APOIE A AGÊNCIA MURAL

Colabore com o nosso jornalismo independente feito pelas e para as periferias.

OU

MANDE UM PIX qrcode

Escaneie o qr code ou use a Chave pix:

30.200.721/0001-06

Agência de Jornalismo das periferias
Sobre-Viver

Vacinas contra a gripe acabam no primeiro dia em Osasco, Diadema e Embu das Artes

Cidades do ABC suspendem campanha que teve procura maior por conta do novo coronavírus; outros municípios aguardam novas remessas

Image

Por: Kátia Flora | Karol Coelho | Paulo Talarico

Notícia

Publicado em 23.03.2020 | 20:37 | Alterado em 23.03.2020 | 21:48

RESUMO

Cidades do ABC suspendem campanha que teve procura maior por conta do novo coronavírus; outros municípios aguardam novas remessas

Tempo de leitura: 3 min(s)

O primeiro dia da vacinação contra a gripe, nesta segunda-feira (23), foi complicado em cidades da Grande São Paulo. 

Em meio às preocupações por conta da propagação do novo coronavírus, a campanha foi destinada em especial aos idosos, com filas e reclamações em várias partes da região metropolitana. Ao menos em Osasco, Diadema e Embu das Artes, o estoque acabou e a sequência da vacinação dependerá de uma nova remessa. 

Na cidade de Diadema, o prefeito Lauro Michels (PV) reclamou o volume de vacinas enviadas pelo governo do estado. No final do dia, as sete cidades do ABC anunciaram a suspensão da campanha. Ao todo, a região recebeu 107 mil doses. 

O casal formado por Ivonete Regina Klaen, 71, e Amadeu Klaen, 74, aguardava a vacinação. Eles vivem há 35 anos no bairro Serraria, em Diadema. Ambos são hipertensos e tentariam fazer a imunização na UBS Serraria. Os dois têm evitado sair de casa por conta da pandemia.

“Infelizmente já não tinha mais. Eu tenho pressão alta, tenho diabete, problema no rim e não posso estar saindo. Infelizmente ainda não foi dessa vez”, comentou Ivonete.

Image

Vacinação contra a gripe começou para idosos e profissionais da saúde @Marcelo Casal Jr/Agência Brasil

A mesma situação foi vista em Embu das Artes, segundo a prefeitura. As vacinas acabaram ainda pela manhã. A expectativa é que um novo lote seja recebido na quarta-feira (25) de tarde, quando pessoas com mais de 60 anos podem se dirigir à UBS (Unidade Básica de Saúde) mais próxima de suas casas. 

A partir de 16 de abril, professores e pessoas que têm doenças crônicas podem ir às unidades.

No caso de Osasco, o município informou que eram 22 mil doses disponíveis e que todas foram aplicadas. A gestão afirma que o coronavírus aumentou a busca pela imunização. 

“Houve uma procura muito acima do registrado em anos anteriores. Todos os anos é preciso reforçar a necessidade de comparecer aos postos para tomar a vacina. Neste ano, em razão do coronavírus, a procura foi imensa, causando filas nas unidades de saúde e no Drive Thru montado no estacionamento da prefeitura”, afirmou a gestão em nota.

A expectativa é que um novo lote de chegue a cidade em 26 de março. A campanha irá até 22 de maio. A gestão afirma que a campanha recomeça assim que receber novas doses.

“A compra e distribuição é responsabilidade do Ministério da Saúde em parceria com o governo do Estado. Ao município compete a aplicação”, afirma a prefeitura.

VEJA MAIS:
Suspensão no transporte público preocupa moradores do ABC
Álcool gel some de prateleiras e chega a até R$ 25 nas periferias
Confira a cobertura especial sobre o coronavírus e as periferias
Nos trens e nos ônibus: os cuidados para quem não pode evitar o transporte público

Procurada, a Secretaria de Estado da Saúde afirmou que montou uma “força-tarefa com as equipes do CVE (Centro de Vigilância Epidemiológica) e do CDL (Centro de Distribuição e Logística) garantindo envio das grades de vacina contra a gripe com agilidade a todos os municípios”.

O Ministério da Saúde enviou 2 milhões de doses ao estado, o que representa 32% do quantitativo necessário para os grupos prioritários da primeira etapa – idosos e profissionais de saúde.

“Todos os municípios iniciaram a vacinação com grades parciais desta primeira remessa”. A pasta afirma que haverá sequência do reabastecimento nesta terça-feira (24) das novas grades. “A pasta está em diálogo contínuo com o Ministério para garantir o abastecimento”.

O começo da campanha tem objetivo de facilitar o diagnóstico da covid-19 e também não sobrecarregar os sistema de saúde, no momento em que a busca por atendimento tende a aumentar com o avanço da pandemia.

Em Osasco, a vacinação foi dividida em etapas e os primeiros dias tinham como foco idosos e profissionais da área da saúde. 

A segunda etapa será no dia 16 de abril e atenderá professores de escolas públicas e privadas e profissionais de segurança e salvamento, que poderão procurar as UBSs.

Já no dia 9 de maio, será realizada a terceira e última fase da campanha para o público infantil, que será atendido no Centro de Referência Edmundo Campanha Burjato, no Cipava. Gestantes e puérperas serão atendidas na Maternidade Amador Aguiar, no Piratininga.

As UBSs da Vila dos Remédios, do Jardim Aliança, do Portal D’Oeste, Quitaúna, da Vila da Justiça/Conceição e do Novo Osasco não realizarão atendimento para vacinação, por conta do atendimento exclusivo de sintomas respiratórios leves de casos suspeitos da Covid-19.

receba o melhor da mural no seu e-mail

Kátia Flora

Jornalista. Gosta de cinema, viagens e animais. Correspondente de São Bernardo do Campo desde 2014.

Karol Coelho

É jornalista, cofundadora da Agência Mural e correspondente do Campo Limpo desde 2010. Colaborou com a criação da Escola Comunitária de Comunicação da Escola de Notícias, no Campo Limpo, zona sul de São Paulo. Escreve poesias e tem um livro chamado "Estado Atmosférico", que produziu de maneira independente. Na Mural, também apresentou o Rolê Na Quebrada e o PodePá! e foi editora de projetos especiais.

Paulo Talarico

Editor-chefe e cofundador da Agência Mural, é formado em Jornalismo pela Universidade São Judas Tadeu e em História pela Universidade de São Paulo.

Republique

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias, uma organização sem fins lucrativos, tem como missão reduzir as lacunas de informação sobre as periferias da Grande São Paulo. Portanto queremos que nossas reportagens alcancem outras e novas audiências.

Se você quer saber como republicar nosso conteúdo, seja ele texto, foto, arte, vídeo, áudio, no seu meio, escreva pra gente.

Envie uma mensagem para [email protected]

Reportar erro

Quer informar a nossa redação sobre algum erro nesta matéria? Preencha o formulário abaixo.