• Informações apuradas pela Agência Mural por meio de dados e entrevistas, buscando ouvir todos os lados envolvidos e seguindo nossa linha editorial.
    Notícia

Eleições em Osasco: quem são os candidatos em 2020

Cidade conta com sete nomes registrados para a disputa deste ano para o cargo de prefeito; confira as propostas registradas pelos candidatos
Obra da nova prefeitura de Osasco, projeto que começou na gestão anterior e não foi concluídoPaulo Talarico/Agência Mural

 

As eleições em Osasco, na Grande São Paulo, para prefeito e vereador estão praticamente definidas. Até sexta-feira (25), sete candidatos para a prefeitura fizeram o registro da candidatura na Justiça Eleitoral e outros 711 para a Câmara dos Vereadores. A cidade de 567 mil eleitores vota em 15 de novembro. 

O prefeito Rogério Lins (Podemos) busca a reeleição e tem 15 partidos na coligação, entre eles, o PDT do ex-prefeito Jorge Lapas, derrotado na eleição passada. Lins manteve a dobrada com Ana Rossi (PL), esposa do ex-prefeito Francisco Rossi (PL). (Propostas registradas por Lins)

Entre os adversários está o ex-prefeito Emidio de Souza (PT), que governou o município por duas vezes entre 2005 e 2012. O petista tem PV e PTB na sua coligação, com Silvio Neves de vice. (Propostas registradas de Emidio)

Dos sete nomes, há apenas uma mulher. Simony dos Anjos (PSOL) disputa pela primeira vez o cargo na cidade, em chapa pura com Gilmar Rodrigues (PSOL) como candidato a vice. (Propostas registradas por Simony)

Também está na páreo o ex-presidente da Câmara e vereador Doutor Lindoso (Republicanos). Eleito pelo PSDB em 2016, ele mudou de partido para conseguir disputar a prefeitura e tem como candidato a vice Coronel Lucena (PSC). (Propostas de Lindoso)

O DC (Democracia Cristã) lançou José Gaspar que já foi vice-prefeito da cidade entre 1997 e 2000 na gestão de Celso Giglio, morto em 2017. Montóia (DC) é o nome que completa a chapa. (Propostas registradas por Gaspar). 

O Solidariedade em aliança com o PROS terá Marco Souza, o Dateninha, como candidato (Propostas registradas por Dateninha) com Marco Ribeiro de vice, enquanto o Pastor Reinaldo Mota concorre pelo PRTB com Verissimo Souza a seu lado na chapa (Propostas de Reinaldo Mota).

A campanha começou oficialmente neste domingo (27) e os candidatos podem gastar até R$ 2,9 milhões no primeiro turno para fazer campanha. Veja quanto podem gastar candidatos a prefeito e vereador na Grande SP.

VEJA TAMBÉM:
A um ano da eleição, Grande SP tem 500 obras paradas ou atrasadas; confira os projetos de Osasco
Confira a cobertura das eleições 2020 nas periferias da Agência Mural

 

Redação

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias tem como missão minimizar as lacunas de informação e contribuir para a desconstrução de estereótipos sobre as periferias da Grande São Paulo.

Grande São Paulo

Comentários