• Informações apuradas pela Agência Mural por meio de dados e entrevistas, buscando ouvir todos os lados envolvidos e seguindo nossa linha editorial.
    Notícia

Prefeituras da Grande SP negam boatos sobre coronavírus; Barueri suspenderá aulas dia 23

Região viveu dia de anúncios de medidas e desmentido sobre rumores de casos confirmados pelos municípios

Boatos de confirmação de casos de coronavírus se espalharam por várias cidades da Grande São Paulo nos últimos dias. Ao longo desta sexta-feira (13), várias prefeituras enfatizaram que ainda não há confirmação. 

No entanto, em um dia de muita correria por conta da enfermidade, boa parte das gestões suspendeu eventos públicos que estavam previstos para este fim de semana seguindo a decisão da Prefeitura de São Paulo

Além dos 44 casos confirmados da capital, foram informados outros dois em Santana de Parnaíba e Ferraz de Vasconcelos. As outras 36 cidades da região metropolitana ainda analisam os casos suspeitos.

Também foi diagnosticado com o vírus o secretário de Meio Ambiente e Proteção Animal de São Bernardo do Campo, José Carlos Pagliuca, mas ele reside na capital. A prefeitura do Grande ABC divulgou que ele está afastado das funções, com as medidas de isolamento.

Crédito: Paulo Talarico/Agência MuralUnidade básica de saúde em Osasco, município não registrou casos, apesar de rumores

Além disso, a Copa SP de Judô que seria disputada em São Bernardo foi cancelada. As aulas da Fati (Faculdade da Terceira Idade) estão suspensas, bem como as atividades do CRI (Centro de Referência do Idoso).

O Ministério da Saúde tem informado que os idosos são o grupo mais vulnerável ao vírus, o que levou à suspensão de atividades para este público também em Osasco e Mogi das Cruzes.

VEJA MAIS:
Peneiras da Taça das Favelas são adiadas contra pandemia
Nos trens e nos ônibus: os cuidados para quem não pode evitar o transporte público
Prevista para abril, Perifacon é adiada para junho

O governo do estado anunciou que as aulas da rede estadual devem ser suspensas. Nas redes municipais, apenas Barueri confirmou a medida. A prefeitura divulgou que vai iniciar nesta semana um processo de transição nas escolas e dia 23 não haverá aulas por tempo indeterminado. No município, 13 casos têm sido monitorados, mas nenhum confirmado. A cidade comemora 71 anos dia 26, mas os eventos foram cancelados.

No caso de Cajamar, foi criado nesta sexta-feira (13) um comitê para tratar das medidas necessárias. O hospital da cidade recebeu dois pacientes que estiveram na Europa recentemente. Ambos receberam a orientação para ficar em isolamento.

As escolas e repartições públicas da cidade ainda estão funcionando normalmente, mas a questão será avaliada.  

CANCELAMENTOS

Medidas para adiar proliferação do vírus têm sido tomadas. Em especial, evitar eventos em que possa haver aglomeração.

Santo André e Poá, por exemplo, tinham inaugurações previstas, mas ambas cancelaram os eventos, assim como Itapevi que adiou o Festival IT, previsto para a Rotatória da Cohab. Uma corrida de rua e um passeio ciclístico previstos para este fim de semana em Vargem Grande Paulista também foram desmarcados. 

Por outro lado, Ribeirão Pires manteve confirmado um desfile a céu aberto no domingo (15) por conta do aniversário da cidade. As aulas também estão mantidas inicialmente. 

Uma das principais preocupações das gestões ao longo de sexta foi desmentir se casos já estavam confirmados. Foi o que aconteceu em Osasco, Diadema, Cotia e Francisco Morato. Em  Diadema, foram notificados 12 casos suspeitos, mas que ainda estão sendo avaliados. Até o momento, nenhum caso foi confirmado. 

No Arujá, a preocupação não é só o coronavírus. Nesta sexta-feira (13), houve discussão sobre as ações necessárias relacionadas a dengue – houve 11 casos na cidade neste ano. 

 “Mesmo em meio à preocupação com o coronavírus, não podemos nos esquecer de doenças como a dengue, que já levaram milhares de pessoas a óbito no Brasil”, afirmou a diretora de Vigilância em Saúde, Miriam Miletti.

Paulo Talarico

Editor-chefe de jornalismo, cofundador e correspondente de Osasco desde 2011. Formado em jornalismo pela Universidade São Judas Tadeu, tem pós-graduação em jornalismo esportivo e curso técnico de locução para rádio e TV. Atualmente, estuda História na Universidade de São Paulo. Gosta de café, Osasco, livros, futebol e cinema.

Osasco

Comentários