APOIE A AGÊNCIA MURAL

Colabore com o nosso jornalismo independente feito pelas e para as periferias.

DOE MENSALMENTE PELO CATARSE

OU

MANDE UM PIX qrcode

Escaneie o qr code ou use a Chave pix:

30.200.721/0001-06

Agência de Jornalismo das periferias
Notícias

Governo de SP volta a liberar abertura de bares e salões na região de Osasco e Barueri

Mairiporã, Franco da Rocha e cidades vizinhas também passam avançam e todas as cidades da Grande São Paulo entram na fase amarela

Image

Por: Lucas Veloso | Paulo Talarico

Notícia

Publicado em 21.08.2020 | 18:35 | Alterado em 21.08.2020 | 20:47

RESUMO

Todas as cidades da Grande São Paulo entraram na fase amarela, que permite a abertura de bares, academias e salões de beleza

Nesta sexta-feira (21), o governo de São Paulo atualizou nesta a classificação das regiões no Plano SP de reabertura gradual das atividades econômicas no estado e voltou a flexibilizar a abertura de comércios. 

Toda a Grande São Paulo agora pode ter a abertura de bares, salões e academias, desde que com medidas de segurança e capacidade limitada.  

Apesar do clima de liberou geral relacionado à Covid-19, o estado ressaltou que ainda é preciso cautela. A quarentena foi prorrogada até dia 6 setembro, mas todas as regiões do estado estão com a possibilidade de reabertura.


Uma das principais mudanças foi a fase amarela da região oeste da Grande São Paulo. Nela estão as cidades de Barueri, Carapicuíba, Itapevi, Jandira, Osasco, Pirapora de Bom Jesus e Santana do Parnaíba, onde vivem quase 2 milhões de habitantes. 

Há duas semanas, em 7 de julho, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), havia rebaixado os municípios da região para a fase laranja, por causa do aumento no número de casos. Nessa etapa, é permitida a abertura de 20% da capacidade de lojas e serviços. 

A restrição causou polêmica e a prefeitura de Osasco foi à justiça para reverter a decisão. Carapicuíba questionou a decisão, enquanto Barueri anunciou que não respeitaria a nova fase.

Porém, a situação mudou. Segundo o estado, as sete cidades voltaram a melhorar os indicadores do plano como número de pessoas internadas e menos novos casos. Ainda causa preocupação o número de mortes nos municípios que chegou a 1.597 nesta semana. 

Image

Comércios estão liberados desde que com medidas de segurança e capacidade limitada @Léu Britto/Agência Mural

Outra região que passou para a fase amarela foi a região norte da Grande São Paulo, onde estão as cidades de Caieiras, Cajamar, Francisco Morato, Franco da Rocha, Mairiporã. Foi a primeira vez que os municípios deixaram a fase laranja.

Na fase amarela bares, salões, academias, shoppings tem capacidade máxima de 40% de ocupação e horário limitado de abertura de oito horas

TODA GRANDE SP

Com as mudanças, toda a Grande São Paulo está na fase amarela, que permite o funcionamento de bares, restaurantes, comércio e outras atividades não essenciais.

As alterações do Plano SP acontecem a cada 15 dias, quando é permitido que as regiões evoluam de fase ou regridam, a depender dos estudos apresentados.

Desde que foi criado, é a primeira vez o estado ficou sem nenhuma região na fase vermelha, a mais restritiva do plano de flexibilização econômica. Nesta cor, é permitido o funcionamento apenas dos serviços essenciais, como mercados e farmácias. 

A tentativa de evitar aglomerações busca evitar o avanço descontrolado do vírus, o que poderia sobrecarregar o sistema de saúde e aumentar o número de casos e mortes.

Em cinco meses de pandemia, a Grande São Paulo registrou mais de 400 mil casos de Covid-19 e 17 mil mortes.

Lucas Veloso

Jornalista, cofundador e correspondente de Guaianases desde 2014.

Paulo Talarico

Editor-chefe e cofundador da Agência Mural, é formado em Jornalismo pela Universidade São Judas Tadeu e em História pela Universidade de São Paulo.

Republique

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias, uma organização sem fins lucrativos, tem como missão reduzir as lacunas de informação sobre as periferias da Grande São Paulo. Portanto queremos que nossas reportagens alcancem outras e novas audiências.

Se você quer saber como republicar nosso conteúdo, seja ele texto, foto, arte, vídeo, áudio, no seu meio, escreva pra gente.

Envie uma mensagem para [email protected]

Reportar erro

Quer informar a nossa redação sobre algum erro nesta matéria? Preencha o formulário abaixo.