• Informações apuradas pela Agência Mural por meio de dados e entrevistas, buscando ouvir todos os lados envolvidos e seguindo nossa linha editorial.
    Notícia

O impacto da pandemia na educação de imigrantes; ouça o podcast

Só nas escolas municipais de São Paulo estão matriculados cerca de 6 mil estudantes estrangeiros; na zona leste, 59% dos alunos imigrantes são bolivianos

Neste episódio, o Em Quarentena falou sobre os impactos causados pela pandemia na educação dos imigrantes que vivem em Guaianases, na zona leste da capital.

Desde que chegou, o coronavírus contribuiu para evidenciar muitos dos problemas já existentes nas periferias como a falta de acesso à internet, falta de dinheiro, insegurança alimentar e incertezas sobre o futuro. 

Para as crianças imigrantes que vivem no Brasil, além dessas situações, o período de pandemia intensificou ainda mais outros obstáculos. 

Somente nas escolas municipais de São Paulo estão matriculadas cerca de 6 mil estudantes estrangeiros. Recentemente, o repórter da Agência Mural, Lucas Veloso, conversou com pais e alunos imigrantes, além de professores e especialistas sobre essa realidade. 

“Eles relatam que alimentação, a comida é uma das dificuldades das crianças nesse tempo de pandemia. Porque a escola, além da questão da educação é o espaço onde elas têm para ter uma alimentação saudável, uma alimentação que permite que elas passem o dia saudável, enfim”. (ouça a partir de 01:08

Veloso também contou que outro problema enfrentado pelas crianças neste período é o acesso à educação, às aulas online. “Longe das salas de aulas, com o distanciamento social, enfim, elas não tem outra forma de aprender. Porque essas famílias não têm celular, não têm computador em casa. O acesso remoto é muito mais dificultoso”. (a partir de 01:26

Na zona leste, 59% dos alunos imigrantes, que estudam na rede estadual, são bolivianos, seguidos por haitianos, angolanos e venezuelanos. 

O advogado Sidarta Borges Martins, que trabalha no Adus, instituto de Reintegração do Refugiado, explicou que, mesmo antes da pandemia, a criança imigrante em fase de alfabetização já tinha características diferentes na aprendizagem. 

“O aluno que está sendo alfabetizado, a criança de seis, sete anos, que tem pais que falam em casa outro idioma que não o português, é uma criança bilíngue que está sendo alfabetizada, está aprendendo dois idiomas ao mesmo tempo. Então esse aluno, na escola ele demora um pouco mais para aprender”. (ouça em 02:13)

A Agência Mural perguntou à Secretaria Municipal de Educação sobre as questões envolvendo a educação remota de alunos imigrantes. Em resposta, a Secretaria informou que foram traduzidas partes dos cadernos pedagógicos “Trilhas de Aprendizagem” para inglês, espanhol e francês, para atender esses estudantes e suas famílias. O material está disponível online no portal da Secretaria Municipal de Educação.

Para saber mais sobre o assunto, acesse a reportagem completa no site da Agência Mural

Ouça este bate papo completo no Em Quarentena #44 – Segunda Temporada – O impacto da pandemia na educação de imigrantes.

Podcast Em Quarentena

Viver em meio ao coronavírus não deve estar sendo fácil para ninguém. Imagina então para quem vive nas periferias. 

O “Em Quarentena” é o podcast especial que a Agência Mural de Jornalismo das Periferias criou neste momento da pandemia. Queremos informar, com notícias do dia a dia, quem mais precisa se virar meio a esse caos.

Você pode receber o podcast diretamente no seu Whatsapp, enviando um “Oi” para +55 11 9 7591 5260. Ouça também no Instagram, Youtube, Spotify, Deezer, Apple e Google Podcast.

Redação

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias tem como missão minimizar as lacunas de informação e contribuir para a desconstrução de estereótipos sobre as periferias da Grande São Paulo.

Grande São Paulo

Comentários