ano letivo, então nós tivemos praticamente uma semana de aula para conhecer o nosso aluno, com toda escola, para depois ir diretamente para o ensino remoto”. (ouça em 01:53)

Ela relatou ainda por que os desafios, existentes até o atual momento, são ainda maiores para os professores que atuam na modalidade de alfabetização. 

“Porque por videoaula não se consegue um total retorno do nosso aluno quanto alfabetização. Mas estamos a seis meses distantes, aos pouquinhos a gente vai se adequando”. ( em 02:11)

Para Ida, todas essas mudanças estão fazendo com que, tanto os professores quanto os alunos, precisem aprender jeitos novos de estudar e de lecionar. 

O intercâmbio de conhecimento, que sempre aconteceu na Fronteira da Paz, como é chamada a região, tem sido fundamental para a manutenção do ensino, mesmo que agora só em ambientes virtuais.

Confira outras reportagens sobre educação no site da Agência Mural

Ouça este bate papo completo no Em Quarentena #18 – Segunda Temporada: Educação na fronteira em tempos de pandemia. 

Podcast Em Quarentena

Viver em meio ao coronavírus não deve estar sendo fácil para ninguém. Imagina então para quem vive nas periferias. 

O “Em Quarentena” é o podcast especial que a Agência Mural de Jornalismo das Periferias criou neste momento da pandemia. Queremos informar, com notícias do dia a dia, quem mais precisa se virar meio a esse caos.

Você pode receber o podcast diretamente no seu Whatsapp, enviando um “Oi” para +55 11 9 7591 5260. Ouça também no Instagram, Youtube, Spotify, Deezer, Apple e Google Podcast

 

Ira Romão

Jornalista e fotógrafa, correspondente de Perus desde 2018. Atuou quase 10 anos em comunicação corporativa, dedicando-se à responsabilidade social e jornalismo corporativo. Apaixonada por contar histórias e registrar pessoas e momentos por meio da fotografia.

Perus, São Paulo

Comentários